Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Artigos publicados em periódicos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9745

Título: Sugar fractionation and pectin content during the ripening of guava cv. Pedro Sato
Título Alternativo: Fracionamento de açúcares e teor de pectina durante o amadurecimento de goiaba cv. Pedro Sato
Autor(es): Abreu, José Renato de
Santos, Custódio Donizete dos
Abreu, Celeste Maria Patto de
Corrêa, Angelita Duarte
Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Assunto: Guava
Sugar
Pectin
Goiaba
Açúcar
Pectina
Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Data de publicação: 26-Out-2010
Referência: ABREU, J. R. de. et al. Sugar fractionation and pectin content during the ripening of guava cv. Pedro Sato. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 32, n. 1, p. 156-162, Jan./Mar. 2012.
Resumo: A goiaba é uma das mais completas e equilibradas frutas no que diz respeito ao valor nutritivo. Altamente perecível, devido ao seu intenso metabolismo durante o amadurecimento, tem vida útil que pode chegar de 3 até 5 dias sob temperatura ambiente. A firmeza dos frutos verdes e maduros é devida principalmente aos polímeros de pectina. A perda de firmeza durante o amadurecimento da goiaba é devido à atividade de enzimas hidrolíticas, que promovem intensa solubilização das pectinas constituintes da parede celular. Diante do exposto, com a finalidade de tentar explicar a rápida diminuição da firmeza, determinou-se a composição centesimal dos frutos da goiaba e fez-se um fracionamento dos açúcares durante o amadurecimento em temperatura ambiente. Foram colhidas goiabas no estádio “de vez” e armazenadas por 8 dias à temperatura de 22 ± 1 °C e umidade relativa de 78 ± 1%. As análises realizadas foram: composição centesimal, fracionamento dos açúcares e espectrometria de absorção na região do infravermelho. Pelos resultados, verificou-se que os açúcares de goiaba não variaram durante o amadurecimento. Os teores de pectina estimados (5,7%) foram maiores que os teores citados na literatura (2,4%), o que pode explicar melhor o papel da pectina na firmeza do fruto.
Abstract: Guava is one of the most complete and balanced fruits in in terms of s nutritional value. Highly perishable, due to its intense metabolism during ripening, its shelf life can reach 3 to 5 days under room temperature. The firmness of the green and mature fruits is due mainly to the pectin polymers. The loss of firmness during the guava ripening is due to hydrolytic enzyme activity, which promotes intense solubilization of the cell wall pectins. Given the above, with the purpose of trying to explain the rapid firmness decrease, the centesimal composition and sugar fraction of the guava fruit were determined during ripening at room temperature. The guavas were picked at the half-mature stage and stored for 8 days at 22 ± 1 °C and 78 ± 1% relative humidity. The analyses conducted were: centesimal composition, sugar fractionation, and infrared absorption spectrometry. The results showed that the guava sugars did not vary during ripening. The estimated pectin levels (5.7%) were higher than those mentioned in the literature (2.4%), which can better explain the role of the pectin in the fruit firmness.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9745
Idioma: en
Aparece nas coleções: DCA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
ARTIGO_Sugar Fractionation and Pectin Contend During the Ripening of Guava cv. Pedro Sato..pdf527,02 kBAdobe PDFVer/abrir

Este item está licenciado com Licença Creative Commons
Creative Commons

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback