Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15368
Título: Suplementação de vacas em lactação com cultura de levedura morta durante o verão
Título(s) alternativo(s): Supplementation of dairy cows during summer with yeast culture
Autor : Dias, Julia Diane Lima
Lattes: http://lattes.cnpq.br/0268724816156684
Primeiro orientador: Pereira, Marcos Neves
Primeiro membro da banca: Pereira, Marcos Neves
Segundo membro da banca: Ávila, Carla Luiza da Silva
Terceiro membro da banca: Araujo, Rafael Canonenco de
Palavras-chave: Bovinos de leite – Alimentação e rações
Alimentos – Aditivos
Leveduras
Niacina
Dairy cattle – Feeding and feeds
Food additives
Yeast
Niacin
Data da publicação: 12-Set-2017
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: DIAS, J. D. L. Suplementação de vacas em lactação com cultura de levedura morta durante o verão. 2017. 101 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: A suplementação de vacas leiteiras com aditivos à base de leveduras pode aumentar a digestibilidade da dieta, o teor plasmático de niacina, a dissipação de calor e o desempenho leiteiro. Foi avaliada a resposta de vacas da raça Holandesa em final de lactação (234 ± 131 DEL) à cultura de levedura morta (YC, 15 g/d, Factor SC, Grasp, Saccharomyces cerevisiae) durante o verão (ITU > 68 por 92,2% do tempo). Trinta e duas vacas foram alimentadas com dieta de padronização por 14 dias e os tratamentos Controle (CTL) ou YC foram fornecidos por 35 d, em delineamento de blocos inteiramente casualizados ajustado para covariável. Os resultados foram avaliados por 5 semanas como medidas repetidas no tempo. Vacas foram ordenhadas 3x/d e os tratamentos foram fornecidos via oral a cada vaca antes das ordenhas. O teor de niacina plasmática foi 1,50 e 1,66 μg/mL em CTL e YC respectivamente (P = 0,02). A YC reduziu a temperatura retal, frequência respiratória e temperatura da superfície corporal e tendeu a aumentar a taxa de sudação (P = 0,13) avaliadas duas vezes por semana (P ≤ 0,05) às 07:30, 15:00 e 22:00 h. A proporção de vacas com temperatura retal acima de 39,2 oC no CTL e YC foi, respectivamente: 8 e 0 % às 07:30 h, 52 e 25 % às 15:00 h e 35 e 26 % às 22:00 h. (P ≤ 0,05; GENMOD do SAS). O teor de glicose nas semanas 3 e 5 aumentou em YC (P = 0,01). A digestibilidade aparente no trato total dos nutrientes, o teor de N-ureico no plasma, o perfil de AGV no rúmen, excreção urinária de alantoína, a ingestão e atividade mastigatória, e a proporção do alimento ingerido pela manhã, à tarde e à noite não foram afetados pelos tratamentos (P ≥ 0,16). Vacas no CTL rejeitaram partículas da dieta > 19 mm pela manhã (P = 0,02), à tarde foram menos seletivas contra partículas longas (P = 0,05) e a favor de partículas < 8 mm (P = 0,03), e não rejeitaram partículas finas à noite (P = 0,05). A produção de leite foi de 30,5 kg/d no CTL e 30,2 kg/d em YC (P = 0,58). Em YC houve redução do CMS (19,4 vs. 20,3 kg/d; P = 0,04) e aumento da eficiência alimentar medida pela relação entre leite e consumo (1,64 vs. 1,50; P = 0,05). A produção e o teor de sólidos no leite, o escore linear de células somáticas e o teor de N-ureico no leite não diferiu entre tratamentos (P ≥ 0,21). O tratamento YC aumentou o teor plasmático de niacina, melhorou a dissipação de calor e aumentou a eficiência alimentar de vacas leiteiras em final de lactação.
Abstract: The supplementation of dairy cows with yeast-based products may increase diet digestibility, plasma niacin concentration, heat dissipation, and lactation performance. We evaluated the response of Holsteins in late lactation (234 ± 91 DIM) to dead yeast culture (YC. 15 g/d, Factor SC, Grasp. Saccharomyces cerevisiae) during Brazilian summer (THI > 68 for 92.2% of time). Thirty-two cows were individually fed a standard TMR for 14 d and treatments Control (CTL) or YC for 35 d, in a covariate adjusted randomized block design. Response was evaluated in week 5 or as repeated measures over time. Cows were milked 3x/d and treatments were orally dosed to each cow after each milking. Plasma niacin was 1.50 and 1.66 μg/mL on CTL and YC, respectively (P = 0.02). The YC reduced rectal temperature, respiratory rate, and body surface temperature (P ≤ 0.05) and tended to increase the sweating rate (P = 0.13) evaluated twice per week at 0730, 1500, and 2200 h. The proportion of cows with rectal temperature ≥ 39.2 oC on CTL and YC was, respectively: 8 and 0 % at 0730 h, 52 and 25% at 1500 h, and 35 and 26 % at 2200 h (P ≤ 0.05. GENMOD of SAS). Plasma glucose in weeks 3 and 5 were increased by YC (P = 0.01). The total tract apparent digestibility of nutrients, plasma urea-N concentration, ruminal VFA profile, urinary allantoin excretion, ingestion and chewing behavior, and the proportion of daily intake in the morning, afternoon, and night were not affected by treatment (P ≥ 0.16). Cows on CTL rejected feed particles > 19 mm in the morning (P = 0.02), in the afternoon were less selective against long feed particles (P = 0.05) and in favor of particles < 8 mm (P = 0.03), and did not sort against short particles at night (P = 0.05). Milk yield was 30.5 kg/d for CTL and 30.2 for YC (P = 0.58). The YC reduced DMI (19.4 vs. 20.3 kg/d. P = 0.04) and increased the milk to DMI ratio (1.64 vs. 1.50. P = 0.05). Milk solids yield and concentration, linear SCC score, and MUN did not differ (P ≥ 0.21). The YC increased plasma niacin concentration, heat dissipation, and feed efficiency of late lactation dairy cows.
URI: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15368
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Suplementação de vacas em lactação com cultura de levedura morta durante o verão.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.