Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/8992

Título: A rede de economia solidária do algodão agroecológico: desenvolvimento humano sustentabilidade e cooperação entre os produtores rurais do estado do Ceará
Autor(es): Faria, Maria Vilma Coelho Moreira
Pereira, Josiane de Andrade
Assunto: Economia solidária
Algodão agroecológico
Cooperação
Desenvolvimento humano
Sustentabilidade
Solidarity-based economy
Network
Agroecological cotton
Cooperation
Human development
Sustainability
Publicador: Organizações Rurais & Agroindustriais
Publicação: 11-Mar-2013
Referência: FARIA, M. V. C. M.; PEREIRA, J. de A. A rede de economia solidária do algodão agroecológico: desenvolvimento humano sustentabilidade e cooperação entre os produtores rurais do estado do Ceará. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 14, n. 3, p. 395-408, 2012.
Resumo: A economia solidária, enquanto forma de reorganização social de várias esferas da ação humana, tem se expandido notavelmente nas últimas décadas e assumido várias formas e configurações. Objetivou-se, neste artigo, principalmente, analisar a influência de três dimensões da economia solidária: cooperação, desenvolvimento humano e sustentabilidade, entre produtores rurais que integram a chamada “Justa Trama” - Rede Solidária do Algodão Agroecológico–. Essa rede atua desde a produção do algodão até a confecção e comercialização das roupas e acessórios. O estudo caracteriza-se como qualitativo. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas aplicadas a diversos informantes-chave e a vinte e cinco agricultores. Os entrevistados atuam na primeira etapa de produção do algodão agroecológico no estado do Ceará. Os dados coletados revelaram que as dimensões estudadas, apesar de serem articuladas e compreendidas de forma incipiente pelos trabalhadores rurais, fazem parte das suas práticas cotidianas. A inserção dos produtores rurais no contexto dessa rede tem trazido vários benefícios para os agricultores, como o aumento da renda e consciência ambiental, e incentivado a solidariedade e cooperação mútua.
Abstract: The solidarity-based economy as a form of social reorganization of several areas of human action has remarkably expanded in the last decades and it has taken several forms and configurations. This study has as its main objective to analyze the influence of three dimensions of the social solidarity-based economy: cooperation, human development, and sustainability among rural workers who integrate the so-called Justa Trama, that means, the solidarity-based network of agroecological cotton which ranges from the production of cotton to the manufacturing and trade of pieces of cloth and accessories. This study is characterized as qualitative. The data collection was carried out through semi-structured interviews applied to several key informants and twenty five rural workers. The interviewees work in the first stage of the cotton production, in the state of Ceará. The data collected revealed that the studied dimensions, although are articulated and understood in a very superficial way by the rural workers, are part of their daily activities. The insertion of the rural workers within the network has brought about several benefits for the workers such as the raising of income and environmental awareness, stimulating cooperation and solidarity.
Outras Identificações: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/573
Idioma: por
Aparece nas coleções: Organizações Rurais & Agroindustriais

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback