Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/217
Título : Representações sociais sobre as relações de parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar
Título(s) alternativo(s): Social representations of kinship relations: a case study in a family business group
Autor: Lescura, Carolina
Brito, Mozar José de
Borges, Alex Fernando
Cappelle, Mônica Carvalho Alves
Palavras-chave: Empresa familiar
Família
Relações de parentesco
Representações sociais
Family business
Family
Kinship relations
Social representations
Data da publicação: 2012
Referência: LESCURA, C. et al. Representações sociais sobre as relações de parentesco: estudo de caso em um grupo empresarial familiar. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 16, n. 1, p. 98-117, jan./fev. 2012.
Resumo : O objetivo deste trabalho consiste em compreender as representações sociais acerca das relações de parentesco em grupo constituído por doze organizações familiares do ramo farmacêutico, situadas em uma cidade do Estado de Minas Gerais. Recorreu-se à abordagem teórico-metodológica das representações sociais, para resgatar as representações produzidas pelos diferentes atores sobre a influência das relações de parentesco no cotidiano do grupo familiar. As análises evidenciaram a ocorrência de duas grandes representações: parentesco como integração social e mecanismo de manutenção da ordem organizacional vigente e parentesco como fonte de conflito. Conclui-se que o grupo familiar estudado compartilha, no mesmo espaço, de práticas contraditórias e objetivos diversos, ora atendendo às necessidades empresariais, ora sendo dominado pelos desejos individuais e/ou familiares. Portanto, torna-se complexa a tarefa de ditar fórmulas e modelos analíticos para compreender esses objetos, como o grupo empresarial familiar, pois, em seu cotidiano, suas ações são permeadas de aspectos objetivos e subjetivos, concomitantemente, em dinâmica constante de interação de família com a organização.
Abstract: The purpose of this paper is to comprehend social representations of kinship relations in a group consisting of twelve family firms from the pharmaceutical industry, located in the State of Minas Gerais, Brazil. In addition, the theory of social representations was employed as the methodological approach, in order to uncover representations produced by different actors about the influence of kinship relations on the family group. The results revealed the occurrence of two major representations: kinship as social integration and a mechanism for the maintenance of the established organizational order, and kinship as a source of conflict. We concluded that the family businesses all shared aspects of contradictory practices and diverse objectives; at times focusing on business objectives and needs, while at other times being dominated by personal and/or family desires. As such, it is difficult to develop formulas and analytical models to understand study objects such as the family business group. This is because its actions are characterized by simultaneous subjective and objective aspects, in a constant dynamic of interaction between family and business.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/217
Idioma: other
Aparece nas coleções:DAE - Artigos publicados em periódicos



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.