Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5101

Título: Assembléia de morcegos (Mammalia: Chiroptera) e suas interações com plantas quiropterófilas no Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, norte de Minas Gerais
Autor(es): Pinto, Clever Gustavo de Carvalho
Orientador: Gregorin, Renato
Membro da banca: Trajano, Eleonora
Louzada, Júlio Neil Cassa
Área de concentração: Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas
Assunto: Diversidade
Variação temporal
Variação entre ambientes
Conservação
Cerrado
Caatinga
Amazon forest
Conservation
Species diversity
Dung beetle
Bioindicator
Data de Defesa: 28-Abr-2010
Data de publicação: 2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: PINTO, C. G. de C. Assembléia de morcegos (Mammalia: Chiroptera) e suas interações com plantas quiropterófilas no Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, norte de Minas Gerais. 2011. 124 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia Aplicada) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: Os biomas Cerrado e Caatinga são considerados os ambientes mais ameaçados no Brasil. Entretanto, existe uma carência de estudos que abordam a diversidade e a estrutura de sua assembleia de quirópteros, especialmente quando se tratam de áreas de transição entre esses dois biomas. O Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (PNCP) está localizado dentro dos limites de áreas de prioridade de conservação para o Cerrado e a Caatinga. Assim, o objetivo desse trabalho foi reconhecer a diversidade de morcegos no PNCP e sua organização. A influência da variação temporal (estações do ano) e fitofisionômica (grupos cerrado e mata) sobre a abundância de espécies de morcegos da área também foi avaliada no presente estudo. Os dados foram coletados durante quatro expedições (uma para cada estação do ano). Cada uma foi constituída por 20 noites amostrais. Buscou-se complementar o inventário através do método de busca ativa em abrigos potenciais. Um total de 804 indivíduos distribuídos em 28 espécies e seis famílias foram capturados. Phyllostomidae foi a família dominante com 23 espécies e 793 indivíduos. As outras famílias (Molossidae, Natalidae e Vespertilionidae) representaram menos de 2% da abundância total e por apenas uma espécie cada. Os frugívoros Artibeus planirostris e Carollia perspicillata foram os morcegos mais abundantes, seguidos pelo nectarívoro Glossophoga soricina. Vinte espécies apresentaram abundância relativa menor que 2,5%, portanto, sendo consideradas raras. A maior riqueza de espécies foi encontrada na guilda de frugívoros, seguida por insetívoros e nectarívoros. Contudo, quando considerada a abundância relativa, os morcegos insetívoros foram raros. A preferência por habitat foi observada em morcegos nectarívoros (grupo cerrado) e frugívoros (grupo mata). Os nectarívoros G. soricina, Lonchophylla dekeyseri e L. mordax foram mais abundantes em áreas de cerrado; enquanto o frugívoro Artibeus planirostris em áreas de mata. Maior abundância de morcegos frugívoros foi revelada durante o verão, enquanto os nectarívoros foram mais abundantes no outono e inverno. A dinâmica espacial e temporal desses morcegos está diretamente relacionada aos recursos disponíveis. Em áreas de Cerrado ocorrem frequentemente muitas espécies polinizadas por morcegos. É também bem conhecido que em áreas de mata há maior disponibilidade de frutos carnosos. Durante a estação seca (inverno e outono), as espécies quiropterófilas estão em plena floração e na estação chuvosa (primavera e verão) frutos são produzidos. Os abrigos do PNCP mantém alta riqueza de espécies de morcegos com uma grande diversidade de hábitos alimentares. Sendo sustentado pela variedade de nichos ecológicos mantidos pelo mosaico vegetacional local. Assim, este Parque Nacional pode ser classificado como um ecótone de importância ecológica e biogeográfica para a quiropterofauna que habita os biomas Cerrado e Caatinga.
The Cerrado (Brazilian savannah) and Caatinga (Brazilian xeric shrubland) biomes are considered the highest endangered environments in Brazil. There is a lack of studies concerning the diversity and structure of bat assemblages, especially in transitional areas between these two biomes. The Peruaçu Caves National Park (Parque Nacional Cavernas do Peruaçu – PNCP) is located within the limits of a priority conservation area for the Cerrado and Caatinga biomes. The objective of this study was to verify the diversity of bats in the PNCP and their organization. Influence of temporal (seasons) and phytophysiognomy (cerrado and forest groups) variations over the abundance of bat species in the area was also measured in the present study. The data was collected in four expeditions (one for each season). Each sampling expedition lasted 20 nights. Aiming to provide a more complete inventory, the active searching method was performed in potential roosts. A total of 804 individuals distributed among 28 species and six families were captured. Phyllostomidae was the dominant family, with 23 species and 793 individuals. The other families (Molossidae, Natalidae and Vespertilionidae) represented less than 2% of the total abundance and with only one species each. The frugivorous Artibeus planirostris and Carollia perspicillata were the most abundant, followed by the nectarivorous Glossophoga soricina. A total of twenty species presented a relative abundance below 2.5%, thus being considered rare species. The highest species richness was observed in the frugivorous guild, followed by insectivorous and nectarivorous. However, when considering the relative abundance, the insectivorous guild was considered rare. A preference of habitat was observed in the nectarivorous (cerrado group) and frugivorous (forest group) bats. The nectarivorous G. soricina, Lonchophylla dekeyseri and L. mordax were more abundant in cerrado areas; while the frugivorous Artibeus planirostris in forest areas. A higher abundance of frugivorous bats was observed during the summer, while the nectarivorous was more abundant in autumn and winter. The spatial and temporal dynamics of these bats are directly related to resource availability. There are many plant species pollinated by bats in the Cerrado. It is also well known that fleshy fruits are largely available in the tropical forest. Chiropterophilic plants are fully blooming during the dry seasons (autumn and winter) and fruits are produced in rainy seasons (spring and summer). The PNCP shelters maintain a high richness of bats with a wide variety of feeding habits. This is supported by the array of ecologic niche due to the local vegetal mosaic. Thus, this National Park may be classified as an ecotone of biogeographic and ecological importance for the bat fauna inhabiting the Cerrado (Brazilian savannah) and Caatinga (Brazilian xeric shrubland) biomes.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do programa de Pós Graduação em Ecologia Aplicada, área de concentração em Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas, para a obtenção do título de Mestre
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5101
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Assembléia de morcegos (Mammalia Chiroptera) e suas interações com plantas quiropterófilas no Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, norte de Min.pdf3,43 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback