Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11467

Título: Microbiota da rizosfera de plantas de tomate cultivadas em substratos à base de composto pós-cultivo de cogumelos Agaricus
Título Alternativo: Microbiota from the rhizosphere of tomato plants cultivated in spent mushroom substrate of agaricus mushrooms
Autor(es): Moraes, Tatiana Silveira Junqueira de
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3250135703529894
Orientador: Dias, Eustáquio Souza
Membro da banca: Cardoso, Patrícia Gomes
Membro da banca: Souza, Ricardo Magela de
Membro da banca: Zied, Diego Cunha
Assunto: Microbiota
Eletroforese em gel com gradiente desnaturante (DGGE)
Rizosfera
Rhizosphere
Cogumelos
Mushrooms
Data de Defesa: 15-Mar-2016
Data de publicação: 27-Jul-2016
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: MORAES, T. S. J. de. Microbiota da rizosfera de plantas de tomate cultivadas em substratos à base de composto pós-cultivo de cogumelos Agaricus. 2016. 45 p. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A produção de mudas de tomateiro é uma importante etapa durante o cultivo dessa importante hortaliça, uma vez que a qualidade está normalmente associada com o sucesso da produção. Existem diferentes substratos comerciais disponíveis no mercado, para a produção de mudas de hortaliças, entretanto, substratos alternativos podem ser utilizados, tanto para a redução dos custos de produção como para a produção de mudas de melhor qualidade. O uso do composto pós-cultivo de cogumelos (SMS- Spent Mushroom Substrate) é uma excelente alternativa aos substratos comerciais para esse propósito, porque permite uma destinação nobre para o resíduo da cadeia produtiva de cogumelos, bem como pode contribuir para a produção de mudas de melhor qualidade. Trabalhos anteriores demonstraram que a utilização do SMS de Agaricus subrufescens para a produção de mudas de tomateiro resultou em maior produtividade. Vários fatores podem estar envolvidos nesse efeito positivo, dentre eles a microbiota presente no SMS. Por isso, é importante conhecer a microbiota presente nesse material e sua relação com a planta, para que essa associação possa ser feita da melhor maneira possível. Este trabalho foi realizado com o objetivo de identificar a microbiota presente na rizosfera de mudas de tomate cultivadas em SMS das espécies Agaricus subrufescens e Agaricus bisporus, acrescidos ou não de substrato comercial, além de identificar a microbiota presente no substrato comercial (Tropstrato) e comparar os tratamentos. Foram utilizadas sementes de tomate da cultivar Santa Cruz Kada (Solanum lycopersicum), que, após germinação, foram transplantadas para vasos contendo as formulações de compostos pós-cultivo de cogumelos puro, ou associado a substratos comerciais. De cada tratamento, foram obtidas amostras do sistema radicular, a partir do qual foi feita a extração de DNA com o objetivo de análise molecular por DGGE e sequenciamento para a identificação das espécies dominantes. O sequenciamento dos amplicons foi realizado na Macrogen USA (Rockville, Maryland, USA) e as sequências foram comparadas com a base de dados do GenBank. Entre os eucariotos, foram encontradas espécies de Chaetomium globosum, Arthrobotrys amerospora, Geastrum floriforme, Chrysosporium chiropterorum, Pleurotus sp, Trichosporon sp. e Candida mesorugosa. Entre procariotos, foram encontradas espécies de alfa proteobactérias, Actinoplanes sp., Aeromicrobium sp. e Caulobacter sp.
Abstract: The production of tomato seedlings is an important stage during the cultivation of this vegetable, given that its quality is normally associated to the success of production. There are different commercial substrates available in the market for the production of vegetable seedlings. However, alternative substrates can be used for both reducing production costs and for the production of higher quality seedlings. The use of Spent Mushroom Substrate – SMS, is an excellent alternative to commercial substrates for this purpose, since it allows a noble destination for the residue of the mushroom production chain, as well as contributes for the production of better quality seedlings. Previous papers showed that the use of Agaricus subrufescens SMS for the production of tomato seedlings resulted in higher productivity. Many factors can be involved in this positive effect, among which are the microbiota present in the SMS. Thus, it is important to know the microbiota present in this material and its relation to the plant, in order for this association to be done in the best manner possible. This work was conducted with the objective of identifying the microbiota present in the rhizosphere of tomato seedlings cultivated in SMS of species Agaricus subrufescens and Agaricus bisporus, added or not with commercial substrate, in addition of identifying the microbiota present in the commercial substrate (Tropstrato) and comparing the treatments. We used the seeds of tomato seedlings, cultivar Santa Cruz Kada (Solanum lycopersicum), which, after germination, were transplanted to pots containing the formulation of pure spent mushroom substrate, or associated to commercial substrates. From each treatment, samples of the root system were obtained, from which we extracted DNA with the objective of conducting molecular analysis by DGGE, and sequencing to identify the dominant species. The sequencing of the amplicons was conducted at Macrogen USA (Rockville, Maryland, USA), and the sequences were compared based on data from the GenBank. Among the eukaryotes, we found species of Chaetomium globosum, Arthrobotrys amerospora, Geastrum floriforme, Chrysosporium chiropterorum, Pleurotus sp, Trichosporon sp. and Candida mesorugosa. Among the prokaryotes, we found species of alpha proteobacteria, Actinoplanes sp., Aeromicrobium sp. and Caulobacter sp.
Informações adicionais: Arquivo retido a pedido da autora até julho de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11467
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback