Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4211
Título: Estudo da vegetação remanescente como subsídio à recomposição de áreas ciliares nas cabeceiras do Rio Grande, Minas Gerais
Título(s) alternativo(s): Remaining study of the vegetation as subsidy to the recovery ciliary forests of the headboards of Rio Grande, Minas Gerais
Autor : Pereira, Israel Marinho
Primeiro orientador: Botelho, Soraya Alvarenga
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Oliveira Filho, Ary Teixeira de
Primeiro membro da banca: Durigan, Giselda
Toniato, Maria Teresa Zugliani
Davide, Antonio Claudio
Oliveira Filho, Ary Teixeira de
Área de concentração: Manejo Ambiental
Palavras-chave: Mata ciliar
Estágio sucessional
Grupo de função ecológica
Seleção de espécie
Área perturbada
Recomposição de mata ciliar
Relação espécie-ambiente
Ciliary forest
Succession stages
Groups of ecological function
Selection of species
Disturbed areas
Recovery of ciliary areas
Data da publicação: 1-Out-2014
Referência: PEREIRA, I. M. Estudo da vegetação remanescente como subsídio à recomposição de áreas ciliares nas cabeceiras do Rio Grande, Minas Gerais. 2006. 261 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Os objetivos do presente estudo foram: (a) descrever a composição florística da vegetação arbórea de cinco remanescentes florestais na região do maciço do Itatiaia, no Sudeste do Brasil; (b) descrever a vegetação arbórea em dois ambientes de mata ciliar (encosta e aluvião) em diferentes estágios de sucessão procurando comparar sua estrutura, diversidade e composição de espécies e guildas (regeneração, dispersão e estratificação); e (c) gerar uma lista de espécies a serem utilizadas em programas de revegetação de áreas alteradas nas cabeceiras do rio Grande. A listagem de espécies resultou de levantamentos florísticos conduzidos em cinco remanescentes de floresta ombrófila montana situadas nos municípios de Bocaina de Minas, Aiuruoca e Resende, acompanhados de levantamentos fitossociológicos nas três áreas de Bocaina de Minas (22º10´ a 22º14´S e 44º28 a 44º33´W) em ambientes de mata ciliar (Encosta e Aluvião) em diferentes estágios sucessionais e ao longo de gradientes de elevação. Foram alocadas dez parcelas de 400m2, em um terraço aluvial ribeirinho e outras dez em uma encosta coberta por floresta em regeneração e 26 parcelas em uma encosta coberta por floresta conservada. Todos os indivíduos arbóreos com diâmetro à altura do peito (DAP) ³ 5cm foram identificados quanto à espécie e medidos (DAP e altura). As espécies registradas foram classificadas em relação às guildas de regeneração, dispersão e estratificação. Variáveis das propriedades químicas e físicas de solo, feições topográficas das áreas e estágios sucessionais foram obtidos para cada parcela e utilizadas, juntamente com os dados de abundância das espécies em análises diretas e indiretas dos gradientes. Na análise direta, realizou-se a comparação dos dados fitossociológicos dos três remanescentes. Já na análise indireta, produziram-se um dendrograma de classificação das parcelas pelo método de agrupamento (UPGMA) e diagramas de ordenação das parcelas, espécies e variáveis ambientais, por meio de uma análise de correspondência retificada (DCA) e de uma análise de correspondência canônica (CCA). A amostra da flora arbórea dos cinco remanescentes do maciço do Itatiaia foi composta por 450 espécies, 191 gêneros e 69 famílias, muitas das quais são reconhecidas como características de floresta de altitude (acima de 1.000m). A flora arbórea das florestas do maciço do Itatiaia está, certamente, entre as mais ricas das áreas de floresta ombrófila montana inventariadas no sudeste do Brasil. Nas três áreas de mata ciliar de Bocaina de Minas, foram identificadas 286 espécies distribuídas em 144 gêneros e 61 famílias. Em relação às guildas de dispersão, constatou-se que de 68% a 75% das espécies amostradas têm suas fontes de propágulos disseminadas por animais (zoocoria), 15% a 19,5% pelo vento (anemocoria) e 6% a 7% por deiscência explosiva e pela gravidade (autocoria). O índice de diversidade de Shannon (H´) e o índice de equabilidade