Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29521
Título: Sistemas de cultivo do morangueiro no sul de Minas Gerais: riscos químicos associados à cultura e contribuições à saúde do agricultor familiar
Título(s) alternativo(s): Strawberry crop systems in the south of Minas Gerais: chemical risks associated with the crop and contributions to the health of the family farmer
Autor : Morales, Valdir
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4233945U4
Primeiro orientador: Silveira, Luís Cláudio Paterno
Primeiro membro da banca: Rocha, Luiz Carlos Dias
Segundo membro da banca: Pereira, Viviane Santos
Palavras-chave: Agroquímicos
Agricultura familiar
Saúde do agricultor
Segurança do agricultor
Morango - Cultivo
Agrochemicals
Family farming
Health of the farmer
Safety of farmers
Strawberry - Cultivation
Data da publicação: 29-Jun-2018
Referência: MORALES, V. Sistemas de cultivo do morangueiro no sul de Minas Gerais: riscos químicos associados à cultura e contribuições à saúde do agricultor familiar. 2018. 104 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Desenvolvimento Sustentável e Extensão)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
Resumo: Este trabalho, tomando como estudo a produção do morango no Sul de Minas, discute os riscos químicos à saúde do agricultor familiar, ocasionados pelo uso de agrotóxicos, e as perspectivas de alteração desta base produtiva de uso intensivo de compostos químicos, frente a uma perspectiva de bases agroecológicas. A metodologia aplicada foi de amostragem em rede (snowball sampling), com aplicação de questionário estruturado, levantando-se características sociais dos produtores e de técnicas de manejo da produção. Avaliar os riscos químicos associados à produção do morango nada mais é que o mote para a discussão dos riscos químicos associados à prática da produção agrícola em larga escala, seus motivadores, sua história, os beneficiados, a questão ética, enfim, quem se beneficia e quem se prejudica nessa eterna dialética do ganhar e perder. Constatou-se que a região em estudo apresenta, predominantemente, a produção convencional em monocultivos de morango com riscos à saúde do agricultor familiar. Encontra-se, também, a produção orgânica, com desenhos produtivos ainda, em sua grande maioria, atrelada ao modelo de monocultura, distante das bases agroecológicas, porém há exemplos de produção orgânica em que se prioriza a diversidade de culturas e o adequado manejo dos cultivos, aproximando-se dos princípios agroecológicos. Diferentes níveis de tecnificação foram encontrados e possibilitam análises do perfil da produção de morango na localidade, atrelado à produção familiar e uso intensivo de agrotóxicos, porém com diferentes iniciativas locais de não uso destes produtos. Assim conclui-se que é possível produzir alimentos saudáveis, seguros e com preservação do meio ambiente. Há possibilidade de eliminação do perigo existente, no modelo de produção industrial, o qual desvaloriza a necessidade do conhecimento do ecossistema, da ecologia e da natureza, negando-a e criando um ambiente artificial, para a produção de alimentos, num sistema de segregação e privatização do conhecimento. Apontam-se grandes desafios, como a necessidade da auto-organização dos produtores, maior atuação dos órgãos públicos oficiais Federais, Estaduais e Municipais na localidade, no tocante à organização dos produtores e forma de condução do manejo produtivo.
Abstract: This work, considering the strawberry production in southern Minas Gerais, discusses the chemical risks to the health of family farmers caused by the use of pesticides, aiming at changing the prospects of a production based on intensive use of chemicals when compared to an agroecological bases prospect. The applied methodology was the snowball sampling, with the application of a structured questionnaire, raising social characteristics of the producers and techniques of production management. Assessing the chemical risks associated with strawberry production is nothing more than the motto for discussing the chemical risks associated with the practice of large-scale agricultural production, its motivators, its history, the beneficiaries, the ethical question, who benefits, and who is harmed in this eternal dialectic of winning and losing. It was verified that the region under study predominantly presents the conventional production in strawberry monocultures with risks to the health of the family farmer. Organic production is also present, with most of the productive designs being tied to the monoculture model, which is far from the agroecological bases. However, there are examples of organic production that prioritize crop diversity management , which are close to the agroecological principles. Different levels of technification were found, allowing the analysis of the profile of strawberry production in the locality, which is linked to family production and intensive use of pesticides, but with different local initiatives of non-use of these products. Thus, it is concluded that it is possible to produce healthy, safe and environmentally safe food. There is a possibility of eliminating the danger that exists in this model of industrial production, which devalues the need for knowledge of the ecosystem, ecology, and nature, denying it, and creating an artificial environment for food production, in a system of segregation and privatization of knowledge. There are great challenges, such as the need for self-organization of producers, greater performance of Federal, State and Municipal official public agencies in the locality regarding the organization of producers and the way of conducting productive management.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29521
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAE - Desenvolvimento Sustentável e Extensão - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.