Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38565
metadata.teses.dc.title: Potencial Antimicrobiano de Metabólitos Secundários de Fungos do Gênero Penicillium
metadata.teses.dc.creator: Alvares, Amanda Melo
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Batista, Luis Roberto
metadata.teses.dc.subject: Fungos filamentosos
antimicrobianos
metadata.teses.dc.date.issued: 22-Jan-2020
metadata.teses.dc.description.resumo: O uso de substâncias produzidas através de microrganismos tem sido foco de pesquisas e estudos há muitos anos. A procura por metabolitos bioativos utilizados na produção de antimicrobianos tem aumentado, com potencial de uso nas áreas tecnológicas, na agricultura, na indústria farmacêutica, e química, com maior ênfase no controle de microrganismos patogênicos. O Brasil é reconhecido como um dos países com a maior diversidade microbiológica do mundo, isso devido a sua variedade de biomas, sua abundância em nutrientes, e seus compostos orgânicos e inorgânicos. Devido a essa biodiversidade existe uma maior probabilidade de encontrar novas moléculas para serem utilizadas no controle de microrganismos resistentes. Os microrganismos podem devido a alguns fatores, como seleção e mutação tornar resistente aos antimicrobianos existentes. Desta forma o objetivo desse estudo foi buscar métodos de combate e novas substâncias com ação antimicrobiana, entre eles, metabólitos secundários de fungos filamentosos, em especial o gênero Penicillium, primeiro genero descoberto com produtor de antimicrobiano. A metodologia utilizada consistiu em reativar, em meio YES, 58 fungos filamentosos da Coleção de Cultura de Microrganismos do Departamento de Ciência dos Alimentos da Universidade Federal de Lavras, CCDCA/WDCM1081, incubando-os durante 7 dias à 25ºC. Posteriormente foi avaliada a produção de extratos utilizando três solventes diferentes: Metanol (CH3OH), Acetonitrila (CH3CN) e Água destilada, a partir da técnica de plug ágar. Para o teste de ação antimicrobiana foi realizado o teste de difusão em disco, desta forma Escherichia coli foi previamente ativada em meio BHI e diluída em meio TSB na concentração de 108 UFC/L e inoculada (50 μL) Em uma placa de 15x20mm, contendo meio Ágar Muller Hilton, foram inoculados 50 μL da bactéria Escherichia coli na concentração de 108 UFC/L previamente ativada em meio BHI e diluída em meio TSB, espalhados com alça de drigalski. Os discos foram posicionados equidistantes nas placas e adicionados de 10 μL do respectivo extrato. Os resultados foram avaliados de acordo com o diâmetro do halo de inibição após 24h. Entre os 57 fungos avaliados, 48 apresentaram produção de metabólitos antimicrobianos através de, pelo menos, um método de extração, representando 86%. No entanto, apenas seis obtiveram resultado satisfatório em todos os solventes, apresentando um halo maior que 20 mm de diâmetro. Esse resultado pode ser justificado por diversos fatores, entre eles, as condições de cultivo dos microrganismos, a espécie e o grau de sensibilidade desses micorganismos à concentração da batéria em questão. Entre os fungos analisados os que apresentaram maior halo de inibição foram os fungos Penicillium sp. 18 e sp. 59, com a média de 26 mm, a partir dos três métodos de extração. Entre os solventes utilizados, o metanol teve destaque pelo número de fungos encontrados com atividade antimicrobiana, 30 deles obtiveram atividade satisfatória a partir deste solvente, seguidos pela água destilada e Acetonitrila respectivamente. Estudos futuros devem ser realizados para avaliar a viabilidade na produção de outros compostos. Considerando que os extratos analisados foram usados de maneira bruta, sem nenhuma técnica de purificação, o resultado obtido foi satisfatório.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38565
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:PRG - Engenharia de Alimentos (Trabalhos de Conclusão de Curso)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
amanda melo tcc.pdf581,54 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.