Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/35888
metadata.teses.dc.title: Novas possibilidades para se pensar o desenvolvimento (in)sustentável: acesso e permanência de mulheres negras em cursos de graduação da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
metadata.teses.dc.title.alternative: New possibilities to think sustainable development (in): access and permanence of black women in graduation courses of the Federal University of Lavras (UFLA)
metadata.teses.dc.creator: Ferreira, Letícia Silva
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/5429245241092742
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Kalsing, Vera Simone Schaefer
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Silva, Wânia Rezende
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Oliveira, Luiz Fernando de
metadata.teses.dc.subject: Sustentabilidade
Gênero
Mulheres negras
Cursos superiores
Sustainability
Genre
Black women
Graduation courses
metadata.teses.dc.date.issued: 5-Aug-2019
metadata.teses.dc.identifier.citation: FERREIRA, L. S. Novas possibilidades para se pensar o desenvolvimento (in)sustentável: acesso e permanência de mulheres negras em cursos de graduação da Universidade Federal de Lavras (UFLA). 2019. 124 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável e Extensão) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: O desenvolvimento sustentável, quando compreendido apenas sob a égide da conservação do meio ambiente e da economia dos recursos naturais, deixa de contemplar questões sociais importantes, como relações de equidade, igualdade de oportunidades e garantias mínimas de acesso à moradia, trabalho, saúde, educação e saneamento básico, necessidades inerentes a todos os seres humanos. Refletindo sobre a importância de uma sustentabilidade que se volte também para as questões sociais, busco elucidar como o desenvolvimento, ao contrário do que se concebe, constrói-se não apenas por meio do crescimento econômico, antes, porém, mediante um prisma social e participativo, gerando relações de equidade e igualdade de oportunidades para todas/os. Considerando, especificamente, a Universidade Federal de Lavras (UFLA), o objetivo principal desta pesquisa é evidenciar, pela análise de dados quantitativos e qualitativos referentes ao acesso e à permanência de mulheres negras e pobres, no âmbito de cursos superiores da universidade, em quais cursos tais mulheres se encontram em maior/menor representação, apresentando os processos, estratégias e dificuldades enfrentadas por essas mulheres, para acessar e permanecer na universidade, demonstrando, ainda, quais os caminhos e com quais variáveis tais mulheres operam em favor da obtenção de títulos acadêmicos. Como metodologia de pesquisa, fez-se uma análise exploratória junto aos dados fornecidos pela PRG (Pró-Reitoria de Graduação) da UFLA, a fim de localizar em quais cursos tais mulheres se encontram, em seguida, após a seleção de uma amostra por acessibilidade, realizou-se um estudo de caso com entrevistas estruturadas e um questionário on-line. Os dados obtidos foram examinados, por meio de uma análise compreensiva, à luz dos referenciais teóricos adotados. Observou-se que a maioria das mulheres negras colaboradoras da pesquisa lidam com privações de diversas ordens, o que as impede de acessar e permanecer nos cursos tidos como mais prestigiosos no âmbito da universidade. Estão, em sua maioria, em cursos menos concorridos ou de menor prestígio, em função de não possuírem uma formação básica capaz de lhes garantir o acesso aos cursos mais valorizados socialmente. Suas permanências são igualmente comprometidas, pois lidam com dificuldades financeiras, além de precisarem conciliar estudos, trabalho remunerado e, em alguns casos, educação dos filhos e afazeres domésticos. Evidenciou-se que, por meio de uma discriminação indireta, as mulheres negras são levadas a ocupar cargos de menor prestígio social, demonstrando a existência da interseccionalidade existente entre as questões de gênero e raça, contribuindo para que as mulheres negras estejam entre os estratos mais empobrecidos de nossa sociedade.
metadata.teses.dc.description.abstract: The sustainable development, when understood only under the aegis of the environment conservation and of natural resources economy, fails to address important social issues, such as equity relations, equal opportunities and minimum guarantees of access to housing, work, health, education and basic sanitation, inherent needs of all human beings. Reflecting on the importance of a sustainability that is also turned to social issues, it was sought to elucidate how development, contrary to what is conceived, is built not only through economic growth, but rather through a social prism and participatory, generating relationships of equity and equal opportunities for all. Considering, specifically, the Federal University of Lavras (UFLA), the main objective of this research is to show, through the analysis of quantitative and qualitative data regarding the access and permanence of black and poor women, in the scope of graduation courses, in which courses such women are in a greater / lesser representation, presenting the processes, strategies and difficulties faced by these women, to access and remain in the university, showing also the ways and with which variables such women operate in favor of obtaining academics titles. As a research methodology, an exploratory analysis was carried out with the data provided by PRG (Pro-Rectory of Graduation) of UFLA, in order to locate in which courses such women are then, after selection of a sampling by convenience a study case was conducted with structured interviews and an online questionnaire. The data obtained were examined by means of a comprehensive analysis in the light of the theoretical references adopted. It was observed that the majority of the black women collaborating in the research deal with deprivations of various orders, which stops them from accessing and staying in the most prestigious courses within the university. They are mostly in less crowded or less prestigious courses, due to the lack of basic education that can guarantee their access to the most socially valued courses. Their permanencies are equally compromised, since they deal with financial difficulties, besides having to reconcile studies, work and, in some cases, the education of their children and domestic tasks. It has been shown that, through indirect discrimination, black women are led to occupy positions of lesser social prestige, demonstrating the existence of the intersectionality between gender and breed, contributing to black women being among the most depleted social stratum of our society.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/35888
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DAE - Desenvolvimento Sustentável e Extensão - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.