Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/8984

Title: Novos padrões de migração entre agricultores familiares reassentados do Alto Jequitinhonha, MG
Other Titles: New standard of migration among family farmers resettled in Alto Jequitinhonha, MG
???metadata.dc.creator???: Pereira, Viviane Guimarães
Ribeiro, Eduardo Magalhães
Keywords: Migração
Reassentamento
Agricultura familiar
Alto Jequitinhonha
Migration
Resettlement
Family farmers
Publisher: Organizações Rurais & Agroindustriais
???metadata.dc.date???: 27-Jun-2014
Citation: PEREIRA, V. G.; RIBEIRO, E. M. Novos padrões de migração entre agricultores familiares reassentados do Alto Jequitinhonha, MG. Organizações Rurais e Agroindustriais, Lavras, v. 16, n. 1, p. 62-76, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: No Alto Jequitinhonha, Minas Gerais, a migração sazonal é uma das importantes estratégias de reprodução social desenhadas pelas famílias agricultoras, e está ligada não somente à possibilidade de renda monetária extra, mas também aos significados simbólicos, sendo ambiente e família categorias praticamente indissociáveis para compreendê-la. Este artigo investiga a situação de lavradores de comunidades rurais do Alto Jequitinhonha que foram realocados compulsoriamente de seus locais de origem, devido à construção da Usina Hidrelétrica de Irapé. Analisar a relação entre reassentamento e migração, e investigar em que medida a inserção econômica em novas bases elimina a migração sazonal e provoca mudanças nos comportamentos migratórios desses lavradores. A metodologia utilizada foi de cunho qualitativo, realizando a coleta de dados por meio de entrevista, conversação e desenho de mapas. Os resultados indicam que os novos padrões de migração continuam sendo permeados por condições do ambiente e estão estreitamente ligados às estratégias de uso da terra a longo prazo e aos estoques de recursos naturais e patrimoniais disponíveis, bem como aos ritos de passagem e às demandas individuais por educação e bens de consumo.
Abstract: In Alto Jequitinhonha, Minas Gerais, seasonal migration is one of the important strategies of social reproduction designed by the farming families, and it is linked not only to the possibility of extra cash income, but also to the symbolic meanings, so that environment and family are practically inseparable categories to understand it. This paper investigates the situation of farmers in rural communities from Alto Jequitinhonha who were forcibly relocated from their places of origin, due to the construction of the Irapé Hydroelectric. Analyzes the relation between migration and resettlement and investigates how economic inclusion into new bases eliminates the seasonal migration and causes changes in the migratory behavior of these laborers. The methodology used was qualitative, collecting data through interviews, conversations and map drawing. The results indicate that the new patterns of migration continue to be permeated by environmental conditions and are closely linked to the land use strategies in long term and to the stock of natural and heritage resources available, as well as the rites of passage and the individual demands for education and consumer goods.
Other Identifiers: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/784
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:Organizações Rurais & Agroindustriais

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback