Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Botânica Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12178

Título: Citotaxonomia de três espécies de Cuphea P. Browne
Título Alternativo: Cytotaxonomy of three species of Cuphea P. Browne
Autor(es): Silva, Quênia Mara
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9251311330748223
Orientador: Mansanares, Mariana Esteves
Coorientador: Torres, Giovana Augusta
Membro da banca: Campos, Caroline Cambraia Furtado
Membro da banca: Resende , Katia Ferreira Marques de
Assunto: Lythraceae
Número cromossômico
Myrtales
Data de Defesa: 15-Dez-2016
Data de publicação: 21-Jan-2017
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: SILVA, Q. M. Citotaxonomia de três espécies de Cuphea P. Browne. 2017. 46 p. Dissertação (Mestrado em Botânica Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: O número cromossômico e sua morfologia são parâmetros muito utilizados na citotaxonomia. A análise comparativa desses caracteres em espécies aparentadas auxilia na distinção das espécies, no estudo de relações filogenéticas e mecanismos evolutivos entre os gêneros e com outras famílias. Esses estudos ainda são escassos em muitas regiões e para muitas espécies. A contagem cromossômica de espécies desconhecidas é muito importante, bem como a recontagem de espécies de populações diferentes, em razão da possível ocorrência de variação interpopulacional e também de registros incorretos na literatura. A família Lythraceae constitui uma das nove famílias da ordem Myrtales, e o gênero Cuphea P. Browne, com cerca de 260 espécies, é considerado o gênero mais rico em espécies da família. Também é bem diversificado quanto ao número cromossômico, sendo o número mais comum no Brasil n = 8, e também considerado como o número cromossômico básico para o gênero. Embora várias contagens cromossômicas para Cuphea tenham sido feitas, ainda são consideradas poucas, necessitando de mais relatos para elucidar suas relações filogenéticas e evolutivas. Diante disso, neste trabalho, visou-se a ampliar o conhecimento dos números cromossômico de Cuphea (Lythraceae) no Brasil, bem como utilizá-los como ferramenta taxonômica. As espécies estudadas apresentaram números cromossômicos diferentes: C. carthagenensis possui 2n=24, C. sperguloides possui 2n=18 e C. thymoides possui 2n=36, auxiliando na diferenciação das espécies.
Abstract: The chromosomal number and its morphology are parameters commonly used in cytotaxonomy. The comparative analysis of these characters in related species aids in species distinction, in the study of phylogenetic relations and evolutionary mechanisms between the genera and with other families. These studies are still scarce in many regions and for many species. The chromosomal count of unknown species is very important, as is the recounting of species from distinct populations, due to the possible occurrence of interpopulation variation and the improper registration in literature. The Lythraceae family constituted one of the nine families of the Myrtales order, and the Cuphea P. Browne genus, with near to 260 species, is considered the richest in species of the family. It is also diversified regarding the chromosomal number, with the most common number in Brazil being n = 8, being considered as base chromosomal number for the genus. Despite many chromosomal counts for Cuphea having been done, they are still considered few, requiring more reports to elucidate its phylogenetic and evolutionary relations. Thus, this work aimed at expanding the knowledge of the chromosomal numbers ofCuphea (Lythraceae) in Brazil, as well as use them as taxonomic tools. The studied species presented different chromosomal numbers: C. carthagenensis presents 2n = 24, C. sperguloides presents 2n = 18 and C. thymoides presents 2n = 36, aiding for differentiating the species.
Informações adicionais: Arquivo retido, a pedido da autora, até janeiro de 2018.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12178
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Botânica Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback