Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/41300
metadata.artigo.dc.title: Avaliação de funções de afilamento de expoente-variável para árvores de Eucalyptus spp.
metadata.artigo.dc.title.alternative: Evaluation of variable-exponent taper functions for Eucalyptus spp. Trees
metadata.artigo.dc.creator: Alves, Joyce de Almeida
Isaac Júnior, Marcos Antônio
Calegario, Natalino
Possato, Ernani Lopes
Melo, Elliezer de Almeida
metadata.artigo.dc.subject: Ponto de inflexão
Equações de afilamento de Kozak
Diâmetros com casca e sem casca
Volume total
Inflection point
Kozak’s taper equation
Diameter inside and outside bark
Total volume
metadata.artigo.dc.publisher: Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
metadata.artigo.dc.date.issued: Mar-2019
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ALVES, J. de A. et al. Avaliação de funções de afilamento de expoente-variável para árvores de Eucalyptus spp. Revista Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 47, n. 121, p. 45-58, mar. 2019.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Objetivou-se neste trabalho ajustar e avaliar as funções de afilamento do tipo expoente-variável, para estimar os diâmetros ao longo do fuste e volume total (com e sem casca) de árvores de Eucalyptus spp., considerando diferentes estratégias na determinação da altura relativa do ponto de inflexão – p. Uma nova proposta, para estimar o valor de p, foi apresentada e uma nova equação de expoente-variável foi desenvolvida. Os métodos geométricos EDE (Extremum Distance Estimator), ESE (Extremum Surface Estimator), BEDE (Bisection - EDE) e BESE (Bisection - ESE) podem ser utilizados como uma alternativa para a determinação da altura relativa no ponto de inflexão (p) por árvore. As equações ajustadas apresentaram boa precisão (Syx% de 6,35% a 7,20%) e boa habilidade, para predizer diâmetros ao longo do fuste e volume, para o perfil com e sem casca. A estratégia utilizada na determinação de p teve pouca influência na precisão das equações. A altura relativa do ponto de inflexão varia de árvore para árvore e os resultados indicam que esta variação sofre pouca ou nenhuma influência do DAP e H das árvores. A equação proposta apresentou comportamento semelhante às já desenvolvidas por Kozak, porém tem a vantagem de possuir um expoente mais simples.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Variable-expoent taper functions were fitted to Eucalyptus spp. data, using different approaches for estimating inflection point (p). The precision and the prediction abilities of the taper functions were evaluated for diameter along the stem and total volume (inside bark and outside bark). A new approach was presented for estimating the p value and a modified version of Kozak’s model was developed. The geometrical methods EDE (Extremum Distance Estimator), ESE (Extremum Surface Estimator), BEDE (Bisection - EDE) e BESE (Bisection - ESE) can be applied as an alternative to estimate p. The fitted equations performed well, with good precisions (Syx% de 6.35% a 7.20%) and good ability to predict diameter along the stem and total volume (outside and inside bark). It was found that the different approches tested to determine p had little influence on the precision of the equations. It was observed that the relative height at the inflection point (p) varies from tree to tree and the results indicated that DBH and H have little or no effect in this variation. The modified variable exponent was similar to Kozak’s equations, but it is advantagious because it is a simpler exponent.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/41300
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons