Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10961
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorThomas, Ariela Betsy-
dc.date.accessioned2016-03-23T12:52:24Z-
dc.date.available2016-03-23T12:52:24Z-
dc.date.issued2016-03-23-
dc.date.submitted2016-03-03-
dc.identifier.citationTHOMAS, A. B. Qualidade físico-química, microbiológica e compostos bioativos de morangos revestidos com fécula de mandioca e própolis. 2016. 105 p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10961-
dc.description.abstractThe strawberry has very attractive quality attributes, as well as considerable amounts of phytochemical compounds that have potential health benefits. Its shelf life, however, is extremely short due to its high metabolic activity, and high susceptibility to microbial spoilage. In order to increase the strawberry postharvest quality using natural products without altering the strawberry sensory characteristics, the objective of this study was to assess the effects of a cassava starch-based edible coating incorporated with propolis on the quality characteristics of strawberries stored at 4°C and evaluate the physicochemical and microbiological characteristics for 16 days. The treatments were 3% cassava starch (CS), 3% cassava starch + 33% propolis extract (CS + P33%), 3% cassava starch + 66% propolis extract (CS + P66%) and control (C). The results show that the treatment with cassava starch resulted in fruits with higher antioxidant activity in the intermediate storage times. The highest vitamin C levels were observed at 8 and 12 days in fruits coated with cassava starch + 66% propolis. This same treatment resulted in fruits with a lower respiratory rate at 12 days and better maintenance of firmness and soluble solids. At 16 days, the respiratory rate of all coated fruits was lower than that of control fruits and lower mass loss was observed in fruits coated with cassava starch and the combination cassava starch + 33% propolis. The incorporation of propolis was not effective in preservation of the physical and chemical quality of the fruit, but its addition reduced the filamentous fungi and yeast counts after 12 and 16 days of storage.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectVitamina Cpt_BR
dc.subjectRevestimentos comestíveispt_BR
dc.subjectPós-colheitapt_BR
dc.subjectTaxa respiratóriapt_BR
dc.subjectVitamin Cpt_BR
dc.subjectEdible coatingspt_BR
dc.subjectPostharvestpt_BR
dc.subjectRespiratory ratept_BR
dc.titleQualidade físico-química, microbiológica e compostos bioativos de morangos revestidos com fécula de mandioca e própolispt_BR
dc.title.alternativePhysical-chemical and microbiological quality and bioactive compounds in strawberries coated with cassava starch and propolispt_BR
dc.typedissertaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência dos Alimentospt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Lima, Luiz Carlos de Oliveira-
dc.contributor.referee1Carvalho, Elisângela Elena Nunes de-
dc.contributor.referee2Alvarenga, Ângelo Alberico-
dc.description.resumoO morango apresenta atributos de qualidade atrativos, além de consideráveis quantidades de compostos fitoquímicos com potenciais benefícios à saúde. Sua vida útil, no entanto, é extremamente curta devido à alta atividade metabólica e alta susceptibilidade à deterioração microbiológica. Visando aumentar sua qualidade pós-colheita utilizando produtos naturais que não alterem suas características sensoriais, o objetivo neste trabalho foi verificar os efeitos da aplicação de um revestimento à base de fécula de mandioca incorporado com própolis nas características de qualidade de morangos armazenados a 4 ºC±0,5 ºC, avaliando-se características físico-químicas e microbiológicas durante 16 dias. Os tratamentos foram fécula de mandioca 3% (CS), fécula de mandioca 3% + extrato de própolis 33% (CS + P33%), fécula de mandioca 3% + extrato de própolis 66% (CS+P66%) e controle (C). Resultados mostram que a fécula de mandioca resultou em frutos com atividade antioxidante superior nos tempos intermediários do armazenamento. Os maiores teores de vitamina C foram observados aos 8 e 12 dias nos frutos revestidos com fécula de mandioca+66% de própolis. Este mesmo tratamento apresentou frutos com menor taxa respiratória aos 12 dias e melhor manutenção da firmeza e de sólidos solúveis. Aos 16 dias, a taxa respiratória de todos os frutos revestidos foi menor que a dos frutos controle e a menor perda de massa foi observada em frutos revestidos com fécula de mandioca e com a combinação fécula de mandioca+33% de própolis. A incorporação de própolis não foi efetiva na preservação da qualidade físico-química dos frutos, porém sua adição reduziu a contagem de fungos filamentosos e leveduras após 12 e 16 dias de armazenamento.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Ciência dos Alimentospt_BR
dc.subject.cnpqCiência de Alimentospt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1306449339569082pt_BR
Aparece nas coleções:DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.