Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29558
Título : Hematological parameters and seroprevalence of Ehrlichia canis and Babesia vogeli in dogs
Título(s) alternativo(s): Parâmetros hematológicos e soroprevalência de Ehrlichia canis e Babesia vogeli em cães
Autor: Fonseca, Juliana Pierangeli
Bruhn, Fábio Raphael Pascoti
Ribeiro, Manoel Junqueira Maciel
Hirsch, Christian
Rocha, Christiane Maria Barcelos Magalhães
Guedes, Elizângela
Guimarães, Antônio Marcos
Palavras-chave: Babesiosis
Ehrlichiosis
Indirect fluorescence antibody test
Laboratory findings
Babesiose
Erliquiose
Imunofluorescência indireta
Parâmetros laboratoriais
Publicador: Universidade Federal de Goiás
Data da publicação: 2017
Referência: FONSECA, J. P. et al. Hematological parameters and seroprevalence of Ehrlichia canis and Babesia vogeli in dogs. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 118, 1-9, 2017. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1089-6891v18e-36095.
Resumo : O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de anticorpos IgG anti- Ehrlichia canis e anti- Babesia vogeli em cães e correlacionar com a prevalência e fatores de risco para avaliar a relação do estado sorológico com os achados hematológicos. Amostras de sangue de cães coletadas de setembro de 2011 a março de 2012, no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Lavras, Brasil, foram analisadas usando o teste de reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Do total de amostras de soro de 160 cães, 23,7% (38 cães; IC95 17,7% - 30,7%) foram soropositivos para E. canis, 40,0% (64 cães; IC95 40,0% - 59,2%) para B. vogeli, e 5,6% (9 cães) para os dois hemoparasitas. Nenhuma das variáveis epidemiológicas mostrou associação significativa (P> 0,05) com a soropositividade para E. canis e B. vogeli. Cães soropositivos para E. canis mostraram valores médios mais baixos para hematócrito (P<0,05). No entanto, para o eritrograma, a contagem de plaquetas, o leucograma e os sinais clínicos, nenhuma diferença significativa (P> 0,05) foi observada entre cães soropositivos e soronegativos para E. canis ou para B. vogeli. Os resultados sorológicos deste estudo sugerem que a infecção por E. canis e B. vogeli é endêmica na população canina em questão, com uma prevalência da fase subclínica (assintomática) em cães soropositivos para erliquiose ou babesiose.
Abstract: The aim of this study was to determine the prevalence of anti-Ehrlichia canis and anti-Babesia vogeli IgG antibodies in dogs and correlate this prevalence with risk factors to evaluate the relation of serological status to hematological findings. Blood samples of dogs attended from September 2011 to March 2012 at the veterinary hospital of the Federal University of Lavras, Brazil, were analyzed using an indirect fluorescence antibody test (IFAT). Of the total 160 dog serum samples, 23.7% (38 dogs; CI95 17.7% - 30.7%) were seropositive for E. canis, 40.0% (64 dogs; CI95 40.0% - 59.2%) for B. vogeli, and 5.6% (9 dogs) for both hemoparasites. None of the epidemiological variables showed a significant association (P>0.05) with seropositivity to E. canis and B. vogeli. Dogs seropositive for E. canis showed lower values for hematocrit (P<0.05). However, for the erythrogram, the platelet count, the leukogram and clinical signs, no significant difference (P>0.05) was observed between dogs that were seropositive and seronegative for E. canis or for B. vogeli. Serological results suggest that infection with E. canis and B. vogeli is endemic in the canine population in question, with a prevalence of the subclinical phase (asymptomatic) in dogs that are seropositive for ehrlichiosis or babesiosis.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29558
Idioma: en_US
Aparece nas coleções:DMV - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Hematological parameters and seroprevalence of Ehrlichia canis and Babesia vogeli in dogs.pdf732,64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons