Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38952
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorGomide, Lucas Rezende-
dc.creatorArce, Julio Eduardo-
dc.creatorSilva, Arinei Carlos Lindbeck da-
dc.date.accessioned2020-02-07T11:46:28Z-
dc.date.available2020-02-07T11:46:28Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.citationGOMIDE, L. R.; ARCE, J. E.; SILVA, A. L. da. Efeito das restrições espaciais de adjacência no planejamento florestal otimizado. Revista Floresta, Curitiba, v. 40, n. 3, p. 573-584, jul./set. 2010.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38952-
dc.description.abstractThe objective of the study was to apply the spatial adjacency constraints in the forest harvest scheduling when using the traditional forest planning model. It was analyzed and compared the impact on NPV (Net Present Value) and the volumetric production of wood. The area of study was formed by 52 stands of eucalyptus. A total of 254 forest management alternatives were simulated, where 4 forest harvest scheduling scenarios contained the integer linear programming were created, following the model type I and the maximization of the NPV for 7 years of the horizon planning. Spatial adjacency constraints were applied to scenarios 2 (URM), 3 (ARM50) and 4 (ARM70) but not to scenario 1. The results showed that the spatial adjacency constraints reduced NPV in 3,74%, 2,24% and 2,10%, and the volumetric production in 2,92%, 1,79% e 1,73% through the scenarios 2, 3, and 4, respectively. Therefore, the scenarios 2, 3, and 4 obtained success in controlling the adjacent harvested stands, according to their restrictions, and avoiding the creation of large and continuous areas such as observed in the scenario 1 (153,25ha).pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Paranápt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/*
dc.sourceRevista Florestapt_BR
dc.subjectProgramação linear inteirapt_BR
dc.subjectRestrição URMpt_BR
dc.subjectRestrição ARMpt_BR
dc.subjectInteger linear programmingpt_BR
dc.subjectURM constraintpt_BR
dc.subjectARM constraintpt_BR
dc.titleEfeito das restrições espaciais de adjacência no planejamento florestal otimizadopt_BR
dc.title.alternativeSpatial adjacency constraints effect in optimized forest planningpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO objetivo do estudo foi aplicar restrições espaciais de adjacência no agendamento da colheita florestal em um modelo tradicional de planejamento florestal. Foi analisado e comparado o impacto no VPL (valor presente líquido) e na produção volumétrica de madeira. A área de estudo foi composta por 52 talhões de eucalipto. Foram simuladas 254 alternativas de manejo, sendo então criados 4 cenários de agendamento da colheita florestal envolvendo o uso da programação linear inteira, seguindo a formulação pelo modelo tipo I com maximização do VPL e um horizonte de planejamento de 7 anos. O cenário 1 não considerou a adjacência, enquanto que os cenários 2 (URM), 3 (ARM50) e 4 (ARM70) continham restrições de adjacência. Os resultados demonstraram que as restrições de adjacência reduzem o VPL em 3,74%, 2,24% e 2,10%, e a produção volumétrica em 2,92%, 1,79% e 1,73%, nos cenários 2, 3 e 4 respectivamente. Porém, os cenários 2, 3 e 4 obtiveram sucesso no controle de corte de talhões adjacentes, segundo suas restrições, e impedindo a formação de extensas áreas contiguas como encontrado no cenário 1 (153,25 ha).pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons