Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4625
Título: Retenção de carbono em latossolo sob efeito de restauração de matas ciliares
Título(s) alternativo(s): Carbon retention in oxisol under the effect of riparian forest restoration
Autor : Oliveira, Nicelle Mendes
Primeiro orientador: Botelho, Soraya Alvarenga
Primeiro membro da banca: Silva, Carlos Alberto
Faria, Regiane Aparecida Vilas Bôas
Área de concentração: Ciências Florestais
Palavras-chave: Matéria orgânica
Sequestro de carbono do solo
Recuperação do solo
Solo – Manejo
Fator de retenção de carbono
Recuperação de área degradada
Manejo e uso da terra
Organic matter
Soil carbon sequestration
Degraded area recovery
Carbon retention factor
Land use and management
Data da publicação: 12-Nov-2014
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: OLIVEIRA, N. M. Retenção de carbono em latossolo sob efeito de restauração de matas ciliares. 2014. 65 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: As matas ciliares vêm sendo ameaçadas, em razão do processo de ocupação e avanço da fronteira agrícola. Os solos sob esses ecossistemas podem armazenar carbono, ajudando a limitar o aquecimento global que resulta, entre outras causas, emissões de dióxido de carbono pelo uso inadequado do solo. Objetivou-se quantificar o teor e estoque de carbono acumulado em áreas de latossolo argiloso sob reflorestamentos de diferentes idades e sob cultivo de cana, pastagens, soja, milho e sorgo, bem como associar o carbono com atributos do solo e correlacionar os reflorestamentos com parâmetros fitossociológicos da vegetação. As amostras de solo foram coletadas em julho e agosto de 2013 nas camadas de 0-5, 5-10, 10-20, 20-40 cm, em 10 áreas com histórico diferenciado: MTN: mata nativa; REF20: reflorestamento de 20 anos; REF19: reflorestamento de 19 anos; REF16: reflorestamento de 16 anos; REF13: reflorestamento de 13 anos; REF12: reflorestamento de 12 anos; REF7: reflorestamento de 7 anos; CAN: cultivo convencional de cana-de-açúcar, SMS: plantio direto de soja-milho-sorgo; PAS: Pastagem. Os teores de C foram analisados por combustão a seco, no equipamento modelo Vario TOC Cube. Os resultados indicaram que houve diferença significativa nos teores de carbono nas diferentes coberturas vegetais, sendo os maiores valores observados na camada superficial do solo. A taxa média de estratificação variou de 1,84 para REF20 e 1,18 para REF7, evidenciando maiores teores de C em superfície do que no subsolo para a mata e áreas reflorestadas a mais de 16 anos. Quanto ao estoque de carbono, a área reflorestada a 16 anos é a que mais armazena C (158 Mg ha-1); a área com culturas anuais armazena cerca da metade do C estocado no reflorestamento de 16 anos, considerando-se a camada de 0-40 cm. Para os atributos do solo avaliados, os resultados indicaram que houve uma diferença significativa na densidade do solo nas diferentes áreas, e a densidade correlaciona-se com o teor de C até a profundidade de 10 cm de solo. Não houve relação entre os estoques de carbono com o índice de fertilidade médio dos solos e com o tempo de implantação dos reflorestamentos, no entanto foram verificados associação direta entre o estoque de C com riqueza de espécies e o índice de diversidade de plantas nas áreas reflorestadas. Considerando-se o fator de retenção de C (FRC) igual a 1 para a mata nativa, notadamente o cultivo de soja, milho, sorgo e pastagens reduz o armazenamento de C no solo, que, nessas áreas, foi cerca de metade do medido para área de mata.
Abstract: Riparian Forest have been threatened due to the occupation process and the advance of the agricultural frontier. The soils under these ecosystems can store carbon, aiding in limiting global warming, which results, among other things, in emissions of carbon dioxide by the inadequate use of the soil. We aimed at quantifying the content and stock of carbon accumulated in areas with clayey Latosol under different ages of reforestations and under sugarcane, pasture, soybean, maize and sorghum cultivations, in addition to associating carbon with soil attributes and correlating the reforestations with the vegetation’s phytosociological parameters. The soil samples were collected in July and August of 2013 from the layers of 0-5, 5-10, 10-20, 20-40 cm, in 10 areas with different history: MTN: native wood; REF20: 20-year reforestation; REF19: 19-year reforestation; REF 16: 16-year reforestation; REF13: 13-year reforestation; REF12: 12-year reforestation; REF7: 7-year reforestation; CAN: conventional sugarcane cultivation; SMS: soybean-maize-sorghum tillage; PAS: pasture. The contents of C were analyzed by dry combustion on the model Vario TOC Cube equipment. The results indicated that there was significant difference on the contents of carbon on the different vegetative topping, with the highest values being observed on the soil’s surface layer. The mean stratification rate ranged from 1.84 for REF20 and 1.18 for REF7, showing higher C rates on the surface than on the subsoil for the wood and reforested areas of over 16 years. Regarding the carbon stock, the area reforested over 16 year is that which most stores C (158 mg ha-1); the area with annual cultures stores around half of the C stored on the 16-year reforestation, considering the 0-40 cm layer. For the evaluated soil attributes, the results indicate that there was a significant difference in the soil density of the different areas, and the density is correlated with the content of C up to the soil depth of 10 cm. There was no relation between the carbon stocks and the average fertility index of the soils and the time of reforestation implantation, however, the direct association between the C stock with species richness and the plant diversity index in the reforested areas was verified. Considering the C retention factor (CRF) equal to 1 for the native wood, the soybean, maize, sorghum and pasture cultivations markedly reduced C storage in the soil, which, in these areas, was around half of that measured in the wood area.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em Ciências Florestais, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4625
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_Retenção de carbono em latossolo sob efeito de restauração de matas ciliares.pdf1,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.