Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/39778
metadata.artigo.dc.title: Capacidade de suporte de carga e umidade crítica de um latossolo induzida por diferentes manejos
metadata.artigo.dc.title.alternative: Load bearing capacity and critical water content of a latossol induced by different managements
metadata.artigo.dc.creator: Araujo-Junior, Cezar Francisco
Dias Junior, Moacir de Souza
Guimarães, Paulo Tácito Gontijo
Alcântara, Elifas Nunes
metadata.artigo.dc.subject: Pressão de preconsolidação
Distribuição de tensões
Carbono orgânico do solo
Umidade crítica
Manejos de plantas invasoras
Compactação do solo
Precompression stress
Stress distribution
Organic carbon
Critical water content
Weed management
Soil compaction
metadata.artigo.dc.publisher: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS)
metadata.artigo.dc.date.issued: Feb-2011
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ARAUJO-JUNIOR, C. F. et al. Capacidade de suporte de carga e umidade crítica de um latossolo induzida por diferentes manejos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 35, n. 1, p. 115-131, Jan./Feb. 2011. DOI: 10.1590/S0100-06832011000100011.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Os diferentes manejos de plantas invasoras em lavouras cafeeiras têm promovido alterações estruturais aos solos, comprometendo a sua qualidade física. Assim, o conhecimento da capacidade de suporte de carga do solo sob diferentes sistemas de manejo de plantas invasoras é essencial para o manejo sustentável do solo de lavouras cafeeiras. Os objetivos deste estudo foram: (a) avaliar a influência da adoção, durante 30 anos, de diferentes sistemas de manejo de plantas invasoras na capacidade de suporte de carga de um Latossolo Vermelho distroférrico (LVdf) cultivado com cafeeiros e localizado na Fazenda da Epamig em São Sebastião do Paraíso, MG (Latitude de 20 º 55 ' 00 " S e Longitude 47 º 07 ' 10 " W ); b) determinar a tensão máxima (σmax) aplicada ao solo por um trator; e c) estabelecer as umidades volumétricas críticas (θcrítica) para o tráfego de um trator. Os manejos de plantas invasoras avaliados foram: sem capina (SCAP); capina manual (CAPM); herbicida de pós-emergência (HPOS); roçadora (ROÇA); enxada rotativa (ENRT); grade (GRAD); e herbicida de pré-emergência (HPRE). Em cada sistema de manejo, 15 amostras indeformadas de solo foram coletadas aleatoriamente no centro das entrelinhas dos cafeeiros, nas profundidades de 0-3, 10-13 e 25-28 cm, totalizando 315 amostras. Em uma mata nativa (MATA) sob LVdf, adjacente à área de estudo, foram coletadas 15 amostras adicionais por profundidade, as quais serviram de referência dos atributos avaliados. Os equipamentos utilizados no manejo da lavoura cafeeira foram tracionados por um trator cafeeiro Valmet® modelo 68. Para determinar a θcrítica para o tráfego do trator, foram consideradas apenas aquelas tensões que não excedem a resistência interna do solo expressa pela pressão de preconsolidação. As amostras indeformadas foram utilizadas para determinar a pressão de preconsolidação (σp) em diferentes umidades volumétricas (θ) e obtenção da densidade do solo (Ds). A partir do excedente das amostras indeformadas, foram determinados distribuição granulométrica de partículas, C orgânico do solo (COS) e teor de óxidos. Modelos de capacidade de suporte de carga (CSC) do tipo σp = 10(a+bq) entre pressão de preconsolidação e umidade volumétrica foram obtidos para verificar os possíveis efeitos dos diferentes sistemas de manejo de plantas invasoras na estrutura do solo. A tensão máxima aplicada pelo trator cafeeiro foi de 220 kPa para o pneu dianteiro 6-16 na pressão de inflação de 172 kPa. O menor valor de umidade crítica foi de 0,27 cm3 cm-3 para o LVdf sob o manejo SCAP na profundidade de 0-3 cm, e o maior valor, de 0,48 cm3 cm-3 para o solo sob o manejo HPRE na profundidade de 0-3 cm. O manejo de plantas invasoras utilizando GRAD e HPRE favorece a formação do encrostamento superficial e os incrementos dos valores de densidade do solo e capacidade de suporte de carga na profundidade de 0-3 cm. O solo sob MATA apresenta menor capacidade de suporte de cargas nas três profundidades estudadas, em relação ao solo cultivado com cafeeiros e submetido a diferentes manejos de plantas invasoras. Os diferentes manejos de plantas invasoras utilizadas no centro das entrelinhas da lavoura cafeeira não influenciaram a densidade do solo e o teor de C orgânico do Latossolo, na profundidade de 25-28 cm, em relação ao solo sob mata nativa.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Different weed managements in coffee have led to structural changes, affecting the soil physical quality. Therefore, information on the load bearing capacity of the soil under different weed managements is essential to establish a sustainable soil management under coffee. The objectives of this study were to: (a) assess the influence of different weed managements over three decades on the load bearing capacity of a Dystroferric Red Latosol (LVdf) cultivated with coffee on the Epamig Farm in São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais State (Latitude de 20 º 55 ' 00 " S and Longitude 47 º 07 ' 10 " W); (b) determine the maximum stress (σmax) exerted by a tractor; (c) establish the critical water content (θcrítica) for tractor traffic. The following weed managements were assessed: no weeding (SCAP); hand weeding (CAPM); post-emergence herbicide (HPOS); mowing (ROÇA); rotary tiller (ENRT); tandem disk harrow (GRAD) and pre-emergence herbicide (HPRE). In each management system 15 undisturbed soil samples were collected randomly in the coffee inter-rows in the layers 0-3, 10-13 and 25-28 cm, totaling 315 soil samples. Additionally, 15 samples per layer were collected in a native forest (MATA). The equipment used in coffee management was coupled to a Valmet® model 68 tractor for coffee. To determine θcrítica for tractor traffic, only the stress was considered that did not exceed the internal strength of the soil expressed as precompression stress. The undisturbed soil samples were used to determine precompression stress (σp) at different volumetric water contents (θ) and then bulk density (Bd). Disturbed samples were used to analyze particle size distribution, organic carbon (OC) and total oxides. Load bearing capacity (LBC) between precompression stress and volumetric water content was calculated (σp = 10(a+bq)) to assess the possible effects of weed management systems on soil structure. The maximum stress caused by the Valmet® tractor (inflation pressure of the front tires 6-16 of 172 kPa) was 220 kPa. The lowest critical water content was 0.27 cm3 cm-3 for the Dystroferric Red Latosol under no weeding in the 0-3 cm layer and the highest 0.48 cm3 cm-3 for the soil managed with pre-emergence herbicide in the 0-3 cm layer. The weed management with disk harrow and pre-emergence herbicide led to crusting on the soil surface and increased bulk density and precompression stress. The load bearing capacity of the soil under native forest was lower in the three layers studied compared to the soil under coffee and different weed managements. The different weed managements used in the interrows did not influence soil bulk density and organic carbon content of Latossol, in the 25-28 cm layer, compared to the soil under native forest (MATA).
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/39778
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCS - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons