Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45649
Título : Divergência genética entre subamostras de mandioca
Título(s) alternativo(s): Genetic divergence among cassava acessions
Autor: Nick, Carlos
Carvalho, Samuel Pereira de
Jesus, Adriana Madeira Santos
Custódio, Telde Natel
Marim, Bruno Garcia
Assis, Luiz Henrique Bambini de
Palavras-chave: Manihot esculenta
Pré-melhoramento
Análises biométricas
Pre-breeding
Biometrics analyses
Publicador: Instituto Agronômico de Campinas (IAC)
Data da publicação: 2010
Referência: NICK, C. et al. Divergência genética entre submostras de mandioca. Bragantia, Campinas, v. 69, n. 2, p. 289-298, 2010. DOI: 10.1590/S0006-87052010000200005.
Resumo : Objetivou-se no presente estudo, estimar a diversidade genética entre 75 clones F1, 19 variedades locais ou "landraces" e seis cultivares comerciais, sugerir com base na dissimilaridade e no desempenho agronômico, subamostras com potencial para uso em programas de hibridação ou como cultivares e estimar a contribuição relativa de cada característica fenotípica para a diversidade. As subamostras foram avaliadas por meio de sete caracteres quantitativos relacionadas à parte aérea e à produção de raízes tuberosas em experimento realizado em Lavras, Minas Gerais. O delineamento utilizado foi um látice simples 10x10, com parcelas de 2,4 m2 e quatro plantas úteis. A divergência genética foi expressa por meio da distância generalizada de Mahalanobis, com posterior agrupamento das subamostras pelo método de otimização de Tocher. A contribuição relativa das características para a diversidade baseou-se no método de Singh (1981). Há divergência genética entre as subamostras estudadas, sendo as subamostras 60, 61, 66 e 67 potencialmente úteis a participarem de fases seguintes em um programa de melhoramento. O rendimento de biomassa da parte aérea e o número de raízes tuberosas por planta foram mais importantes para a discriminação das subamostras.
Abstract: The objective of the present study was to estimate the genetic diversity among 75 F1 clones, 19 landraces and six commercial cultivars and to suggest on the basis of dissimilarity and the agronomic performance the accessions potential by use full as cultivars or for breeding programs. In addition this study aimed at to estimate the relative contribution of phenotypic traits for the diversity. The accessions were evaluated using seven quantitative traits related to shoot and roots production in experimental trial conducted in Lavras, Minas Gerais State. The design was a simple lattice 10x10, in which plots of 2.4 m2, and four useful plants. The genetic diversity was expressed by the generalized Mahalanobis distance, with subsequent grouping of the accessions by Tocher's optimization procedure. The relative contribution of traits to the diversity based method of Singh (1981). There are genetic differences between the accessions studied. The accessions 60, 61, 66 and 67 are potentially useful to participate in phases in a breeding program. The yield of shoots biomass and roots number per plant were more important for accession discrimination.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45649
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Divergência genética entre subamostras de mandioca.pdf98,48 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons