Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9578
Título : Qualidade tecnológica de grãos de cultivares de feijão-comum na safra das águas
Título(s) alternativo(s): Grain technological quality of common beans cultivars in the rainy crop season
Autor: Oliveira, Dâmiany Pádua
Vieira, Neiva Maria Batista
Souza, Henrique Cézar
Morais, Augusto Ramalho de
Pereira, Joelma
Andrade, Messias José Bastos de
Palavras-chave: Qualidade física
Tempo de cozimento
Phaseolus vulgaris
Qualidade química
Publicador: Universidade Estadual de Londrina
Data da publicação: 18-Jul-2012
Referência: OLIVEIRA, D. P. et al. Qualidade tecnológica de grãos de cultivares de feijão-comum na safra das águas. Semina: Ciência Agrárias, Londrina, v. 33, n. 5, p. 1831-1838, set./out. 2012.
Resumo : O feijão-comum (Phaseolus vulgaris L.) é um alimento rico em nutrientes e a principal fonte proteica na dieta dos brasileiros, principalmente da população de baixa renda. O tipo de grão mais consumido no Brasil é o tipo carioca, também o mais produzido. Recentemente, programas de melhoramento têm disponibilizado novas cultivares, com grãos de outros grupos comerciais, mas a viabilização da sua adoção pelos produtores requer, além da adequação dos atuais sistemas de produção, avaliações da qualidade tecnológica dos grãos produzidos. O objetivo do trabalho foi então avaliar a qualidade tecnológica de grãos de cultivares de diferentes grupos comerciais de feijão-comum colhidos na safra das águas, que geralmente produz grãos de qualidade inferior. Para tanto, os grãos obtidos foram submetidos a diferentes análises laboratoriais, assumindo-se um delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos (cultivares BRS Radiante, Ouro Vermelho, BRS MG Talismã, BRS Supremo e Bolinha) e cinco repetições. A qualidade tecnológica de grãos de feijão-comum varia com a cultivar, exceto em relação a porcentagem de embebição de água pelos grãos após o cozimento e porcentagem de grãos inteiros. A cultivar BRS MG Talismã, do grupo carioca, apresenta menor tempo médio de cocção, menor condutividade elétrica e maior taxa de expansão volumétrica. A cultivar Bolinha, do grupo amarelo, demanda maior tempo médio de cozimento.
Abstract: Common bean (Phaseolus vulgaris L.) is a nutrient-rich food and the main protein source in the Brazilians’ diet, chiefly of the low income population. The sort of bean most consumed in Brazil is the carioca and it is also the most produced. Recently, breeding programs have made new cultivars available with beans of other commercial groups, but the enablement of its adoption by the farmers demands, in addition to the adequacy of the current production systems, evaluations of the technological quality of the beans produced. The purpose of the work was evaluating the technological quality of beans of cultivars of different commercial groups of bean harvested in the rainy season crop, which in general produces lower quality beans. For this purpose, the beans obtained were submitted to different laboratory analyses, adopting the randomized block design with five treatments (cultivars BRS Radiante, Ouro Vermelho, BRS MG Talismã, BRS Supremo and Bolinha) and five replicates. The technological quality of bean beans range according to the cultivar, except in relation to the water imbibition percentage by the beans after cooking and percentage of whole beans. Cultivar BRS MG Talismã, of the carioca group, present shorter cooking time, less electric conductivity and higher volumetric expansion rate. Cultivar Bolinha, of yellow group, demand longer cooking average time.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9578
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Artigos publicados em periódicos
DCA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Qualidade tecnológica de grãos de cultivares de feijão-comum na safra das águas..pdf614,25 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons