Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Programa de Pós-graduação >
DCS - Ciência do Solo - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2150

Title: Energia cinética de gotas de chuva simulada e energia ultra-sônica na desagregação de um cambissolo
Other Titles: Simulated raindrop and ultrasonic energy on the aggregate disruption and splash erosion of a cambisol
???metadata.dc.creator???: Ribeiro, Bruno Teixeira
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Lima, José Maria de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Mello, Carlos Rogério de
Oliveira, Geraldo César de
???metadata.dc.description.concentration???: Solos e Nutrição de Plantas
Keywords: Conservação de solo e água
Ultra-som
Erosão hídrica
Agregação
Salpico
Salpicamento
Ultra-sound
Water erosion
Aggregation
Splash erosion
???metadata.dc.date.submitted???: 22-Feb-2006
Issue Date: 4-Aug-2014
???metadata.dc.description.sponsorship???: Capes
Citation: RIBEIRO, B. T. Energia cinética de gotas de chuva simulada e energia ultra-sônica na desagregação de um cambissolo. 2006. 65 p. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006
???metadata.dc.description.resumo???: A erosão hídrica do solo é a principal causa da degradação de áreas agrícolas em todo o mundo. A desagregação do solo pelo impacto das gotas de chuva, seguida do salpico de partículas, constitui a primeira fase da erosão hídrica e é responsável pela maior parte do processo erosivo. Com este trabalho objetivou-se quantificar a desagregação de um CAMBISSOLO HÁPLICO Tb distrófico típico (CXbd) por meio da energia cinética de gotas de chuva simulada e energia ultra-sônica em amostras indeformadas dos horizontes A, Bi e C; relacionar essas duas formas de energia; e avaliar o ângulo de incidência das gotas de chuva simulada sobre a quantidade de sedimentos produzida pelo salpicamento de partículas. Amostras foram submetidas a cinco chuvas simuladas com intensidade de 150 mm h-1, com tempos de duração de 5, 8, 11, 16 e 21 minutos, correspondentes aos tempos de retorno de 5, 10, 20, 50 e 100 anos, para a região de Lavras, MG. Nesse ensaio, as amostras permaneceram em uma inclinação de 0 e 20%. No ensaio com ultra-som, as amostras, submersas em água, foram submetidas à sonificação durante 1, 5, 10, 20 e 30 s, correspondendo aos níveis de 0,13, 0,66, 1,32, 2,63 e 3,95 J mL-1. As amostras dos horizontes A, Bi e C apresentaram respostas semelhantes, quando submetidas a ambos os tipos de energia, energia cinética de gotas de chuva simulada e energia ultra-sônica. A amostra do horizonte C apresentou maiores quantidades de sedimentos, comparado com os horizontes A e Bi, que não diferiram entre si. O ângulo de incidência das gotas de chuva simulada com a superfície das amostras não teve efeito sobre a quantidade de sedimentos produzida. O material salpicado teve maiores quantidades de areia e menores quantidades de argila e silte que a amostra original. O ultra-som parece simular adequadamente o fenômeno de desagregação do solo causado pelo impacto de gotas de chuva simulada.
Water erosion of soil is the main cause of land degradation over the world. Aggregate disruption of soils due to impact of the raindrops, followed by the splash of soil particles, is the first phase of the water erosion. This work aimed to quantify aggregate disruption of a typic dystrophic HAPLIC CAMBISOL (CXbd) by the kinetic energy of simulated raindrops and ultrasonic energy; to compare both forms of energy; and to evaluate the effect of colliding angle of raindrops on the amount of splash. Undisturbed samples of A, Bi and C horizons were submitted to simulated raindrops, at 150 mm h-1, during 5, 8, 11, 16 and 21 minutes, corresponding to the return periods of 5, 10, 20, 50 and 100 years, at Lavras, MG. The samples were placed at 0% and 20% slopes. For the ultrasonic test, the samples were immersed in water and submitted to ultrasonic energy during 1, 5, 10, 20 and 30 seconds, corresponding to 0.13, 0.66, 1.32, 2.63 and 3.95 J mL-1 energy levels. Both raindrop and ultrasonic energy showed the same pattern of disruptive effect on all three horizon material. The C horizon material had larger amounts of splashed sediment, as compared to A and Bi horizon, which did not differ from each other. The splashed material had more sand particles and less silt and clay particles than the original samples. The colliding angle of raindrops did not affect the amount of splash. Finally, the use of ultra-sound seems to simulate adequately the phenomenon of aggregate disruption caused by the raindrops
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2150
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DCS - Ciência do Solo - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Energia cinética de gotas de chuva simulada e energia ultra-sônica na desagregação de um Cambissolo.pdf500.61 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback