Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Tecnologias e Inovações Ambientais - Mestrado Profissional (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9596

Título: Análise dos desmatamentos na composição da estrutura da paisagem na região norte de Minas Gerais
Autor(es): Teixeira, Marcelo Dias
Orientador: Fontes, Marco Aurélio Leite
Coorientador(es): Acerbi Júnior, Fausto Weimar
Membro da banca: Silva, Sérgio Teixeira da
Oliveira, Luciano Teixeira de
Área de concentração: Recuperação e Conservação de Ecossistemas
Assunto: Ecologia de paisagens
Desmatamento
Unidades de conservação
Geoprocessamento
Fragmentação florestal
Landscape ecology
Deforestation
Conservation units
Geoprocessing.
Forest fragmentation
Data de Defesa: 5-Fev-2015
Data de publicação: 18-Mai-2015
Referência: TEIXEIRA, M. D. Análise dos desmatamentos na composição da estrutura da paisagem na região norte de Minas Gerais. 2015. 68 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologias e Inovações Ambientais)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Este trabalho objetivou analisar a influência dos desmatamentos na estrutura da paisagem e no processo de fragmentação florestal da sub-bacia hidrográfica Rio Pandeiros (SF9). O mapa da cobertura do solo utilizado neste estudo foium recorte da classificação da vegetação nativa de Minas Gerais e apresenta 13 classes fisionômicas: Floresta Ombrófila Sub Montana, Floresta Ombrófila Montana, Floresta Ombrófila Alto Montana, Floresta Estacional Semidecidual Sub Montana, Floresta Estacional Semidecidual Montana, Floresta Estacional Decidual Sub Montana, Floresta Estacional Decidual Montana, Campo, Campo Rupestre, Campo Cerrado, Cerrado, Cerradão, Vereda, e além dos reflorestamentos, das áreas urbanas, da água e outros. Os polígonos de desmatamentos que foram utilizados nesse estudo foram detectados durante os anos agrícolas de 2009/2010 e 2010/2011. Foram empregados índices de ecologia de paisagem aliados a técnicas de sistemas de informação geográfica e sensoriamento remoto para avaliar os padrões das classes de vegetação nativa e das áreas desmatadas. Estes índices foram gerados através do software Fragstats 4.1. Também foi realizada uma análise espacial dos polígonos de desmatamentos, dos dois anos agrícolas, em relação às unidades de conservação existentes na sub-bacia. Os resultados da estrutura da paisagem referentes ao ano agrícola 2009/2010 mostraram que os desmatamentos representam 0,23% da área total divididos em 280 polígonos, podendo ser encontrados polígonos de 1,26 ha a 520,29 ha. Já no ano agrícola de 2010/2011 o desmatamento passou a representar 0,28% da área total dividido em 255 polígonos; um aumento, em média, nas áreas destes polígonos. Em relação às classes de vegetação, o Cerrado predominou, ocupando 32% da área total. A comparação dos dois anos na análise espacial permitiu comprovar que existe desmatamento nas unidades de conservação de uso sustentável, mas de um ano para o outro houve uma redução de 50% deste desmatamento. Entretanto, a área desmatada é elevada para unidades de conservação classificadas pelo SNUC como de uso sustentável.
In this work, we aimed at analyzing the influence of deforestation over the landscape structure and the forest fragmentation process of the Rio Pandeiros hydrographic sub-basin (SF9). The map for land cover used in this study was a cutout of the native vegetation classification in Minas Gerais, Brazil, and presents 23 physiognomic classes: Sub Montane Ombrophilous Forest, Montane Ombrophilous Forest, High-Montane Ombrophilous Forest, Sub Montane Semideciduous Seasonal Forest, Montane Semideciduous Seasonal Forest, Montane Deciduous Seasonal Forest, Field, Rupestrian Field, Cerrado Field, Cerrado, Cerradão, Vereda, in addition to the reforestations, urban areas, water and others. The deforestation polygons used in this study were detected during the agricultural years of 2009/2010 and 2010/2011. We employed landscape ecology indexes allied with geographical information system techniques and remote sensing to evaluate the patterns of native vegetation classes and of deforested areas. These indexes were generated by means of the Fragstats 4.1 software. We also performed spatial analysis of the deforestation polygons of both agricultural years in relation to the conservation units existent in the subbasin. The results of the landscape structure regarding the agricultural year of 2009/2010 showed that the deforestations represent 0.23% of the total area, divided into 280 polygons, with the possibility of finding polygons from 1.26 ha to 520.29 ha. In the agricultural year of 2010/2011, the deforestation represented 0.28% of the total area, divided into 255 polygons; an increase in the mean of the area of these polygons. Regarding the vegetation classes, Cerrado predominated, occupying 32% of the total area. The comparison of both years in spatial analysis allowed us to prove that there is deforestation in the sustainable use conservation units, however, from one year to the other, there was reduction of 50% in the deforestation. Therefore, the deforested area is elevated for conservation units classified as of sustainable use by the SNUC.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9596
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Tecnologias e Inovações Ambientais - Mestrado Profissional (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Análise dos desmatamentos na composição da estrutura da paisagem na região norte de Minas Gerais.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback