Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31368
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCristina Silvério, Amanda-
dc.date.accessioned2018-10-11T21:38:32Z-
dc.date.available2018-10-08-
dc.date.available2018-10-11T21:38:32Z-
dc.date.issued2018-10-08-
dc.date.submitted2018-05-22-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31368-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.rightsAttribution 4.0 International*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/*
dc.subjectTrabalho escravo contemporâneo. Emenda Constitucional nº 81/14. Expropriação. Projeto de Lei do Senado nº 432/13.pt_BR
dc.subjectContemporary slave labor. Constitutional Amendment nº 81/14. Expropriation. Senate Bill No. 432/13.pt_BR
dc.titleTERRA, TRABALHO E PODER: das raízes agrárias brasileiras às investigações sobre as concepções e a permanência do trabalho escravo contemporâneopt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1das Graças Paula, Maria-
dc.description.resumoO presente trabalho tem como intuito identificar, comparar, apresentar e investigar os elementos que compõem o conceito de trabalho escravo no Ordenamento Jurídico pátrio. A relevância de tal identificação se manifesta sobretudo, para contrastar discursos, tais como o constante no Projeto de Lei do Senado nº 432/13, que visa alterar o conceito legal de trabalho escravo, atualmente previsto no artigo 149 do Código Penal, e entendido como submissão de seres humanos à condições degradantes, jornada exaustiva, e restrição de liberdade. Além disso, torna-se imprescindível destacar a proposta de alteração do conceito de trabalho escravo contemporâneo constante na Portaria 1.129/17 publicada pelo Ministério do Trabalho, a qual trouxe mudanças imperativas para a compreensão e identificação do trabalho escravo contemporâneo no Brasil. Diante deste cenário, compreender o significado que é trazido em cada um dos elementos que especificam o trabalho escravo contemporâneo, nos termos do artigo 149 do Código Penal, é imprescindível para a entender tal exploração, bem como para conferir legitimidade às ações voltadas para a prevenção, combate e erradicação desta violação aos direitos humanos. A defesa da mantença do conceito de trabalho escravo contemporâneo enquanto formado pelos elementos constantes no artigo 149 do CP (jornada exaustiva, trabalho degradante, restrição de liberdade e servidão por dívida) também se faz essencial para melhor aplicabilidade, e para evitar a tentativa de esvaziamento da Emenda Constitucional nº 81/14. Esta Emenda traz em seu bojo a previsão de possibilidade de expropriação das propriedades nas quais forem encontradas trabalho escravo, e a destinação destas à Reforma Agrária e à programas de moradia popular.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Direitopt_BR
Appears in Collections:PRG - Direito (Trabalhos de Conclusão de Curso)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Amanda Cristina Silvério - TCC.pdf486,58 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons