Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4735

Título: Análise da estrutura, conduta e desempenho da indústria processadora de soja no Brasil no período de 2003 a 2010
Autor(es): Sediyama, Aline Fumie
Orientador: Castro Junior, Luiz Gonzaga de
Coorientador(es): Calegário, Cristina Lélis Leal
Membro da banca: Botelho, César Elias
Área de concentração: Dinâmica e Gestão de Cadeiras Produtivas
Assunto: Indústrias processadoras de soja
Modelo estrutura-conduta-desempenho
Desempenho do setor
Data de Defesa: 2-Ago-2011
Data de publicação: 3-Dez-2014
Referência: SEDIYAMA, A. F. Análise da estrutura, conduta e desempenho da indústria processadora de soja no Brasil no período de 2003 a 2010. 80 p. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: This study aimed to analyze the soybean processing industry structure, corporate conduct and performance in Brazil. The soybean processing industry relevant marketing is all products from soybean processing in the Brazil. It was analyzed the CR4 and the HHI of the soybean processors with the sales (US$ million) and it was identified the strategies determinants of the plants location of the major companies soybean processing (Bunge, Cargill, ADM and Louis Dreyfus), analyzing the recent years changes. To analyze the sector performance in the Brazil, it was utilized matrix correlation and multiple regression method of weighted least squares statistical analyses. Overall, in Brazil, there is still a tendency to increase in the number of soybeans processing plants. But last year, the number of unutilized plants was higher, that show not all processors are fully utilizing the resources. In a way, it was found that the soybean processing concentration isn’t limiting the performance of the sector, but the costs are not fully been passed on by soybean producers to their prices.
O presente estudo teve como objetivo analisar a estrutura da indústria processadora de soja, bem como a conduta das empresas e o desempenho do setor no Brasil. O mercado relevante sob análise é a indústria processadora de soja, onde são oriundos todos os produtos de esmagamento de soja do país. Foram analisados o CR4 e o HHI das processadoras de acordo com o valor em vendas (US$ milhões) e identificou-se as estratégias determinantes da localização das unidades processadoras de soja das principais empresas (Bunge, Cargill, ADM e Louis Dreyfus), analisando as transformações que ocorreram nos últimos anos. Para verificar o desempenho do setor no país, foram realizadas análises estatísticas como matriz de correlação para medir o grau de associação linear entre as variáveis, e o método da regressão múltipla por Mínimos Quadrados Ponderados. De maneira geral, no Brasil, há ainda uma tendência de aumento na quantidade de unidades processadoras de soja. Porém, no último ano, o número de unidades paradas foi maior, indicando que não são todas as processadoras que estão utilizando plenamente os recursos. Verificou-se que a concentração das processadoras de soja, de certa forma, não está limitando o desempenho do setor. O avanço da quantidade de processadoras não está sendo prejudicial ao preço recebido pelo produtor. As indústrias processadoras de soja possuem um grande papel para o setor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4735
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Análise da estrutura, conduta e desempenho da indústria processadora de soja no Brasil no período de 2003 a 2010.pdf589,75 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback