Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1511
Título: Características de silagens de cana-de-açúcar aditivadas com cal, propionato e Lactobacillus buchneri
Título(s) alternativo(s): Characteristics of sugarcane silage added with lime, propionate and Lactobacillus buchneri
Autor : Carvalho, Beatriz Ferreira
Primeiro orientador: Pinto, José Cardoso
Primeiro membro da banca: Ávila, Carla Luiza da Silva
Pereira, Marcos Neves
Schwan, Rosane Freitas
Área de concentração: Produção Animal
Palavras-chave: Ácido orgânico
Clostrídio
Bactéria lática
Óxido de cálcio
Organic acid
Clostridia
Lactic acid bacteria
Calcium oxide
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: CARVALHO, B. F. Características de silagens de cana-de-açúcar aditivadas com cal, propionato e Lactobacillus buchneri. 2010. 71 p. Dissertação (Mestrado em Agroquímica) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: The concentrated harvesting of the sugarcane for ensilaging can facilitate the management of nutrition of herd, compared to the traditional use of fresh forage. However, these silages have high loss of dry matter (DM), lower aerobic stability and high reduction in energy content of food. This study aimed to evaluate the effects of addition of propionic acid (1% of FW) and a local strain of Lactobacillus buchneri (SIL UFLA 72) (1.55 x 106 cfu / g forage) previously isolated from sugarcane silage in silages treated with calcium oxide (lime micronized) [1% based on fresh matter (FW)], and the effects of these treatments combined two by two in the chemical composition and microbial silage from sugar cane at 60 and 170 days of fermentation. A randomized block design with factorial arrangement 2 x 2 x 2 x 2 treatments was used. The silage treated with lime showed higher population of lactic acid bacteria (LAB), yeasts and clostridia, highest concentration of lactic acid and acetic acid, and lower concentration of propionic acid and ethanol. Treatment with lime resulted in silages with lower NDF content, higher pH, higher content of ash and DM. The application of propionic acid in silage treated with lime reduced the population of yeast and increased the concentration of butyric acid, propionic acid and ethanol. The application of microbial inoculant in silage treated with lime reduced the population of clostridia and the concentrations of ethanol and butyric acid and increased the concentration of propionic acid in silage. Silages added with microbial inoculant had a lower population of LAB and clostridia, the application of propionic acid in these silages further reduced the viability of these microorganisms. Treatments with microbial inoculant and propionic acid resulted in silage with higher content of NDF. From 60 to 170 days of fermentation there was an increase in NDF content, reduction in DM content and in population of microorganisms. The concentrations of lactic acid and acetic acid increased and ethanol reduced from 60 to 170 days. The use of calcium oxide improved the chemical and nutritional characteristics of silages cane sugar, but favored the growth of undesirable microorganisms. The use of propionic acid decreased in the population of microorganisms, but was not able to reduce the alcoholic fermentation of the silage.The indigenous strain of L. buchneri studied improved the quality of sugarcane silage, and the results of inoculation were higher after 170 days of fermentation. The application of this strain associated with treatment with calcium oxide is promising in improving the microbiological quality of these silages.
O corte concentrado da cana-de-açúcar (Saccharum spp.), para ensilagem, pode facilitar o manejo nutricional dos rebanhos, comparativamente ao uso tradicional da forrageira fresca. No entanto, essas silagens apresentam grande perda de matéria seca (MS), menor estabilidade aeróbia e alta redução no conteúdo energético do alimento. Objetivou-se, neste trabalho, avaliar os efeitos da adição de ácido propiônico (1% da MN) e de uma cepa local de Lactobacillus buchneri (UFLA SIL 72) (1,55 x 106 ufc/g de forragem), previamente isolada de silagem de cana, em silagens tratadas com óxido de cálcio (cal virgem micronizada) [1% com base na matéria natural (MN)] e os efeitos desses tratamentos combinados dois a dois, na composição química e microbiológica de silagens de cana-de-açúcar, após 60 e 170 dias de fermentação. Utilizou-se o delineamento de blocos ao acaso, com arranjo fatorial 2 x 2 x 2 x 2 dos tratamentos. As silagens tratadas com cal apresentaram maior população de bactérias do ácido lático (BAL), leveduras e clostrídios, maior concentração de ácido lático e ácido acético, e menor concentração de ácido propiônico e etanol. O tratamento com cal resultou em silagens com menor teor de FDN, maior valor de pH, maior teor de cinzas e MS. A aplicação de ácido propiônico, nas silagens tratadas com cal, reduziu a população de leveduras e aumentou a concentração de ácido butírico, ácido propiônico e etanol. A aplicação do inoculante microbiano nas silagens tratadas com cal reduziu a população de clostrídios e as concentrações de etanol e de ácido butírico e aumentou a concentração de ácido propiônico na silagem. As silagens aditivadas com inoculante microbiano apresentaram menor população de BAL e clostrídios. A aplicação de ácido propiônico, nessas silagens, reduziu ainda mais a viabilidade desses microrganismos. Os tratamentos com inoculante microbiano e com ácido propiônico resultaram em silagens com maior teor de FDN. De 60 para 170 dias de ensilagem, houve aumento no teor de FDN, redução no teor de MS e na população de microrganismos. As concentrações de ácido lático e ácido acético aumentaram e a de etanol diminuiu de 60 para 170 dias. A utilização de óxido de cálcio melhorou as características químicas e nutricionais das silagens de cana-de-açúcar, no entanto, favoreceu o crescimento de microrganismos indesejáveis. O uso de ácido propiônico promoveu uma redução na população de microrganismos, porém, não foi capaz de reduzir a fermentação alcoólica das silagens. A cepa indígena de L. buchneri estudada melhorou a qualidade das silagens de cana-de-açúcar e os resultados dessa inoculação foram melhores após 170 dias de fermentação. A aplicação dessa cepa, associada ao tratamento com óxido de cálcio, é promissora na melhoria da qualidade microbiológica dessas silagens.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Agroquímica e Produção Animal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1511
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.