Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4791

Título: Resistência de isolados de Pseudomonas syringae pv. garcae ao cobre
Título Alternativo: Copper Resistance in isolates of Pseudomonas syringae pv. garcae
Autor(es): Yamada, Jaqueline Kiyomi
Orientador: Souza, Ricardo Magela de
Membro da banca: Resende, Mário Lúcio Vilela de
Botelho, César Elias
Área de concentração: Bacteriologia
Assunto: Fitopatologia
Controle químico
Cafeeiro
Mancha aureolada
Bacterial blight
Chemical control
Coffee
Cupric
Resistance
Data de Defesa: 30-Jul-2014
Data de publicação: 8-Dez-2014
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: YAMADA, J. K. Resistência de isolados de Pseudomonas syringae pv. garcae ao cobre . 2014. 49 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia - Bacteriologia) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: Foram estudados diferentes isolados de Pseudomonas syringae pv. garcae, agente causal da mancha aureolada do cafeeiro, quanto a resistência a cobre. Nos estudos in vitro foram utilizadas duas metodologias. Na metodologia 1 foram utilizadas placas de Petri contendo meio de cultura MMCC com diferentes concentrações de cobre: 0; 0,05; 0,1; 0,15; 0,2; 0,25 e 0,3 mM de CuSO4. Foram preparadas suspensões bacterianas dos 51 isolados testados e ajustadas em espectrofotômetro para a concentração de 1,1x109 ufc/ml. Foram realizadas três repetições de cada tratamento para cada isolado. Na metodologia 2, foi avaliada a resistência dos isolados por contato direto com a solução de cobre nas diferentes concentrações 0; 0,05; 0,1; 0,15; 0,2; 0,25 mM CuSO4. A suspensão bacteriana de cada isolado, contendo 1,1x109 ufc/ml, foi colocada, em microtubos de 1,5 ml de volume, com a solução de cobre. Após uma hora, uma alíquota foi depositada e espalhada em placas de Petri com meio King B. Usando-se a metodologia 1 apenas oito isolados sobreviveram à concentração de 0,3 mM, os demais cresceram até 0,25 mM. Usando-se a metodologia 2 três isolados cresceram apenas na concentração 0 mM e 5 isolados na concentração 0,15mM, a maioria apresentou resistência entre 0,05 e 0,1 mM. A partir desses resultados, foram escolhidos dois isolados para serem testados em mudas de café. Os isolados UFLA 150, como resistente, e UFLA 103, como sensível. As mudas foram mantidas em câmara de crescimento a 25ºC sob alta umidade. Foram utilizados as cultivares Catuaí e Mundo Novo, três tratamentos, hidróxido de cobre, óxido cuproso e água, e três repetições. As pulverizações dos produtos foram realizadas 2 horas antes das inoculações das suspensões bacterianas de cada isolado na concentração 5,1 x 109 ufc/ml, nos dias 04 e 17 de julho de 2014. Os primeiros sintomas foram observados no dia 15 de julho para ambas cultivares. Embora o isolado 151 tenha se apresentado como mais agressivo nas plantas sem aplicação de cobre, ele apresentou sensibilidade ao óxido cuproso. O isolado 103 apresentou maior sensibilidade aos dois produtos cúpricos. Foram desenhados primers para a detecção do gene copA, responsável pela complexação de cobre em Pseudomonas syringae. Os primers foram desenhados a partir das seqüências do gene depositadas no GenBank, utilizando-se o programa BLAST, e todos os isolados estudados apresentaram um fragmento de 900 pb amplificado.
It was studied different isolates of Pseudomonas syringae pv. garcae, causal agent of bacterial blight of coffee, as resistance to copper. In vitro studies two methods were used. In one method Petri dishes containing culture medium MMCC with different copper concentrations were used: 0; 0.05; 0.1; 0.15; 0.2; 0.25 and 0.3 mM CuSO4. Bacterial suspensions of 51 isolates tested adjusted in a spectrophotometer for concentration of 1.1 x109 cfu/ml were prepared. Three replicates of each treatment were made for each isolate. In Method 2, the resistance of the isolated by direct contact with the copper solution at different concentrations was evaluated 0; 0.05; 0.1; 0.15; 0.2; 0.25 mM CuSO4. A bacterial suspension of each isolate, containing 1.1 x 109 cfu/ml was placed in 1.5 ml microcentrifuge tubes with copper solution. After one hour, an aliquot was deposited and spread on Petri plates with King B medium. Using the methodology one only eight strains survived at 0.3 mM concentration, the other increased to 0.25 mM. Using the methodology 2 three isolates grew only in the concentration 0 mM and 5 isolates in 0.15 mM concentration, the majority showed resistance between 0.05 and 0.1 mM. From these results, four isolates were chosen to be tested in coffee seedlings. The UFLA 151 was resistant, and UFLA 103 was sensitive. Seedlings were maintained in growth at 25 ° C under high humidity chamber. Catuaí and Mundo Novo cultivars, three treatments, copper hydroxide, cuprous oxide and water, and three replicates were used. The spraying of the products were performed 2 hours before inoculation of bacterial suspensions of each isolate at a concentration 5.1 x 109 cfu/ml on days 04 and 17 July 2014.'s First symptoms were observed on July 15 for both cultivars. Although isolate UFLA 151 has been presented as more aggressive in plants without application of copper, it showed sensitivity to copper oxide. Isolate UFLA 103 showed greater sensitivity to both cupric products. Primers were designed to detect the copA gene responsible for complexation of copper in Pseudomonas syringae. Primers were designed from gene sequences deposited in GenBank, using the BLAST program, and all isolates showed a fragment of 900 bp amplified.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitopatologia, área de concentração em Fitopatologia, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4791
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO Resistência de isolados de Pseudomonas syringae pv. garcae ao cobre.pdf606,33 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback