Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/583

Título: Níveis e formas de vitamina D em rações para frangos de corte
Autor(es): Mesquita, Fabrício Rivelli
Orientador: Bertechini, Antonio Gilberto
Membro da banca: Gomes, Fábio Augusto
Geraldo, Adriano
Contado, José Luís
Contado, Ellem Waleska Nascimento da Fonseca
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Colecalciferol
Frango de corte
Hidroxicolecalciferol
Nutrição avícola
Fósforo
Cálcio
Metabólitos
Características ósseas
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
Referência: MESQUITA, F. R. Níveis e formas de vitamina D em rações para frangos de. 2012. 100 p. Tese (Doutorado em Nutrição de Monogástricos)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Objetivou-se com o presente trabalho, avaliar os efeitos de diferentes formas e níveis de vitamina D (D3 e 25-OHD3) em rações de frangos de corte sobre o desempenho, características ósseas e fisiológicas dessas aves. Foram utilizados 1.920 pintos de um dia, machos, Cobb-500, provenientes de incubatório comercial, criados em sistema cama. O delineamento foi inteiramente casualizado com 6 tratamentos e 8 repetições com 40 aves/repetição. Os níveis de suplementação de vitamina D foram na fase inicial de 70 e 87,5 µg/kg; na fase de crescimento de 56 e 70 µg/kg e na fase final de 35 e 47,35 µg/kg de ração, oriunda de duas formas (D3 / 25-OHD3), onde os tratamentos constituíram da suplementação de dois níveis de cada fonte isolada e suas associações (60% D3+ 40% 25-OHD3) de acordo com as fases em estudo. Aos 14 e 35 dias foram utilizadas 480 aves para o ensaio metabólico sendo avaliada a retenção e excreção de cálcio e fósforo, nos períodos de 19 a 21 e 40 a 42 dias. As rações foram à base de milho e farelo de soja, havendo suplementação de fitase (500 FTU/kg). O desempenho, características ósseas, níveis plasmáticos, densidade radiográfica óssea, rendimento de carcaça e retenção de cálcio e fósforo foram avaliadas. Observou-se na fase inicial de criação uma maior excreção de fósforo (p<0,05) pelas aves que receberam ração suplementada com vitamina D3, e a associação das duas formas proporcionou maior retenção de cálcio e fósforo (p<0,05) comparado com as aves que receberam ração suplementada apenas com D3, e maior retenção de fósforo (p<0,05) em relação às aves que receberam ração suplementada com 25-OHD3. A fonte 25-OHD3 suplementada em 87,5 µg/kg gerou maiores (p<0,05) teores plasmáticos de cálcio (Ca) em relação à mesma fonte suplementada em 70 µg/kg, aos 21 dias. Na fase final de criação, as aves que receberam ração suplementada com vitamina D3 apresentaram os menores (p<0,05) valores de consumo e retenção de cálcio e fósforo. A associação das formas resultou nos menores valores de excreção de cálcio e fósforo (p<0,05). Melhor conversão alimentar (p<0,05) e maior teor de cinzas ósseas foram obtidos pelas aves que consumiram a fonte de 25-OHD3 e associações. Em todas as fases estudadas a suplementação combinada de D3+25-OHD3 aumentou (p<0,05) a densidade tibial dos frangos de corte em relação a vitamina D3. Conclui-se que a adição de 25-OHD3 em rações contendo vitaminda D3 melhora a conversão alimentar, aumenta os teores plasmáticos de Cálcio, aumenta a densidade óssea das aves e gera maiores coeficientes de retenção de Cálcio e Fósforo, menor excreção de fósforo, independentemente da fase de criação dessas aves.
The objective of this study was to evaluate the effects of different levels and levels of vitamin D (D3 and 25-OHD3) in diets of broilers on performance, bone and physiology characteristics these birds. A total of 1920 1-d-old male chicks Cobb-500 from commercial hatchery, reared under bed. The birds were distributed in 6 treatments and 8 replicates with 40 birds per treatment in a completely randomized design. The levels of vitamin D supplementation were in initial phase 70 and 87.5 µg/kg; in grower phase 56 and 70 µg/kg and in finisher phase 35 and 47.35 µg/kg of feed, originating from two forms (D3 / 25-OHD3), where the treatments consisted of supplementation of two levels isolated from each level and their associations (60% D3+ 40% 25-OHD3) according to the study phases. In the metabolism assay 480 birds were separated to be used from 14 to 35 days, which was evaluated retention and excretion of calcium (Ca) and phosphorus (P) in the periods 19 to 21 d and 40 to 42 d. The basal feed were corn-soybean meal based supplemented with phytase (500 FTU/kg). The performance, bone characteristics, plasma levels, bone radiographic density, carcass yield and P and Ca retention were evaluated. It was observed in the initial creation phase an increased phosphorus excretion (p<0.05) by birds fed diets supplemented with vitamin D3, and the association of the two forms resulted in higher retention of Ca and P (p<0.05) than the birds fed diets supplemented with just vitamin D3, and higher P retention (p<0.05) than the birds fed diets supplemented with 25-OHD3. The source 25-OHD3 supplemented in 87.5 µg/kg provided higher (p<0.05) plasma levels of calcium (Ca) in relation to the same supplemented source in 70 µg/kg, to the 21 d. In the final phase, the birds fed diets supplemented with vitamin D3 had the lowest (p<0.05) values of consumption and retention of calcium and phosphorus. The forms association resulted in lower excretion values of Ca and P (p<0.05). The birds receiving a source of 25-OHD3 and the association had better feed conversion ratio (p<0.05) and higher bone ash content. At all stages studied D3+25 combined supplementation increased tibial density (p<0.05) of broilers in relation to vitamin D3. The results suggest that the addition of 25-OHD3 in the feed supplemented with vitamin D3 improve the feed conversion, increase the Ca plasma level, increases bone density of the birds and provides higher retention coefficients of Ca and P and lower P excretion, independently of growth birds phase.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Nutrição de Monogástricos, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/583
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE Níveis e formas de vitamina D em rações para frangos de corte.pdf426,73 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback