Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42375
metadata.teses.dc.title: Prospecção do potencial cosmecêutico da casca de atemoia
metadata.teses.dc.title.alternative: Prospecting the cosmeceutical potential of the atemoia bark
metadata.teses.dc.creator: Abreu , Tatiane Silva de
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/9028048280009640
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Marcussi, Silvana
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co1: Freire, Juliana Mesquita
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Marcussi, Silvana
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Freire, Juliana Mesquita
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Zambeli, Clayton Oliveira
metadata.teses.dc.contributor.referee4: Piccoli, Roberta Hilsdorf
metadata.teses.dc.contributor.referee5: Tomasi, Sérgio Scherrer
metadata.teses.dc.subject: Fotoproteção
Compostos fenólicos
Resíduos de frutos
Cosmecêuticos
Photoprotection
Phenolic compounds
Fruit residues
Cosmeceuticals
metadata.teses.dc.date.issued: 12-Aug-2020
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: ABREU, T. S. de. Prospecção do potencial cosmecêutico da casca de atemoia. 2020. 82 p. Tese (Doutorado em Agroquímica) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2020.
metadata.teses.dc.description.resumo: Produtores rurais, cooperativas agrícolas e até as indústrias alimentícias, farmacêuticas e cosméticas têm buscado soluções para reutilizar resíduos de frutos de forma a aproveitar os compostos bioativos. Na família Annonaceae a comercialização da atemoia destaca-se por representar 54% das vendas. A atemoia é um fruto híbrido (Annona squamosa L x Annona cherimola Mill) que apresenta propriedades organolépticas, fitoquímicas e farmacológicas relevantes. Geralmente o fruto é descartado quando não atende os padrões de uniformidade da cor, tamanho e formato exigidos na comercialização alimentícia. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é caracterizar extratos da casca de atemoia e em seguida desenvolver uma emulsão tendo a casca da atemoia como uma das matérias primas. Na cosmetologia, quando o produto possui propriedade subterapêutica este é classificado como cosmecêutico. É crescente o interesse mundial no uso de matérias-primas naturais em cosmecêuticos, por isso, concomitante ao desenvolvimento de formulações, as concentrações de todos os componentes devem ser avaliadas em testes de estabilidade física, química e microbiológica. Resultados: Os compostos fenólicos totais nos extratos foram 144mg EAG 100g-1 e 153,6 mg EAG 100g-1 para os extratos a 50:50 e 70:30 respectivamente. os minerais foram K e Fe. No antibiograma de disco e concentração mínima bactericida (CMB) por microdiluição e por microgota os extratos tiveram CMB de 25mg.mL-1 para Staphylococcus aureus, S. epidermidis e Pseudomonas aeruginosa. O fator de proteção solar (FPS) foi melhor nas maiores concentrações. A atividade anti-inflamatória avaliada pela inibição de fosfolipases, foi mais efetiva nas maiores concentrações de extrato, enquanto que na hemólise térmica as menores concentrações exerceram maior efeito protetor sobre a membrana dos eritrócitos. Quando incorporados nas emulsões, os extratos, nas concentrações de 2%, 5% e 10% apresentaram estabilidade físico-química e microbiológica com pH 5,8 e densidade 1,2g mL-1. O FPS reduziu quando comparado ao extrato bruto. O potencial antimicrobiano não se manteve sobre S. aureus mas persistiu sobre P. aeruginosa. As emulsões também apresentaram permeação transmembrana significativa com 10% de extrato. E por fim, tiveram bons resultados na análise sensorial, obtendo uma intenção de compra em 80% dos entrevistados. Considerações Finais: As atividades avaliadas no presente trabalho sugerem possíveis aplicações destes compostos na indústria cosmecêutica e/ou farmacêutica, assim como de outros extratos vegetais que apresentem composição química semelhante. Desta forma, o desenvolvimento de uma emulsão cosmecêutica poderá contribuir economicamente com o ciclo de produção agrícola, além de resultar em benefícios ao consumidor do produto em relação aos cuidados com a pele e saúde.
metadata.teses.dc.description.abstract: Rural producers, agricultural cooperatives and even the food, pharmaceutical and cosmetic industries have been looking for solutions to reuse fruit residues in order to take advantage of bioactive compounds. In the Annonaceae family, the commercialization of atemoia stands out for representing 54% of sales. Atemoia is a hybrid fruit (Annona squamosa L x Annona cherimola Mill) that has relevant organoleptic, phytochemical and pharmacological properties. Generally, the fruit is discarded when it does not meet the standards of uniformity of color, size and shape required in food marketing. In this context, the objective of this work is to characterize extracts from the atemoia bark and then develop an emulsion with the atemoia bark as one of the raw materials. In cosmetology, when the product has subtherapeutic properties, it is classified as cosmeceutical. The worldwide interest in the use of natural raw materials in cosmeceuticals is growing, therefore, concomitant with the development of formulations, the concentrations of all components must be evaluated in tests of physical, chemical and microbiological stability. Results: The total phenolic compounds in the extracts were 144mg EAG 100g-1 and 153.6 mg EAG 100g-1 for the extracts at 50:50 and 70:30 respectively. The minerals were K and Fe. In the disk antibiogram and minimum bactericidal concentration (CMB) by microdilution and by micro drop, the extracts had CMB of 25mg.mL-1 for Staphylococcus aureus, S. epidermidis and Pseudomonas aeruginosa. The sun protection factor (SPF) was better at higher concentrations. The anti-inflammatory activity evaluated by the inhibition of phospholipases, was more effective in the highest concentrations of extract, while in thermal hemolysis the lowest concentrations exerted a greater protective effect on the erythrocyte membrane. When incorporated into the emulsions, the extracts, at concentrations of 2%, 5% and 10%, showed physical-chemical and microbiological stability with pH 5.8 and density 1.2g mL-1. The SPF decreased when compared to the crude extract. The antimicrobial potential was not maintained on S. aureus but persisted on P. aeruginosa. The emulsions also showed significant transmembrane permeation with 10% extract. And finally, they had good results in the sensorial analysis, obtaining a purchase intention in 80% of the interviewees. Final Considerations: The activities evaluated in the present work suggest possible applications of these compounds in the cosmeceutical and / or pharmaceutical industry, as well as other plant extracts with similar chemical composition. In this way, the development of a cosmeceutical emulsion can contribute economically to the agricultural production cycle, in addition to resulting in benefits to the consumer of the product in relation to skin care and health.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/42375
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DQI - Agroquímica - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_Prospecção do potencial cosmecêutico da casca de atemoia.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.