Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1272

Title: Condicionamento fisiológico e pelotização de sementes de tabaco
???metadata.dc.creator???: Caldeira, Carla Massimo
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Carvalho, Maria Laene Moreira de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Guimarães, Renato Mendes
Bruzi, Adriano Teodoro
Faria, José Marcio Rocha
Pulcinelli, Carlos Eduardo
???metadata.dc.description.concentration???: Produção Vegetal
Keywords: Nicotiana tabacum L.
Condicionamento fisiológico
Germinação
Vigor
Physiological conditioning
Germination
???metadata.dc.date.submitted???: 30-Jul-2013
Issue Date: 2013
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: CALDEIRA, C. M. Condicionamento fisiológico e pelotização de sementes de tabaco. 2013. 109 p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
???metadata.dc.description.resumo???: As sementes de tabaco são muito pequenas (aproximadamente 0,75 x 0,53 x 0,47 mm) e por esse motivo para a comercialização são pelotizadas, o que facilita a sua semeadura. No entanto, a pelota pode prejudicar a germinação das sementes, pois o revestimento forma uma barreira dificultando a emissão da radícula, a absorção de água e a troca de gases com o ambiente. Dessa forma, todas as etapas e procedimentos adotados na pelotização devem ser monitorados, visando à obtenção de sementes de qualidade. O condicionamento fisiológico das sementes poderia ser uma alternativa antes do processo de pelotização, visando diminuir o efeito negativo do revestimento na velocidade de germinação das mesmas. O condicionamento, além de promover um aumento na velocidade de germinação das sementes, permite também uma germinação mais sincronizada resultando em estande uniforme. O tratamento pode melhorar o desempenho das sementes, de modo que as mesmas rompam o revestimento de forma mais rápida e uniforme. Para verificar a influência da pelota na germinação e emergência das sementes, foram avaliadas diferentes fases do processo de pelotização das sementes de tabaco, investigando os fatores que afetam a qualidade das mesmas. Para a adequação de metodologia de condicionamento fisiológico, foram avaliados os seguintes fatores: temperatura (15 e 25°C), tempo de embebição (24, 48 horas) e meio de condicionamento (água, PEG-6000, KNO3, PEG-6000 + KNO3 e a combinação de cada meio com ácido giberélico (GA3)). Para verificar as relações existentes entre o condicionamento e a germinação das sementes pelotizadas, após a adequação da melhor metodologia de envigoramento, foi avaliada a qualidade fisiológica de sementes de tabaco, submetidas ao hidrocondicionamento e pelotizadas. Concluiu-se que o processo de pelotização avaliado não influencia a qualidade de sementes de tabaco, mas atrasa o processo germinativo. O condicionamento fisiológico em água a 25°C, por 24 horas afeta positivamente a germinação e a emergência de sementes nuas e pelotizadas de tabaco.
Tobacco seeds are very small (approximately 0.75 x 0.53 x 0.47 mm) and, for this reason, they are pelletized for commercialization, which facilitates sowing. However, the pellet may affect germination due to the barrier formed by the coating, making the emission of the radicle, water absorption and gas exchange with the environment difficult. Thus, all of the stages and procedures adopted in pelletizing must be monitored, seeking to obtain quality seeds. The physiological conditioning of the seeds may be an alternative before the pelletizing process, seeking to reduce the negative effect of the coating in germination speed. In addition to promoting the increase in germination speed of the seeds, the conditioning also allows a more synchronized germination, resulting in a uniform stand. The treatment may improve seed development, allowing the seeds to sever the coating in a quick and uniform manner. In order to verify the influence of the pellet in germination and emergence of the tobacco seeds, we evaluated different phases of the pelletizing process, investigating the factors which affect their quality. To adapt the physiological conditioning methodology, we evaluated the following factors: temperature (15 and 25 oC), soaking time (24; 48 hours) and conditioning medium (water, PEG-6000, KNO3, PEG-6000 + KNO3 and the combination of each medium with gibberellic acid (GA3)). In order to verify the relations between the conditioning and the germination of the pelletized seeds, after adapting the best invigorating methodology, we evaluated the physiological quality of the tobacco seeds, submitted to hydro-conditioning and pelletized. We concluded that the evaluated pelletizing process does not influence the quality of the tobacco seeds, but delays the germination process. The physiological conditioning in water at 25 oC, for 24 hours positively affects the germination and emergence of nude and pelletized tobacco seeds.
Description: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1272
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE Condicionamento fisiológico e pelotização de sementes de tabaco.pdf698.54 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback