Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15418
Título: Ideologia e racionalidade na pratica da extensão rural
Autor : Almeida, José Geraldo de
Primeiro orientador: Lima, Juvêncio Braga de
Primeiro membro da banca: Moura Filho, Jovino Amáncio de
Segundo membro da banca: Gomes, Marcos Afonso Ortiz
Terceiro membro da banca: Alencar, Edgard
Palavras-chave: Racionalidade
Participação
Ideologia
Extensão rural
Brasil
Data da publicação: 20-Set-2017
Referência: ALMEIDA, J. G. de. Ideologia e racionalidade na prática da extensão rural. 1995. 80 p. Dissertação (Mestrado em Administração Rural)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1995.
Resumo: A extensão rural como organização pública de desenvolvimento rural expressa em seus documentos a intenção de alcançar melhoria da qualidade de seus serviços junto à seu público. Neste trabalho, apresenta-se um estudo sobre o funcionamento do "mundo do sistema'" de uma estrutura organizacional com ampiiiuàe nacional., regional, e municipal, com o intuito de auxiliar na identificação de caminhos para esta melhoria. Com a participação efetiva dos extensionistas e com a democratização das informações que atualmente ocorre, a qualidade do resultado do trabalho da organização pode ser ampliada. Esta ação depende da socialização organizacional e de informações capazes de propiciar esta melhoria na ação efetiva no "mundo da vida". Habermas (1987 e 1989), na teoria do agir comunicativo. apresenta uma reflexão sobre a racionalidade moderna onde os processos burocratizados das organizações tendem a incorporar as pretensões dos indivíduos em seu processo administrativo. De um outro lado Freire (1975), enfatiza que a educação é fundamental para a participação consciente dos indivíduos e de suas organizações em processos de desenvolvimento rural, de acordo com Pinto (1981). Assim, o sucesso e a qualidade da organização, ou seja sua adaptação e sobrevivência em um ambiente cada vez mais comunicativo,, democratizado e globalizado será decorrente da ampliação do espaço para a participação dos extensionistas, neste caso, no processo decisório organizacional. Através do estudo histórico-documental da organização da extensão rural no Brasil, e em específico no Estado de Minas Gerais, pode-se constatar a predominância de duas racionalidades opostas entre si, orientando as diretrizes, as normas e consequentemente a ação extensionista. Na busca da análise da ideologia organizacional dos órgãos públicos transformados em empresas de extensão rural foram encontradas a racionalidade participativa, hoje predominante entre os funcionários, e a racionalidade difusionista. Em um desenvolvimento assincrônico, estas racionalidades foram se constituindo a partir da direção que o Estado determinava, das relações entre os extensionistas e a empresa e entre estes com o público, imprimindo os métodos pelos quais a organização funcionava internamente e externamente. Para complementar a caracterização desta ideologia, apresenta-se nesta dissertação, uma pesquisa empírica, objetivando aferir o posicionamento dos próprios extensionistas da superintendência Sulmineira da EMATER-MG em relação as racionalidades apresentadas, tomadas à partir de variáveis tais como a tecnologia, a comunicação, as formas de organização e de interação com o público.
Abstract: Rural extension as a public organization of rural development expresses in its documents the goal ofachieving improvement ofits work with its public. In this work, a study on the warking ofthe "system world"of a organizational structure with national, regional and city range, with a view to help in identifying roads to such improvement. Wilt the effective extension workers participation and with the democratization ofthe information which at present take places, the quaiity ofthe result of the work ofthe organization may be enhanced. This action depends on organizational sociabilization and information capable of affording this improvement in the effective action in the "worid of life". Habermas (1983), in the theory ofthe communicative acting, shows a reflexion on modem rationality where bureaucratical processes tend to encompass the purpose of individuais in tfieir managemental process. On the other hand, Freire (1975), emphasize education as fundamental to the aware participation of individuais and their organizations in the devolopmental process. Thus, both the success and quaiity of the organization, \\z its adaptation and survival in an environment more and more communicative, democratized and globaiized will be owing to the eniargement ofthe space for participation ofextension workers in the organizational decision-making process. Through the historical documental investigation of the organization ofrural extension in Brazil, and particulariy in the state of Minas Gerais, the prevalence of two contrary rationalities between each other, directing their guidelines, patterns and hence extensionist action. In the search for the analysis ofthe organizational ideology of the public organizations turned into rural extension interprises were found the participarrt rationality today prevailing among employees and spreading rationality . In an assynchronical development, these rationalities were constituting of the direction that State used to establish and the relationshipe among extension workers, the interprise, among these and the public imprinting the methods through which lhe organization would work both intemally and extemally. To complement the characterization of this ideology, in this dissertation an empirical research work is shown, seeking to check the positioning of the extensionists themseives ofthe Sulmineira superintendency of EMATER-MG, relative to the rationalities shown, taken from variables such as technology, communication, 1he forms oforganization and interaction with the public.
metadata.teses.dc.description: Esta dissertação/tese está disponível online com base na Resolução CEPE nº 090, de 24 de março de 2015, disponível em http://www.biblioteca.ufla.br/wordpress/wp-content/uploads/res090-2015.pdf, que dispõe sobre a disponibilização da coleção retrospectiva de teses e dissertações online no Repositório Institucional da UFLA, sem autorização prévia dos autores. Parágrafo Único. Caberá ao autor ou orientador a solicitação de restrição quanto à divulgação de teses e dissertações com pedidos de patente ou qualquer embargo similar. Art. 5º A obra depositada no RIUFLA que tenha direitos autorais externos à Universidade Federal de Lavras poderá ser removida mediante solicitação por escrito, exclusivamente do autor, encaminhada à Comissão Técnica da Biblioteca Universitária./ Arquivo gerado por meio da digitalização de material impresso. Alguns caracteres podem ter sido reconhecidos erroneamente.
URI: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15418
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Ideologia e racionalidade na prática da extensão rural.pdf24,3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.