Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13120
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCruz, Suely Ferreira da-
dc.date.accessioned2017-06-02T20:48:09Z-
dc.date.available2017-06-02T20:48:09Z-
dc.date.issued2017-05-29-
dc.date.submitted2017-03-27-
dc.identifier.citationCRUZ, S. F. da. Desafios e contribuições do PNAE em três organizações da agricultura familiar no Território Sul Litorâneo do Espírito Santo. 2017. 139 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Desenvolvimento Sustentável e Extensão)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13120-
dc.description.abstractThe objective of work is to identify as commercialization actions of the National School Feeding Program (PNAE) as a public policy to strengthen family farming and contributions of three organizations for its consolidation in the South Coastal Territory of ES. Three municipalities and one organization were chosen in each of them, being an informal group in Rio Novo do Sul, an association in Anchieta and a cooperative in Iconha. The methodology used quantitative and qualitative data through the analysis of documents available by municipal governments, organizations involved, ATER entities and field research through individual interviews and 03 focus groups, totaling 39 people interviewed. It was noticed that family farmers' organizations fulfill their role in the implementation of the PNAE, but also to challenges such as dialogue among stakeholders, better prices, lack of planning, delay of calls, requests outside the production season and delays in payments. On the other hand, the PNAE is a guaranteed sales channel, it potentiates other markets, increases production and diversity of production, etc. The informal group in Rio Novo do Sul has a stronger personal relationship and the farmer manages the whole process, but there is a limitation in selling to other places, it depends on a mobilizing agent. The Association of Producers of Banana and Other Agricultural Products and Agroindustry of Anchieta -APROBANA has autonomy to mobilize and elaborate sales projects, but they have limitations in participating in external calls. While the Cooperative of Family Farmers South Coast Territory of Espirito Santo State - CAFSUL, has an administrative structure, storage and logistics. She is currently participating in several external calls and has expanded sales to the private market. But there is a greater distance from the farmer and the reduction dialogue. In relation the commercialization margins of the main products sold in the PNAE there are variations in each channel, but the fair, the PNAE and the PAA are the channels that stand out the most, has little variation in relation to the price sold in the shops of the municipalities surveyed. The study demonstrated that PNAE is an important policy for family income and potentiates other commercialization channels, highlighting the market, but it can not be the only channel to drain family production. In addition organizations play an important role in advancing the policy, but still need dialogue, rapprochement with ATER entities and other actors in the process.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.subjectCooperativaspt_BR
dc.subjectOrganizações familiarespt_BR
dc.subjectFamily farmingpt_BR
dc.subjectCooperativespt_BR
dc.subjectFamily organizationspt_BR
dc.titleDesafios e contribuições do PNAE em três organizações da agricultura familiar no Território Sul Litorâneo do Espírito Santopt_BR
dc.title.alternativeChallenges and PNAE contributions in three organizations of family farming in the Southern litoraneous territory of the Espirito Santopt_BR
dc.typedissertaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Sustentável e Extensãopt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Assis, Thiago Rodrigo de Paula-
dc.contributor.advisor-co1Fontes, Renato Elias-
dc.contributor.referee1Joaquim, Nathália de Fátima-
dc.contributor.referee2Borsatto, Ricardo Serra-
dc.description.resumoO objetivo do trabalho é identificar as ações de comercialização do Programa Nacional de Alimentação Escolar-PNAE como política pública de fortalecimento da agricultura familiar e as contribuições de três organizações para sua consolidação no território Sul Litorâneo do Estado do Espírito Santo. Foram escolhidos três municípios e uma organização em cada um deles, sendo um grupo informal em Rio Novo do Sul, uma associação em Anchieta e uma cooperativa em Iconha. A metodologia utilizou dados quantitativos e qualitativos através das análises de documentos disponibilizados pelas prefeituras dos municípios, organizações envolvidas, órgão de ATER e pesquisa em campo, bem como por meio de entrevistas individuais e com 03 grupos focais, totalizando 39 pessoas entrevistadas. Percebeu-se que as organizações dos agricultores familiares cumprem seu papel na execução do PNAE, mas ainda há desafios como o diálogo entre os envolvidos acerca de melhores preços, falta de planejamento, atrasos de editais, pedidos fora da época de produção e atrasos de pagamentos. Por outro lado, o PNAE é canal de venda garantida, potencializa outros mercados, aumenta a produção e a diversidade da produção, dentre outros benefícios. O grupo informal de Rio Novo do Sul tem relação pessoal mais forte, o agricultor gerencia todo o processo, mas há limitação na venda para outros locais, dependente de um agente mobilizador. A Associação de Produtores de Banana e outros Produtos Agrícolas e da Agroindústria de Anchieta - APROBANA tem autonomia para sua mobilização e elaboração de projetos de venda, mas possuem limitações em participar de editais externos. Enquanto a Cooperativa dos Agricultores Familiares Sul Litorânea do Estado do Espírito Santo - CAFSUL, possui uma estrutura administrativa, de armazenamento e de logística. Atualmente participa de vários editais externos e tem ampliado as vendas para o mercado privado, porém há um distanciamento maior do agricultor e redução do diálogo. Em relação às margens de comercialização dos principais produtos vendidos no PNAE, há variações em cada canal, mas a feira, o PNAE e o PAA são os canais que mais se destacam, pois tem pouca variação em relação ao preço vendido nos comércios dos municípios pesquisados. O trabalho demonstrou que o PNAE é uma política importante para a renda familiar e potencializa outros canais de comercialização, destacando as feiras, mas não pode ser o único canal para escoar a produção familiar. Além disso as organizações têm papel importante no avanço da política, mas ainda necessita de diálogo, aproximação com entidades de ATER e demais atores do processo.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Administração e Economiapt_BR
dc.subject.cnpqAdministraçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4440013D6pt_BR
Appears in Collections:DAE - Desenvolvimento Sustentável e Extensão - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.