Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DED - Departamento de Educação >
DED - Programa de Pós-graduação >
DED - Educação - Mestrado Profissional (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3809

Título: As concepções de formação para autonomia na educação a distância: olhares a partir da teoria crítica da sociedade
Autor(es): Silva, Andrea de Lourdes
Orientador: Rodrigues, Luciana Azevedo
Coorientador(es): Farias, Márcio Norberto
Membro da banca: Betlinski, Carlos
Franciscatti, Kety Valéria Simões
Oliveira, Cláudio Márcio
Área de concentração: Formação de Professores
Assunto: Formação cultural
Educação a distância
Semiformação
Cultural formation
Distance education
Semi-formation
Data de Defesa: 27-Fev-2014
Data de publicação: 2014
Referência: SILVA, A. de L. As concepções de formação para autonomia na educação a distância: olhares a partir da teoria crítica da sociedade. 2014. 209 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: This work issues the autonomy conceptions present in Brazilian studies of DE, with the objective of understanding the formation limits/potentials of the autonomy conceptions in these studies. This theoretical work is based on the Critical Theory of Society, on special, in Adorno and Horkheimer (1985) and on the contemporary thinker Cristoph Türcke (2010). These authors discuss issues surrounding contemporary society and offer ways to understand the autonomy in a philosophical tradition compromised with the society enlightening process and the formation of emancipated subjects. The analysis in the Brazilian DE studies, under the perspective of this philosophical tradition, is also supported by the construction of analysis categories grounded on recurrent themes in the selected papers in order to problematize them based on the autonomy understanding from the referred papers with the autonomy defended by T. Adorno. This author defends the need to promote critical self-reflection on semi-formation, model in which the cultural formation was converted inside current capitalist society. His arguments allow us to identify that formation has consisted in DE, mediated by technology, highlighting the issues and challenges of a formation established at distance. Among these challenges we find the appreciation of technology domain as a form of promoting the student‘s autonomy, the emphasis in ―I can by myself‖ of the DE courses and the limits of the propitiated interaction, which nourishes the false sensation of relationship with one another. In these terms, the advance of DE has amplified the educator‘s suffering and the overload to his work, for this new work presents multiple DE mode functions, as it comes to be understood as another instrument to the student, weakening the docent‘s authority which gives space to technology. According to Adorno (1995) the authority has an important role for an effective interference in education against violence. The philosopher defends an education to ―unbarbarize‖. Thus, the autonomous educational purpose, for this thinker, is directed at the subject‘s internal reflexive capacity, allowing for critical self-reflection in regard to another and to the world. In this context, we consider that the Critical Theory of Society has contributed to recognize social contractions which prevent spaces for emancipation and, overall, for reflection on the educator‘s concerns inside the complexity of current social configuration.
Este trabalho problematiza as concepções de autonomia presentes nos estudos brasileiros de EaD, com o objetivo de compreender os limites/potencialidades formativas da concepção de autonomia no interior desses estudos. O trabalho, de cunho teórico, fundamenta-se na Teoria Crítica da Sociedade, em especial, em Adorno e Horkheimer (1985) e no pensador contemporâneo Cristoph Türcke (2010). Esses autores discutem questões acerca da sociedade contemporânea e oferecem modos de compreender a autonomia no interior de uma tradição filosófica comprometida com o processo de esclarecimento da sociedade e de formação de sujeitos emancipados. A análise dos estudos brasileiros de EaD, sob a perspectiva dessa tradição filosófica, também se apóia na construção de categorias de análise pautadas nos temas recorrentes dos trabalhos selecionados a fim de problematizá-los a partir da compreensão de autonomia entendida nos referidos trabalhos com a autonomia defendida à luz de T. Adorno. Tal autor defende a necessidade de promover a autorreflexão crítica sobre a semiformação, modelo em que se converteu a formação cultural no interior da atual sociedade capitalista. E os argumentos deste filósofo permitiram identificar que formação tem se constituído na EaD, mediada pela tecnologia, evidenciando os problemas e desafios de uma formação estabelecida a distância. Dentre os desafios, encontram-se a valorização do domínio da tecnologia como forma de promover a autonomia do aluno, a ênfase no ―eu posso sozinho‖ dos cursos de EaD e os limites da interação propiciada, que nutrem a falsa sensação de relacionamento com o outro. Nesses termos, o avanço da EaD tem ampliado o sofrimento ao educador e a sobrecarga de seu trabalho, pois seu novo papel tem múltiplas funções na modalidade EaD, à medida que passa a ser compreendido como mais um instrumento do aluno, enfraquecendo cada vez mais a autoridade docente que cede espaço ao poder tecnológico. Segundo Adorno (1995) a autoridade cumpre importante papel para efetiva interferência da educação contra a violência, o filósofo defende, pois, uma educação para desbarbarizar. Assim, o propósito educacional autônomo, desse pensador, se volta ao fortalecimento da capacidade reflexiva interna do sujeito, possibilitando condições de autorreflexão crítica na relação com o outro e com o mundo. Nesse contexto, considera-se que a Teoria Crítica da Sociedade vem contribuindo para um reconhecimento das contradições sociais que impedem espaços para emancipação e, sobretudo, para a reflexão das inquietações do educador dentro da complexidade da atual configuração social.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras UFLA, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado Profissional, área de concentração em Formação de Professores, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3809
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DED - Educação - Mestrado Profissional (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_As concepções de formação para autonomia na educação a distância_ olhares a partir da teoria crítica da sociedade.pdf1,11 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback