Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15292
Título: Diagnóstico sócio-econômico da população periférica e central da cidade de Lavras-MG
Autor : Souza, Maria de Fátima Godinho de
Primeiro orientador: Vieira, Guaracy
Primeiro membro da banca: Reis, Antônio João dos
Segundo membro da banca: Aquino, Luiz Henrique de
Terceiro membro da banca: Morais, Vander Azevedo
Quarto membro da banca: Vitor, Vicente de Paula
Palavras-chave: Indicadores sociais-Lavras (MG)
População urbana -Lavras (MG)
População - Estatística - Lavras (MG)
Levantamentos sociais
Indicadores econômicos
Data da publicação: 31-Ago-2017
Referência: SOUZA, M. de F. G. de. Diagnóstico sócio-econômico da população periférica e central da cidade de Lavras-MG. 1982. 81 p. Tese (Mestrado em Administração Rural)- Escola Superior de Agricultura de Lavras, Lavras, 1982.
Resumo: O objetivo geral do presente trabalho foi a caracterizaçao da situação do emprego, dos níveis de renda e consumo das populaçoes periféricas e central da cidade de Lavras, em 1980. Os dados foram obtidos através de entrevista direta a 166 chefes de famílias residentes em nove zonas periféricas e zona central da cidade. As famílias das zonas periféricas em geral, apresentaram uma expressiva percentagem de chefes de origem rural (61,6%), precárias condições de habitação e baixo nível de escolaridade em relação à zona central. Apesar de grande o potencial da força de trabalho em relação a população estudada (62,8%), apenas 53,3% desse potencial estava empregado e era composto de 33,2% de homens e 19,0% de mulheres . Os rendimentos da população provinham em 75,6% do emprego permanente, 15,7% de pensão e aposentadoria, 5,2% de atividade própria, 1,9% de emprego esporádico e 1,6% de outros. Na população economicamente ativa da periferia 37,5% dos homens trabalhavam na construção civil e 53,8% das mulheres como empregadas domésticas, sendo nula a percentagem desses dois tipos de emprego na população da zona central. O nível de desemprego foi de 11,6% na população total estudada, sendo maior o desemprego feminino do que o masculino e em níveis mais elevados na periferia do que na zona central. A renda média, "per capita"/ano, da periferia foi de US$ 610.00 e da zona central US$ 3,074.80 dólares. As despesas totais "per capita" cresciam quando a renda "per capita" crescia. Também, quanto maior a renda "per capita" menor o percentual de despesas com alimentação e maior o percentual de outras despesas em relação à despesa total. 0 consumo de alimentos mostrou que a população da periferia, tinha uma dieta menos rica em alimentos nutritivos do que a população da zona central. Mostrou também que o preço exerce uma influência maior na população da periferia do que na população da zona central, na compra de produtos alimentícios.
Abstract: The general objetive of this work was the characterization of job situation, levels of income and consumption of the population of the central and the peripheral areas the city of Lavras in 1980. The data were obtained through direct interviews with 166 heads of families living in nine peripheral areas and in the central area of Lavras. The families from peripheral areas generally presented an expressive percentage of heads of families coming from rural areas (61,6%), precarious living conditions and low level of schooling, as compared to central town area. In spite of the high working force potential in relation to the population studied, (62,8%), only 53,1% of this potential were employed, being 33,2% men and 19,9% women. The source of income was 75,6% from regular jobs, 15,7% from retirement or other pensions, 5,2% from own activities, 1,9% from sporadic jobs, and 1,6% from other sources. In the economically active population in peripherical areas 37,5% of the men worked in the construction sector and 53,8% of the women worked as domestic servants. The level of unemployment•was 11,6% among the population studied, being higher for women than for men, and also higher in peripheral areas than in the central area. The average per capita income in the peripheral areas was US$ 610.00 and in the central area US$ 3,074.80. Total per capita expenses increased as income increased. As the per capita income increased, the percentage spent for food was lower, and the percentage for other expenses was higher in relation to total expenses. Food consumption showed that the population from peripheral areas had a diet poorer in nutritional foods than the population from the central area. It also showed that price of foods have more influence on the population from peripheral areas than on the population from the central area.
metadata.teses.dc.description: Esta dissertação/tese está disponível online com base na Resolução CEPE nº 090, de 24 de março de 2015, disponível em http://www.biblioteca.ufla.br/wordpress/wp-content/uploads/res090-2015.pdf, que dispõe sobre a disponibilização da coleção retrospectiva de teses e dissertações online no Repositório Institucional da UFLA, sem autorização prévia dos autores. Parágrafo Único. Caberá ao autor ou orientador a solicitação de restrição quanto à divulgação de teses e dissertações com pedidos de patente ou qualquer embargo similar. Art. 5º A obra depositada no RIUFLA que tenha direitos autorais externos à Universidade Federal de Lavras poderá ser removida mediante solicitação por escrito, exclusivamente do autor, encaminhada à Comissão Técnica da Biblioteca Universitária./ Arquivo gerado por meio da digitalização de material impresso. Alguns caracteres podem ter sido reconhecidos erroneamente.
URI: http://localhost:8080/jspui/handle/1/15292
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Diagnóstico sócio-econômico da população periférica e central da cidade de Lavras-MG.pdf8,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.