Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5535

Título: Óleos essenciais no controle de células planctônicas e sésseis de Staphylococcus aureus
Autor(es): Souza, Tenille Ribeiro de
Orientador: Piccoli, Roberta Hilsdorf
Membro da banca: Cardoso, Patrícia Gomes
Oliveira, Maíra Maciel Mattos de
Área de concentração: Microbiologia Agrícola
Assunto: Bactéria patogênica
Biofilme
Sanificantes naturais
Pathogenic bacteria
Biofilm
Natural sanitizers
Data de Defesa: 26-Fev-2015
Data de publicação: 28-Abr-2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: SOUZA, T. R. de. Óleos essenciais no controle de células planctônicas e sésseis de Staphylococcus aureus. 2015. 70 p. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Sthapylococcus aureus é uma bactéria Gram positiva, patogênica, presente nos alimentos, capaz de produzir enterotoxinas, sendo frequentemente envolvida em surtos alimentares. Forma biofilmes em superfícies bióticas e abióticas, sendo estes fonte constante de contaminação, precisando ser controlados. O objetivo desse trabalho foi avaliar a atividade antimicrobiana dos óleos essenciais (OEs) de Cinnamomum cassia, Cinnamomum camphora, Litsea cubeba, Origanum vulgare, Rosmarinus officinalis, Thymus vulgaris e Syzygium aromaticum sobre células planctônicas e sésseis de Staphylococcus aureus ATCC 5674 e Staphylococcus aureus 8702, bem como avaliar a ação da combinação destes OEs sobre o biofilme formado por estas duas cepas em aço inoxidável AISI 304, tendo como substrato leite desnatado UHT. Para avaliar a atividade antimicrobiana dos OEs, determinaram-se CMI (concentração mínima inibitória) e a CMB (concentração mínima bactericida) dos OEs testados sobre células planctônicas e determinou-se a CMB B (concentração mínima bactericida sobre o biofilme). As duas cepas de S. aureus apresentaram resistências diferentes aos OE testados, sendo a cepa ATCC 8702 mais resistente aos OE do que a ATCC 5674. Dentre os OEs avaliados, foram selecionados os OEs de C. cassia, C. camphora, L. cubeba, para avaliação antimicrobiana sobre célula s sésseis. Esses OEs foram selecionados com base nas menores CMB, C. cassia de 0,3125%, C. camphora de 1,25% e L. cubeba de 0,63% sobre ATCC 5674, e esses OEs também tiveram as concentrações mais baixas sobre ATCC 8702, exceto para o OE de C. camphora (CMB de 5%). Quando os OEs de C. cassia, C. camphora e L. cubeba foram testados sobre células sésseis de S. aureus, as duas cepas avaliadas apresentaram comportamento diferente, sendo ATCC 5674 quando em biofilme se mostrou mais resistente aos OEs testados do que quando em estado planctônico. Soluções sanificantes com base na combinação dos OE C. cassia, C. camphora e L. cubeba foram avaliadas sobre biofilme formado pela ATCC 5674 e ATCC 8702 em leite desnatado UAT após 72h de incubação. Também foi testada uma solução sanificante com base na combinação dos OE de C. cassia, C. camphora e L. cubeba em combinação com detergente enzimático. As soluções sanificantes com base nos OE s avaliados foram capazes de reduzir 2,5 log UFC/cm 2 em ambas as estirpes testadas, obtendo resultados significativos (p<0,05) em relação ao controle. A solução sanificante contendo os OEs e o detergente enzimático não teve diferença significativa dos outros tratamentos. A combinação destes OE apresentou resultados promissores para serem utilizados como sanificantes nas indústrias de alimentos.
Abstract: Sthapylococcus aureus is a Gram positive bacteria, pathogenic in foods, capable of producing enterotoxins and are often involved in food outbreaks. Biofilms form on biotic and abiotic surfaces, which are constant source of contamination and need to be controlled. The aim of this study was to evaluate the antimicrobial activity of essential oils (EOs) of Cinnamomum cassia, Cinnamomum camphora, Litsea cubeba, Origanum vulgare, Rosmarinus officinalis, Thymus vulgaris and Syzygium aromaticum on planktonic cells and sessile of Staphylococcus aureus ATCC 5674 and Staphylococcus aureus 8702 and to evaluate the effect of the combination of these EOs on the biofilm formed by these two strains of stainless steel AISI 304, with the substrate UHT skimmed milk. To evaluate the antimicrobial activity of the EOs, determined to MIC (minimum inhibitory concentration) and MBC (minimum bactericidal concentration) of EOs tested on planktonic cells and determined the MBCb (minimum bactericidal concentration on the biofilm). The two strains of S. aureus showed different resistances tested EO, with the ATCC 8702 strain more resistant than the EOATCC 5674. Among the evaluated EOs, the EOs of C. cassia were selected, C. camphora, L. cubeba for antimicrobial evaluation of sessile cells. These EOs were selected based on lowest MBC, 0.3125% of C. cassia, C. camphora 1.25% and 0.63% of L. cubeba about ATCC 5674, and these EOs also had the lowest concentrations of ATCC 8702, except for EO C. camphora (MBC 5%). When EOs C. cassia, L. cubeb C. camphor and sessile cells were tested against S. aureus, the two strains showed different behavior evaluated, and when biofilm ATCC 5674 was more resistant than EOs when tested planktonic state. Sanitizing solutions based on the combination of EO sC. cassia, L. cubeb and C. camphora were evaluated for biofilm formed by ATCC 5674 and ATCC 8702 in UHT skimmed milk after 72h of incubation. Also tested was one sanitizing solution based on a combination of EOsC. cassia, L. cubeba and C. camphor in combination with enzymatic detergent. The sanitizing solutions based on the evaluated were able to reduce EOs 2.5 log CFU / cm 2 on both strains tested, obtaining significant results (p <0.05) compared to control. The sanitizing solution containing the EOs and the enzymatic detergent was not significantly different from other treatments. The combination of the EO showed promising results as sanitizers for use in the food industries.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5535
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Óleos essenciais no controle de células planctônicas e sésseis de Staphylococcus aureus.pdf691,78 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback