Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9587

Title: Estudo sobre os potenciais competitivo, institucional e socioeconômico e a taxa de variação de micro e pequenas empresas nos municípios de Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: Cavazza, Bruna Habib
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Antonialli, Luiz Marcelo
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Calegario, Cristina Lelis Leal
???metadata.dc.contributor.referee1???: Castro, Cleber Carvalho de
Tavares, Bruno
???metadata.dc.description.concentration???: Gestão Estratégica, Marketing e Inovação
Keywords: Micro e pequenas empresas
Correlação de Pearson
Análise de cluster
Micro and small enterprises
Pearson correlation
Cluster analysis
???metadata.dc.date.submitted???: 26-Jan-2015
Issue Date: 15-May-2015
???metadata.dc.description.sponsorship???: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Citation: CAVAZZA, B. H. Estudo sobre os potenciais competitivo, institucional e socioeconômico e a taxa de variação de micro e pequenas empresas nos municípios de Minas Gerais. 2015. 135 p. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo geral da presente pesquisa foi identificar a relação entre os fatores externos (institucionais, socioeconômicos e competitivos) e a taxa de variação das micro e pequenas empresas (MPEs) nos municípios de Minas Gerais. A pesquisa é caracterizada como sendo empírica, descritiva e de natureza quantitativa, com base em dados secundários. O objeto de estudo foram Micro e Pequenas Empresas (MPEs) que atuam nos municípios do estado de Minas Gerais. Quanto à amostragem, a pesquisa abrangeu 667 dos 853 municípios mineiros. Para construção do modelo teórico analítico elaborou-se um sistema de indicadores para análise da taxa de variação das MPEs. Adiante, definiram-se as dimensões „institucional‟, „competitiva‟ e „socioeconômica‟ como formas de análise e interpretação operacional do conceito. Na etapa seguinte, estabeleceram-se as estatísticas ou variáveis próprias para cada dimensão. Os dados secundários coletados para a presente pesquisa foram tabulados e processados utilizando-se os seguintes softwares: Microsoft Excel, Statistical Package for Social Sciences (SPSS), R Core Team (versão 2014) e o pacote SPDEP (versão 05-71) Bivand (2014). Para a análise dos dados utilizaram-se técnicas de estatística descritiva e multivariada. Realizou-se a análise de correlação de Pearson entre os três Potenciais e a variação no número de MPEs para os municípios mineiros. Destaca-se que o resultado foi significativo ao nível de 1% para os três potenciais. Este resultado demonstra que, quanto melhor os contextos institucional, socioeconômico e competitivo do município, maiores são as chances de abertura e manutenção das MPEs. Vale ressaltar também que o Potencial Competitivo foi responsável pelo maior índice de correlação. Na análise de correlação entre os três potenciais, verificou-se que o Potencial Competitivo apresentou altos coeficientes de correlação de Pearson, tanto no que se refere a sua relação com o Potencial Socioeconômico (r=0,763) quanto com o Potencial Institucional (r=0,554). Este resultado nos mostra que, embora o Potencial Competitivo apresente maior correlação com a taxa de variação de MPEs, não se pode assumir que os outros dois potenciais são dispensáveis para a variação no número de MPEs. Quando realizou-se a análise de correlação para as variáveis desagregadas de cada potencial, verificaram-se altos coeficientes de correlação de Pearson entre a variação no número de MPEs e as variáveis „capacidade de alavancagem do governo‟; „infraestrutura‟ e „suporte aos negócios‟. Adiante, os resultados da análise de correlação entre os potenciais e entre as variáveis serviram para elucidar a coesão do modelo teórico metodológico proposto. Por fim, por meio da análise de cluster foi possível agrupar os municípios de acordo com seus respectivos potenciais e também de acordo com a variação percentual no número de MPEs.
Abstract: The general objective of the present research was to identify the relation between the external factors (institutional, socio-economic and competitive) and the variation rate of micro and small enterprises in the municipalities of Minas Gerais, Brazil. The research is characterized as empirical, descriptive and quantitative in nature, based on secondary data. The object of study was Micro and Small Enterprises (MSEs), which act in the municipalities of Minas Gerais. Regarding the sampling, the research encompassed 667 of the 853 municipalities of Minas Gerais. For constructing a theoretical-analytical model, we elaborated an Indicator System for analyzing the variation rates of the MSEs. Subsequently, we defined the 'institutional', 'competitive', 'innovative' and 'socio-economic' dimensions as forms of analysis and operational interpretation of the concept. In the following stage, we established the statistics and variables for each dimension. The secondary data collected for this study were tabulated and processed using the following software: Microsoft Excel, Statistical Package for Social Sciences (SPSS), R Core Team (version 2014) and the SPDEP package (version 05-71) Bivand (2014). For data analysis, we used descriptive and multivariate statistical techniques. We performed the Pearson correlation analysis between the three potentials and the variation in number of MSEs for the municipalities of Minas Gerais. We highlight that the result was significant at 1% for all three potentials. This result demonstrates that the better the institutional, socio-economic and competitive context of the municipality, the greater the chances of opening and maintaining MSEs. In the correlation analysis between the three potential, we verified that the Competitive Potential showed high Pearson correlation coefficients, both concerning its relation with the Socioeconomic Potential (r = 0.763) and with the Institutional Potential (r = 0.554). This result demonstrates that, although the Competitive Potential presents the highest correlation with MSE variation rate, one cannot assume that the other two potentials are dispensable for the variation in the number of MSEs. When performing the correlation analysis for the disaggregated variables of each potential, we verified high Pearson correlation coefficients between the variation in number of MSEs and the variables 'government leverage capacity', 'infrastructure' and 'support of the business'. Posteriorly, the results of the correlation analysis between potentials and between variables elucidated the cohesion of the proposed methodological theoretical model. Finally, by means of cluster analysis, it was possible to group the municipalities according to their potentials as well as to the percentage variation in number of MSE.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9587
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTACAO_Estudo sobre os potenciais competitivo, institucional e socioeconômico e a taxa de variação de micro e pequenas empresas nos municípios de Minas Gerais.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback