Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4509

Title: Utilização intermitente de ractopamina para suínos em crescimento e terminação
???metadata.dc.creator???: Carvalho Júnior, Fernando Morais de
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Cantarelli, Vinícius de Souza
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Abreu, Márvio Lobão Teixeira de
Sousa, Raimundo Vicente de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Faria, Peter Bitencourt
Ferreira, Rony Antonio
Amaral, Níkolas de Oliveira
???metadata.dc.description.concentration???: Produção e Nutrição de Monogástricos
Keywords: Agonista B-adrenérgico
Nutrição
Suíno
Crescimento
B-adrenergic agonist
Nutrition
Swine
Growth
???metadata.dc.date.submitted???: 25-Jul-2014
Issue Date: 2014
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: CARVALHO JÚNIOR, F. M. de. Utilização intermitente de ractopamina para suínos em crescimento e terminação. 2014. 68 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: Objetivou-se avaliar o efeito do uso intermitente da ractopamina para suínos em crescimento e terminação sobre o desempenho, características de carcaça, qualidade de carne e viabilidade econômica. O experimento foi conduzido no Centro Experimental de Suínos do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras, em Lavras-MG. Foram utilizados 100 suínos distribuídos em delineamento experimental em blocos casualizados, com cinco programas e dez repetições, sendo a unidade experimental representada por dois animais (um macho e uma fêmea). O período experimental foi de 84 dias, sendo que os animais iniciaram o teste aos 80 dias de vida e foram abatidos aos 164 dias de vida. Os programas foram assim divididos: P1) período total sem RAC; P2) período com RAC (80 aos 100 dias; e 136 aos 163 dias) e sem RAC (101 aos 135 dias); P3) período com RAC (108 aos 128 dias; e 136 aos 163 dias) e sem RAC (80 aos 107 dias; e 129 aos 135 dias); P4) período com RAC (136 aos 163 dias) e sem RAC (80 aos 135 dias); P5) período com RAC (80 aos 100 dias; 108 aos 128 dias; e 136 aos 163 dias) e sem RAC (101 aos 107 dias; 129 aos 135 dias). As rações foram formuladas para atender às exigências da fase crescimento (80 a 107 dias) ou terminação (108 a 163). Quando as dietas foram acrescidas de RAC (10 ppm) houve o aumento de 18,26% de aminoácidos e de 10% na proteína bruta. Os suínos foram pesados ao início e final de cada período (80, 101, 108, 129, 136, 164) para mensuração dos índices de desempenho. Antes das pesagens os animais foram submetidos a jejum sólido de 12h. O abate ocorreu aos 164 dias de vida para avaliação das características de carcaça e qualidade de carne. No período de 80 a 100 dias, o P2 e P5 apresentaram melhor GPD e PV. O P5 apresentou menor CA comparado ao P4. Na fase de 80 a 107 dias o P2 e P5 obtiveram melhor GPD. Com relação ao PV o P5 teve peso superior ao controle. Na fase de 80 a 128 dias P3 e P5 apresentaram GPD e PV superior ao controle e o P5 obteve menor valor de CA. Na fase de 80 a 135 dias não houve diferença estatística para nenhuma variável. Na fase de 80 a 163 dias o P4 teve a menor CA. Com relação à viabilidade econômica as rendas bruta e líquida foram iguais e o P2, P3 e P5 tiveram maior custo total. Para as características de carcaça o P5 apresentou melhor PCF e IB. Para as outras variáveis de características de carcaça e de qualidade de carne não houve diferença estatística relativa aos programas. Com os resultados obtidos conclui-se que a RAC utilizada de maneira constante por 28 dias apresenta maior CA, em relação ao modo intermitente e ao controle. Porém, a RAC atua em fases anteriores a de terminação (80 aos 100 e 108 aos 129 dias de vida) melhorando o GPD e a CA. A utilização de RAC por mais de uma fase aumenta o custo total e a RAC utilizada em três fases (P5) aumenta o PCF e o IB.
The objective of this study was to evaluate the effect of intermittent use of ractopamine for growing and finishing swine on performance, carcass characteristics, meat quality and economic viability. The experiment was conducted at the Experimental Swine Station, on Animal Science Department, at Federal University of Lavras, Lavras-MG. One hundred swine were used distributed in a randomized complete block design with five treatments and ten replicates. The experimental unit represented by two animals (one male and one female). The experimental period was 84 days, and the animals started the test at 80 days of life and were slaughtered at 164 days of life. Programs were divided as follows: P1) total period without RAC; P2) period with RAC (80 to 100 days and 136 to 163 days) and without RAC (101 to 135 days); P3) period with RAC (108 to 128 days and 136 to 163 days) and without RAC (80 to 107 days and 129 to 135 days); P4) period with RAC (136 to 163 days) and without RAC (80 to 135 days ); P5) period with RAC (80 to 100 days; 108 to 128 days and 136 to 163 days) and without RAC (101 to 107 days, 129 to 135 days). The diets were formulated to meet the demands of the growing phase (80 to 107 days) or termination (108 to 163 days). When the diets were increased by RAC (10 ppm), there was an increase of 18.26% of amino acid and 10% in the crude protein. The swine were weighed at the beginning and end of each period (80, 101, 108, 129, 136, 164) for measuring the performance indices. Before weighing the animals were subjected to solid fast 12-hour. The slaughter was at 164 days of life to evaluate carcass characteristics and meat quality. In the period at 80 to 100 days, P2 and P5 showed better ADG and LW. The P5 showed lower FCR compared to P4. In phase 80 to 107 days, the P2 and P5 had better ADG regarding to the LW the P5 had higher weight control. In phase 80 to 128 days P3 and P5 had higher ADG and LW higher than the control and P5 obtained the lowest value of FCR. In phase 80 to 135 days there was no statistical difference for any variable. In phase 80 to 163 days, the P4 had the lowest FCR. With regard to economic viability the gross and net incomes were equal and the P2, P3 and P5 had higher total cost. For the carcass characteristics the P5 showed better CCW and BI. For the other variables of carcass characteristics and meat quality there was no statistical difference in programs. With the results obtained it is concluded that RAC used steadily for 28 days has a higher FCR, regarding to the intermittently way and control. However, the RAC operates in the earlier stages of finishing (80 to 100 and 108 to 129 days of life) improving the ADG and the FCR. The use of RAC for more than one phase increase the total cost and RAC used in three stages (P5) increase the CCW and BI.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Produção e Nutrição de Monogástricos, para obtenção de título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4509
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Utilização intermitente de ractopamina para suínos em crescimento e terminação.pdf443.76 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback