Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2292
Título: Efeito do teor de nitrogênio, inoculantes e métodos de compostagem para cultivo de Agaricus blazei
Título(s) alternativo(s): Effect of the concentration of nitrogen, inoculants and composting methods for the cultivation of Agaricus blazei
Autor : Siqueira, Félix Gonçalves de
Primeiro orientador: Silva, Romildo da
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Dias, Eustáquio Souza
Primeiro membro da banca: Castro, Hilário Antônio de
Eira, Augusto Ferreira da
Área de concentração: Microbiologia Agrícola
Palavras-chave: Cogumelos - Compostagem
Cogumelos - Nitrogênio
Cogumelos - Produção
Agaricus blazei
Scytalidium thermophilum
Alcaligenes faecalis
Bacillus subtilis
Pseudomonas stutzeri
Mushroom
Data da publicação: 6-Ago-2014
Referência: SIQUEIRA, F. G. de. Efeito do teor de nitrogênio, inoculantes e métodos de compostagem para cultivo de Agaricus blazei. 2006. 124 p. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: The conventional process composting for the cultivation of Agaricus blazei mushroom requires the utilization of pasteurization/conditioning tunnel to eliminate the excess of ammonia from the compost. For the production without this system, special conditions must be established to avoid the presence of ammonia on the final compost. The aim of this project was to evaluate the productivity and biological efficiency of the growth of the mushroom Agaricus blazei under different composting process. In order to evaluate that experiments were done using microorganisms, such as ammonia assimilating bacteria and the fungus Scytalidium thermophilum as starters during four and six weeks of composts process, as well as in the traditional methodology composting (phase I and phase II) using different nitrogen concentration. The Agaricus blazei CS1 was used, on the following experiments: E1 - 6 weeks composting under successive revolving and vapor pasteurization for 48 hour, using different concentrations of N-initial and addition of the bacteria Alcaligenes faecalis, Bacillus subtilis and Pseudomonas stutzeri during composting and pasteurization; E2 - 4 weeks composting under successive revolving with N initial similar to all the treatments (1,5%), having the addition of the bacteria mentioned on E1 and the thermophilic fungus Scytalidium thermophilum in special treatments; E3 - conventional composting (phase I and II) with similar concentrations of N-initial for the treatments (2,0%), however with the addition of different microorganisms (bacteria and Scytalidium thermophilum) on the two phases of the compost preparation. For better evaluating the results of the experiments, the monitoring of the temperature, moisture and pH were made during the composting, as well as the determination of the concentration of cellulose, hemicelluloses and lignin of the raw material and composting after the final processes. It was determined the mycelium growth in mm/day for all experiments done. The concentration of N-total of the raw material and of each final compost was determined. It was also determined the amonnia content after the finalization of the vapor pasteurization process or phase II, according to the methodology used. It was made an account of the average mushrooms produced in vase/replication (5 kg wet substrate/vase), as well as the determination of the average mass of them. It was determined the percentage of mass of the mushrooms produced in five cycles of 15 days each since the outcome of the first mushroom after induction. The results have shown that the methodology of preparation of the substrate on the cultivation of A. blazei in six week composting and vapor pasteurization was efficient in terms of productivity and biological efficiency only when there happened the addition of bacteria or when the fungus Scytalidium thermophilum was added, when the N-initial concentration was 1,5%. The conventional methodology of substrate preparation have shown that the N-initial concentration should be between 1,0% and 1,5%, considering biological productivity and efficiency. The utilization of bacteria and Scytalidium thermophilum as inoculums did not present positive effect on the conventional methodology in composting with 2,0% of N-initial, when assessed the biological efficiency and productivity.
O processo convencional de compostagem para o cultivo do cogumelo Agaricus blazei requer a utilização de uma câmara de pasteurização que tem o objetivo de eliminar o excesso de amônia do composto. Para a produção sem esse sistema, deve-se estabelecer condições especiais para evitar a presença de amônia no composto final. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade e a eficiência biológica na produção de Agaricus blazei em diferentes metodologias de compostagem. Desta forma foram montados experimentos usando microrganismos, como bactérias assimiladora de amônia e o fungo Scytalidium thermophilum como inoculantes durante quatro e seis semanas de compostagem, como também na metodologia tradicional de compostagem (fase I e fase II) usando diferentes concentrações de nitrogênio. Foi utilizado o Agaricus blazei CS1 nos seguintes experimentos: E1 - compostagem de 6 semanas com sucessivas reviragens e pasteurização a vapor por 48 horas, utilizando diferentes concentrações de N-inicial e adição das bactérias Alcaligenes faecalis, Bacillus subtilis e Pseudomonas stutzeri durante a compostagem e pasteurização; E2 - compostagem de 4 semanas com sucessivas reviragens com N-inicial igual para todos os tratamentos (1,5%N), tendo como diferencial a adição das bactérias citadas no E1 e o fungo termofílico Scytalidium thermophilum em tratamentos distintos; E3 - compostagem convencional com fase I (2 semanas) e fase II (2 semanas), com diferentes concentrações de N-inicial (0,99%, 1,50% e 1,90%); E4 - compostagem convencional (Fase I e II) com concentração de N-inicial igual para os tratamentos (2,0%), porém com adição de diferentes microrganismos (bactérias e Scytalidium thermophilum) nas duas fases de preparo do composto. Para melhor avaliação dos resultados dos experimentos foram feitos monitoramento da temperatura, umidade e pH durante a compostagem, como também a determinação do teor de celulose, hemicelulose e lignina das matérias-primas e composto após finalização dos processos. Foi determinado o crescimento micelial, em mm/dia, em todos os tratamentos nos diferentes experimentos. O teor de N-total das matérias-primas e de cada composto no final do processo de preparo do substrato. Foi determinado o conteúdo de amônia após a finalização do processo de pasteurização a vapor ou fase II, de acordo com a metodologia usada. Foi feito o levantamento do número médio de cogumelos produzidos por vaso/repetição (5 kg de substrato úmido/vaso), como também a determinação da massa média (g) dos mesmos. Determinou-se o percentual de massa de cogumelos produzidos por cinco ciclos de 15 dias cada, a partir do surgimento do primeiro cogumelo após a indução. Os resultados mostraram que a metodologia de preparo de substratos de cultivo A. blazei de compostagem longa e pasteurização a vapor foi eficiente, do ponto vista de produtividade e eficiência biológica, somente quando ocorreu a adição de bactérias ou quando adicionado o fungo Scytalidium thermophilum, quando o teor de N-inicial foi de 1,5%. A metodologia convencional de preparo de substratos mostrou que o teor de N-inicial deve ser entre 1,0% e 1,5%, considerando produtividade e eficiência biológica. A utilização de bactérias e Scytalidium thermophilum não apresentou efeito positivo na metodologia convencional em composto com 2,0% de N-inicial, quando avaliadas produtividade e eficiência biológica.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2292
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.