Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9227

Título: Extensão rural, agroecologia e inovação na agricultura familiar do Vale do Jequitinhonha
Título Alternativo: Rural extension, agroecology and innovation in household farming in Vale Jequitinhonha
Autor(es): Noronha, Alini Fernanda Bicalho
Ribeiro, Áureo Eduardo Magalhães
Augusto, Helder dos Anjos
Assunto: Agricultura familiar
Agroecologia
Organizações rurais
Vale do Jequitinhonha
Extensão rural
Family agriculture
Agroecology
Rural organizations
Jequitinhonha Valley
Rural extension
Publicador: Organizações Rurais & Agroindustriais
Publicação: 4-Abr-2011
Referência: NORONHA, A. F. B.; RIBEIRO, Á. E. M.; AUGUSTO, H. dos A. Extensão rural, agroecologia e inovação na agricultura familiar do Vale do Jequitinhonha. Organizações Rurais e Agroindustriais, Lavras, v.11, n.2, p. 233-250, 2009.
Resumo: Sistemas agroflorestais (SAFs) são técnicas agrícolas que combinam espécies arbóreas lenhosas (frutíferas e/ou madeireiras) com cultivos agrícolas. SAFs têm a capacidade de tornar produtivas áreas degradadas, ao mesmo tempo que conservam recursos naturais e proporcionam produção de alimentos, madeiras, lenha e essências vegetais diversas. Desde 1994 o Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV) e um grupo de 32 agricultores/ experimentadores praticam e divulgam SAFs na região do Alto Jequitinhonha, procurando construir uma alternativa conservacionista de produção. Este artigo analisa os efeitos desta experiência sobre a extensão rural, investigando como a prática dos SAFs, a mobilização das comunidades rurais e a educação ambiental para agricultores influem nas populações rurais e nas organizações que atuam no meio rural. Para isto, buscou compreender como os agricultores não praticantes de SAFs percebem essa prática e como as organizações mediadoras que atuam no meio rural do Alto Jequitinhonha avaliam essas experiências desenvolvidas pela base do CAV, analisando o rebatimento amplo de uma ação extensionista sobre o conjunto de um território marcado pela presença hegemônica da agricultura familiar. Foi utilizada uma abordagem qualitativa de investigação, através de entrevistas com questionários semi-estruturados. Os resultados mostram que agricultores e organizações rurais conhecem e se articulam com as experiências em curso na região, criando assim uma rede sinérgica de atuação no campo. Percebe-se, desta maneira, o efeito multiplicador ambiental de uma experiência originariamente relacionada a aspectos estritamente produtivos. Ao reunir temas produtivos, sociais e ambientais, as questões originariamente técnicas transformam-se num manancial de iniciativas que retroalimentam uma cadeia de iniciativas de conseqüências sóciopolíticas que ultrapassam a previsibilidade de uma ação extensionista.
Abstract: Agroforest systems (AFS) are agricultural techniques that combine woody arboreal species (fruit-bearing and/or wood producing) with agricultural production. AFSs have the capacity to make degraded areas productive, preserving at the same time natural resources and providing food, wood, firewood and diverse vegetable essences. Since 1994 the Centro de Agricultura alternativa Vicente Nica -CAV (Vicente Nica Alternative Agriculture Center) and a group of 32 farmers/experimentators practice and divulge AFS in the Alto Jequitinhonha area, trying to develop a conservationist production alternative. This article analyzes the effects of this experience on rural extension, investigating how the practice of AFS, the mobilization of rural communities and environmental education among farmers influence the rural populations and the organizations that act in the rural environment. To achieve this, the study tried to understand how the farmers not participant in AFS perceive the practice and how the mediating organizations in the rural environment of the Alto Jequitinhonha area evaluate these experiences developed on a CAV basis, analyzing the wide rebound of an extensionist action upon a territory marked by the hegemonic presence of family agriculture. A qualitative investigation approach was used, through interviews with semi-structured questionnaires. The results show that farmers and rural organizations know about and connect with the experiments in the area, creating a synergetic performance network in the fields. In this way, the environmental multiplier effect of an experience originally strictly related to productive aspects is perceived. Combining productive, social and environmental themes, the originally technical questions are transformed into a watershed of initiatives that retro-feed a chain of initiatives of socio-political consequences that surpass the predictability of an extensionist action.
Outras Identificações: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/52
Idioma: por
Aparece nas coleções: Organizações Rurais & Agroindustriais

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback