Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7447
Título: Alterações morfofisiolócias de plantas de abacaxizeiro influenciadas por diferentes substratos durante o processo de aclimatização
Título(s) alternativo(s): Morphophysiological changes of pineapple plants influenced by different substrates during the process of acclimatization
Autor: Braga, Francyane Tavares
Pasqual, Moacir
Castro, Evaristo Mauro de
Rafael, Gabriel Coimbra
Favero, Ana Carolina
Valente, Thaís Cainã Teixeira
Palavras-chave: Ananas comosus
Anatomia vegetal
Cultura de tecidos
Plant anatomy
Tissue culture
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Data: 1-Out-2011
Referência: BRAGA, F. T. et al. Alterações morfofisiolócias de plantas de abacaxizeiro influenciadas por diferentes substratos durante o processo de aclimatização. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 5, p. 863-868, set./out. 2011.
Resumo: Objetivou-se determinar um substrato adequado para aclimatização de plantas micropropagadas de abacaxizeiro 'Gomo de Mel' e a sua caracterização anatômica, durante este processo. O enraizamento dos brotos foi realizado em meio MS acrescido de 30 g L-1 de sacarose e 6 g L-1 de ágar. As culturas foram mantidas em sala de crescimento a 25±1º C, 36µmol m-2 s-1 durante 16 horas diárias. Após 60 dias, brotos enraizados foram removidos dos frascos e distribuídos em tubetes, contendo os seguintes tratamentos: 1) A+X+H (areia, xaxim e húmus) (1:1:1); 2) substrato comercial plantmax®; 3) vermiculita e 4) combinação 1:1 de plantmax® + vermiculita. As características anatômicas foram avaliadas nas plântulas ainda in vitro e aos 7; 15; 30 e 60 dias de aclimatização. As folhas de transição também foram caracterizadas. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e quatro repetições com cinco plantas. Maiores comprimentos da parte aérea, massa fresca e seca da parte aérea e raízes, foram observados com o uso de areia + xaxim + húmus. Para número de folhas, massa fresca de raízes e massa seca de parte aérea, não houve diferença entre os substratos. Quanto às características anatômicas, o substrato vermiculita, no período de 60 dias de aclimatização, promoveu as maiores espessuras dos tecidos que compõe o limbo foliar.
Abstract: This work aimed to determine a right substrate for acclimatization of pineapple 'Gomo de Mel' plantlets and its anatomical characterization during this process. Rooting of the shoots was done in MS medium supplemented with 30 g L-1 sucrose and 6 g L-1 agar. Cultures were maintained in growth room at 25±1º C, 36µmol m-2 s-1 during 16 hours. After 60 days, rooted shoots were removed from the bottles and distributed in tubes containing the following treatments: 1) A+X+H (sand, fern tree fiber and humus) (1: 1: 1); 2) commercial substrate Plantmax®; 3) vermiculite and 4) 1:1 combination of Plantmax® + Vermiculite. The anatomical characteristics were evaluated when the seedlings were still in vitro and in the 7th; 15th; 30th and 60th days of acclimatization. The transition leaves were also characterized. The experiment was installed in a randomized completely design, with four treatments and four replicates containing five plants. Higher lengths of roots, fresh and dry mass of roots and roots were observed with the use of sand + fern tree fiber + humus. Leaf number, fresh mass of roots and dry mass of roots did not show differences between substrates. Regarding the anatomical characteristics, the use of vermiculite substrate in the 60 days period of acclimatization promoted the highest thicknesses of the limb tissues.
Outras Identificações : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000500001
Idioma: pt
Aparece nas coleções:Ciência e Agrotecnologia

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.