de Pielou (J´) obtidos foram de 3,18; 3,53 e 4,15 e 0,75; 0,76 e 0,82, respectivamente, para os ambientes aluvião, encosta em regeneração e encosta conservada. A DCA mostrou uma tendência de distribuição diferencial das espécies nos três ambientes. Os padrões emergentes da CCA indicaram que a abundância das espécies variou ao longo dos gradientes, principalmente em função do regime de água no solo e do estágio sucessional da floresta. Além disso, várias espécies produziram correlações significativas entre sua abundância nas parcelas e as variáveis referentes à umidade do solo e ao estágio sucessional das mesmas, sugerindo que o gradiente de umidade e à pontuação da série sucessional. Outras espécies apresentaram um padrão de distribuição ampla, ocorrendo desde sítios úmidos, sujeitos a alagamento até encostas fortemente drenadas.
The objectives of the present study were (a) to describe the floristic composition of the arboreal vegetation of five forest remnants of the Itatiaia Mountain Range, SE Brazil; (b) to describe the arboreal vegetation of two two riparian forest environments (Slope and Alluvial) at different regeneration phases seeking to compare their structure, diversity, and species and guild composition (regeneration, dispersion and stratification); and to produce a species list to be used in projects aimed at the reclamation of altered areas in the Rio Grande Headwaters region. The species list resulted from floristic surveys carried out in five remnants of montane rain forest situated in the municipalities of Bocaina de Minas, Aiuruoca and Resende, followed by phytosociological surveys of three areas in Bocaina de Minas (between 22º10´-22º14´S and 44º28-44º33´W) in riparian forest environments (Slope and Alluvial) at different successional phases and along elevation gradients. Ten 400 m2 sample plots were laid off on a riverside alluvial terrace, another ten on a slope covered with a regenerating forest and 26 plots on a slope covered by preserved forest. All individual trees with diameter at breast height (dbh) ³ 5 cm were identified to species and measured (dbh and height). The surveyed species were classified into regeneration, dispersion and stratification guilds. Variables related to soil chemical and physical properties, topographical features and successional phase, obtained for each plot, together with the species abundance data were used in direct and indirect gradient analyses. The direct analysis consisted of the comparison of the phytosociological data of the three remnants. The indirect analysis consisted of a detrended correspondence analysis (DCA) and a canonical correspondence analysis (CCA). The sample of the arboreal flora of the six forest remnants of the Itatiaia Range was composed of 450 species, 191 genera and 69 families, many of which are known as characteristic on montane forests (> 1000 m a.s.l). The tree flora of the Itatiaia Range forests is certainly among the richest areas of montane rain forests surveyed in SE Brazil. The three riparian forest remnants surveyed in Bocaina de Minas contained 286 species distributed into 144 genera and 61 families. With respect to the regeneration guilds, 68% to 75% of the species have propagules dispersed by animals (zoochorous), 15% to 19.5% are wind-dispersed (anemochorous), and 6% to 7% are dispersed through explosive dehiscence (autochorous). The Shannon diversity index (H´) and the Pielou evenness (J´) were 3.18, 3.53, 4.15, and 0.75, 0.76, 0.82, respectively, for the Alluvial, Regenerating Slope and Preserved Slope environments. The DCA showed a pattern of species differential distribution in the three environments related chiefly to ground water regime and forest successional phase. In addition, many species produced significant correlations between their abundance in the plots and variables related to soil moisture and to the succession rank, suggesting. Other species showed a wide distribution pattern, occurring from damp sites liable to floods to strongly drained slopes.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4211
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.