Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9125

Title: Os conselhos municipais de desenvolvimento rural (CMDRs) e a construção democrática: esfera pública de debate entre agricultores familiares e o estado?
???metadata.dc.creator???: Moura, Joana Tereza Vaz de
Keywords: Agricultura familiar
Democracia
Councils
Family farms
Democracy
Publisher: Organizações Rurais & Agroindustriais
???metadata.dc.date???: 8-Apr-2011
Citation: MOURA, J. T. V. de. Os conselhos municipais de desenvolvimento rural (CMDRs) e a construção democrática: esfera pública de debate entre agricultores familiares e o estado? Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 9, n. 2, p. 241-255, 2007.
???metadata.dc.description.resumo???: Com este ensaio, objetivou-se analisar o papel dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural (CMDRs) como agentes de inovação na gestão das políticas públicas para o desenvolvimento rural. Especificamente, busca-se refletir sobre os encontros entre agricultores familiares e o Estado e os modos como esses encontros podem contribuir para a criação de uma esfera pública de debate, na direção do avanço da democracia. Como referentes empíricos toma-se um conjunto de estudos voltados a análise dos CMDRs. Observa-se que uma das importantes características desses Conselhos, no aspecto da democratização, é a definição da necessidade de participação privilegiada de agricultores familiares pelo PRONAF. Do ponto de vista formal, mostra-se que isso tem ocorrido, porém conclui-se que a mera paridade não tem significado uma igualdade de poder. A posse de determinados conhecimentos técnicos, a compreensão da máquina burocrática e outros itens são fatores de distinção entre os participantes no CMDR, privilegiando o representante governamental. Por causa do forte controle governamental nesses Conselhos, problematiza-se a noção de esfera pública, buscando atentar-se para as dificuldades de sua construção. Entretanto, o CMDR, visto como espaço de interação de interesses diversos, socializa e politiza as pessoas, não sendo somente local de luta pelo poder. 
Abstract: This article aims to analyze the role of County Council for Rural Development (CCRD) as innovation agents in managing public policies for rural development. Specifically, it intends to set a reflection about the appointments between agricultural families and the State, in relation to the how those engagements might contribute for generating a public sphere of debate for the democracy. For empirical references, some studies which analyses those Councils were taken. It was observed that one of the remarkable characteristics of those Councils, in terms of democratization, is the definition of the need for favored participation of agricultural families by the PRONAF. It is shown that formally this has been occurring, however it was also concluded that mere parity does not mean power equality. Technical knowledge, the comprehension of the bureaucracy, and others aspects are factors related to the distinction among Council members, privileging the governmental participant. However, RDCC regarded as an interactive space attending to several interests, socializes and politicizes people, not just a battlefield for power.
County Councils for Rural Development (CCRD) and democratic construction: an open debate between agricultural families and the state?
Other Identifiers: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/115
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:Organizações Rurais & Agroindustriais

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback