Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3460
Título: Compostos fenólicos, atividade antioxidante e características físico-químicas de mel e pólen coletados por Apis mellifera Linnaeus, 1758 (Hymenoptera: Apidae)
Autor : Jacob, Maria Auxiliadora Miguel
Primeiro orientador: Carvalho, César Freire
Primeiro membro da banca: Abreu, Wilson César
Carvalho, Stephan Malfitano
Carvalho, Elisângela Elena Nunes
Souza, Sára Maria Chalfoun de
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Abelha
Polinizador
Fenóis
Mel - Qualidade
Pólen - Qualidade
Índice de qualidade
Composto fenólico
Pollinator
Pollen
Phenolic compound
Quality index
Honey
Bee
Data da publicação: 2014
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: JACOB, M. A. M. Compostos fenólicos, atividade antioxidante e características físico-químicas de mel e pólen coletados por Apis mellifera Linnaeus, 1758 (Hymenoptera: Apidae). 2014. 85 p. Tese (Doutorado em Entomologia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: Honey and pollen are basic compounds employed by Apis mellifera in its feeding. The first, of energetic nature and, the second, related to a source of protein. These compounds are also used by man with the same end, however, evaluating honey and pollen physically and chemically is a necessity, obtaining reference indexes regarding the quality of these compounds, for human consumption. Thus, we aimed at evaluating: a) the contents of phenolic compounds in honeys and pollens collected by A. mellifera; b) the physical-chemical composition of honeys produced by A. mellifera and its fitting into Brazilian legislation; c) the phenolic contents of the pollen using different solvents; 4) the antioxidant activity of the honey and pollen by means of the DPPH and β-carotene-linoleic acid methods. The honey samples were obtained in the apiary of the Universidade Federal de Lavras – UFLA, and the commercial pollen from the municipality of Neópolis – SE, Brazil. The laboratory analyses of these compounds showed that the highest contents of phenolic compounds in honey were obtained from samples collected during months with lower pluviometric regimen. Regarding the pollen, we verified that the contents of phenolic compounds were influenced by the type of extractor used. The employment of acetone, 70% ethanol or the association of both in these same concentrations, allowed the achievement of higher percentages of phenolic compounds. The physical-chemical analyses showed that the evaluated honeys were inside the quality indexes established by Brazilian legislation. The chromatography showed the presence of phenolic compounds, with higher occurrence of: gallic acid, catechin, chlorogenic acid and p-cumaric acid. The antioxidant activity of the honeys, determined by the evaluated methods, were superior in periods of less relative air humidity.
O mel e o pólen são compostos básicos empregados por Apis mellifera na sua alimentação. O primeiro, de natureza energética e o segundo, relacionado à fonte proteica. Esses compostos são também usados pelo homem com a mesma finalidade, contudo avaliar física e quimicamente o mel e o pólen é uma necessidade, obtendo-se índices de referência quanto à qualidade desses compostos, para o consumo pelo homem. Assim, objetivou-se avaliar: a) os teores de compostos fenólicos dos méis e pólens coletados por A. mellifera na região de Lavras, MG, Brasil; b) a composição físico-química dos méis produzidos por A. mellifera e seu enquadramento nas especificações da legislação brasileira; c) os teores de compostos fenólicos do pólen apícola com o uso de diferentes solventes; d) a atividade antioxidante do mel e pólen apícola pelo método DPPH e β-caroteno ácido-linoleico. As amostras de méis foram obtidas no apiário da Universidade Federal de Lavras- UFLA, e o pólen comercial oriundo do município de Neópolis – SE, Brasil. As análises laboratoriais desses compostos evidenciaram que os maiores teores de compostos fenólicos em mel foram obtidos em amostras oriundas de meses com menor regime pluviométrico. Quanto ao pólen, foi verificado que os teores de compostos fenólicos foram influenciados pelo tipo de extrator usado. O emprego de acetona ou etanol a 70% ou ainda de forma associada, nessas mesmas concentrações, permitiram a obtenção de maiores porcentagens de compostos fenólicos. As análises físico-químicas realizadas demonstraram que os méis avaliados encontram-se dentro dos índices de qualidade estabelecidos pela legislação brasileira. A cromatografia evidenciou a presença de compostos fenólicos, sendo os de maior ocorrência: o ácido gálico, catequina, acido clorogênico e ácido p-cumárico. A atividade antioxidante dos méis, determinada pelos métodos avaliados, mostraram-se superiores em épocas de menor umidade relativa do ar.
metadata.teses.dc.description: Tese apresentada à Universidade Federal Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Entomologia, área de concentração em Entomologia Agrícola, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3460
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.