Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9502

Título: Caracterizações ultraestruturais e fisiológicas de pedúnculos e frutos de café com diferentes forças de desprendimento
Título Alternativo: Ultrastructural and physiological characterization of peduncles and fruits of cofee with different forces of detachment
Autor(es): Brandão, Isabel Rodrigues
Orientador: Alves, Jose Donizeti
Coorientador(es): Silva, Fábio Moreira da
Membro da banca: Carvalho, Milene Alves de Figueiredo
Silva, Vânia Aparecida da
Alves, Eduardo
Área de concentração: Fisiologia Vegetal
Assunto: Coffea arabica
Zona de abscisão
Poliaminas
Enzimas de degradação
Espécie reativa de oxigênio
Coffea arabica
Abscission zone
Polyamines
Degrading enzymes
Reactive oxygen species
Data de Defesa: 19-Fev-2015
Data de publicação: 12-Mai-2015
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: BRANDÃO, I. R. Caracterizações ultraestruturais e fisiológicas de pedúnculos e frutos de café com diferentes forças de desprendimento. 2015. 74 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Objetivou-se investigar os eventos fisiológicos envolvidos no desprendimento dos frutos, durante os diferentes estádios de amadurecimento, relacionando-os com as diferentes forças de desprendimento, bem como a existência de uma zona de abscisão nos frutos de café. Pedúnculos e frutos de Coffea arabica cv. Icatu amarelo, foram coletados nos estádios de maturação verde, verde-cana e cereja nos intervalos de forças de 10 – 13N e 8 – 9,9N, 6 – 6,9N e 5 – 5,9N, 4 – 4,9 e 2 – 3,9N, respectivamente. Avaliações ultraestruturais e anatômicas foram realizadas na ligação entre pedúnculos e frutos, e as análises bioquímicas em pedúnculos e frutos separadamente. Não foi observada uma zona de abscisão entre os pedúnculos e frutos de cafeeiro, porém nota-se uma desestruturação das células, ao longo do período de maturação. Essa desestruturação está relacionada ao aumento da atividade das enzimas de degradação de parede celular, poligalacturonase e celulase nos estádios finais de maturação, bem como com uma maior peroxidação lipídica nesses estádios. Os níveis de poliaminas foram superiores no estádio inicial de maturação, indicando uma regulação antagônica com a síntese de etileno. Em geral, existe uma clara diferença fisiológica entre os estádios de maturação, o que explica as diferentes forças de desprendimento utilizadas em cada um. A partir desses resultados, pode-se concluir que Coffea arabica cultivar Icatu amarelo não apresenta uma zona de abscisão entre o pedúnculo e o fruto e que a diminuição da força de desprendimento está relacionada às alterações morfológicas e bioquímicas durante o processo de maturação.
This study aimed to investigate the physiological events involved in coffee detachment during the various stages of ripening, linking them with the different forces of detachment used for its harvesting, as well as the existence of an abscission zone in coffee fruits. Peduncle and fruit of Coffea arabica cv Icatu Amarelo were collected in the stages of ripening “verde”, “verde-cana” and “cereja” in forces intervals of 10 - 13 N and 8 - 9,9 N, 6 – 6,9 N and 5 - 5,9 N, 4 - 4.9 and 2 - 3,9 N, respectively. Ultrastructural and anatomical evaluations were performed on the connection region between peduncle and fruits, and biochemical analyzes were performed in peduncle and fruits separately. It was not observed a clear abscission zone between the peduncle and fruit of coffee plants, but can be observed a disruption of the cells over the maturation period. This disruption can be related to the increase in activity of cell wall degrading enzymes, polygalacturonase and cellulose, in the final stage of maturation, as well as the increase of lipid peroxidation. Polyamine levels were higher in the initial stage of ripening, indicating an antagonistic regulation with ethylene synthesis. In general there is a clear physiological difference between the maturation stages which explain the different forces of detachment used in each. In this way, it can be concluded that Coffea arabica cv Icatu Amarelo does not have an clear abscission zone between peduncle and fruit. Moreover the decrease of fruit-detachment force is clearly related to morphological and biochemical changes during the maturation process.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de PósGraduação em Agronomia/Fisiologia Vegetal, área de concentração em Fisiologia Vegetal, para a obtenção do título de Doutora.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9502
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Caracterizações ultraestruturais e fisiológicas de pedúnculos e frutos de café com diferentes forças de desprendimento.pdf2,04 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback