Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4577

Title: Barreiras ao desempenho das propriedades produtoras de flores de corte: uma análise nos municípios e Barbacena e Alfredo Vasconcelos – Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: Castro, Francylara Miranda
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Calegario, Cristina Lelis Leal
???metadata.dc.contributor.referee1???: Santos, Antônio Carlos dos
Reis, Simone Novaes
???metadata.dc.description.concentration???: Gestão de Negócios, Economia e Mercado
Keywords: Floricultura de corte
Ambiente interno
Ambiente externo
Visão baseada em recursos
Cutting floriculture
Internal environment
External environment
View based on resources
???metadata.dc.date.submitted???: 27-Feb-2014
Issue Date: 2014
???metadata.dc.description.sponsorship???: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)
Citation: CASTRO, F. M. Barreiras ao desempenho das propriedades produtoras de flores de corte: uma análise nos municípios e Barbacena e Alfredo Vasconcelos – Minas Gerais. 2014. 130 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: Barbacena e Alfredo Vasconcelos são dois municípios da região Central de Minas Gerais tradicionais na produção de flores no estado. Apesar da tradição em mais de meio século, nos últimos anos, nota-se a presença de barreiras ao desempenho das propriedades produtoras. Considerando-se o crescimento da demanda interna e a possibilidade dos municípios voltarem a exportar flores e corte, na presente pesquisa buscou-se identificar quais são essas barreiras. Norteados pela Visão Baseada em Recursos, na teoria das Capacidades Organizacionais e Nova Economia Institucional foram levantadas as principais barreiras advindas do Ambiente Empresarial (interno) e do Ambiente Institucional/ Organizacional (externo). Para isso, trinta e três produtores foram entrevistados por meio de um questionário estruturado. Após a análise descritiva, que visou caracterizar as propriedades produtoras e discutir os fatores que constituem barreiras, foi calculado um ranking da média das respostas. Assim, verificou-se que as principais barreiras do Ambiente empresarial encontram-se na sua dimensão gerencial. Quanto ao Ambiente Organizacional/Institucional, os produtores apontaram como principal barreira a disponibilidade de mão de obra. As propriedades foram divididas, ainda, em dois grupos heterogêneos, por meio de uma análise de clusters separando aquelas mais sensíveis às barreiras e as menos sensíveis. Na análise discriminante verificou-se que os grupos foram discriminados pelas barreiras tradição no consumo de flores na região, orientação técnica na aplicação de agroquímicos, acesso a intermediários, diversificação e acesso ao crédito. Os grupos foram discriminados, ainda, pela contração ou não de profissional da área técnica e quanto ao responsável pela gestão da propriedade. Neste estudo foram abordadas as capacidades organizacionais como alocação dos diversos recursos capazes de gerar vantagens competitivas. Assim, verificou-se que os produtores que apresentam um bom desempenho, ou seja, estão satisfeitos com a atividade, tanto pelo preço recebido pelas flores quanto pela disposição a aumentar a produção, apesar da existência de barreiras, atendem às exigências de qualidade, seguem orientação técnica na aplicação de agroquímicos, possuem disposição a inovar e diversificam a produção. Então, conforme defendido pela teoria, a firma não é totalmente passiva diante as restrições impostas pelo ambiente externo, sendo possível a criação de capacidades organizacionais exclusivas capazes de superar barreiras. Enfim, dotados do conhecimento das principais barreiras, esperam-se ações individuais e coletivas capazes de enfrentá-las a fim de fomentar a produção de flores em Barbacena e Alfredo Vasconcelos e aumento da comercialização do produto.
Barbacena and Alfredo Vasconcelos are two municipalities of the Central region of Minas Gerais, Brazil, with tradition in the production of flowers in the state. Despite the tradition of more than a century, in recent years, the presence of barriers on the performance of the producing properties is noted. Considering the growth of the internal demand and the possibility of the municipalities resuming in exporting flowers and cuts, in the present research, we sought to identify which are these barriers. Guided by the View based on Resources, in the Organizational Capacity theory and the New Institutional Economy, the main barriers derived from the Enterprise Environment (internal) and Organizational/Institutional Environment (external) were surveyed. In order to do this, thirty-three producers were interviewed by means of a structured questionnaire. After the descriptive analysis, which aimed at characterizing the producing properties and discussing the factors that constitute barriers, a ranking of the means of the responses was calculated. Thus, we verified that the main barriers of the Enterprise Environment were found in its managerial dimension. Regarding the Organizational/Institutional Environment, the producers highlighted the availability of labor as the main barrier. The properties were divided into two heterogeneous groups, by means of a cluster analysis, separating those most and least sensitive to the barriers. In the discriminating analysis, we verified that the groups were discriminated by the barriers of tradition in consuming flowers in the region, technical information on the application of agrochemicals, access to intermediates, diversification and access to credit. The groups were discriminated by the contraction or not of professionals of the technical area and regarding the responsible for the management of the property. In this study were approached the organizational capacities such as allocation of the many resources capable of generating competitive advantages. Thus, we verified that the producers presenting a good performance, that is, that are satisfied with the activity, by the price received with the flowers as well as the disposition to increase production, despite the existence of barriers, meet the quality demands, follow technical orientation on the application of agrochemicals, have disposition in renovating and diversifying the production. Therefore, according to that defended by the theory, the firm is not completely passive in face of the restrictions imposed by the external environment, allowing the creation of exclusive organizational capacities capable of overcoming barriers. Finally, with the knowledge of the main barriers, individual and collective actions capable of confronting them are expected, in order to foster the production of flowers in Barbacena and Alfredo Vasconcelos and to increase the commercialization of the product.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Administração, área de concentração em Gestão de Negócios, Economia e Mercado, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4577
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Barreiras ao desempenho das propriedades produtoras de flores de corte uma análise nos municípios e Barbacena e Alfredo Vasconcelos – Min.pdf922.53 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback