Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6493
Título: Redução da oxidação na propagação in vitro da bananeira 'maçã'
Autor: Camolesi,Mara Rubia
Kaihara,Erika Sayuri
Saconi,Cibelle Garcia
Faria,Ricardo Tadeu de
Neves,Carmen Silvia Vieira Janeiro
Palavras-chave: Musa
cultura de tecidos
micropropagação
fenol
estabelecimento
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Data: 1-Ago-2007
Outras Identificações : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542007000400044
Descrição: A técnica de cultivo in vitro de bananeira enfrenta o problema de oxidação dos ápices caulinares na fase de estabelecimento. Conduziu-se este trabalho, para avaliar a combinação de ácido cítrico e citrato de potássio, buscando reduzir a oxidação in vitro de bananeira 'Maçã'. Os ápices caulinares, medindo 15 mm de pseudocaule e 5 mm de rizoma, foram cultivados no meio MS, com metade da concentração dos macronutrientes. Os tratamentos foram organizados em esquema fatorial 2x2x2 (com e sem pré-tratamento de antioxidantes por 90 minutos, com e sem a adição dos antioxidantes ao meio de cultivo e com e sem a transferência dos ápices caulinares; aos 15 dias, após a inoculação). Cada tratamento foi constituído por 15 ápices caulinares. Foram avaliados o grau de oxidação e o número de brotos na primeira e na segunda repicagem. O menor grau de oxidação foi obtido com o pré-tratamento dos ápices caulinares em 0,25 g L-1 de ácido cítrico e 0,75 g L-1 de citrato de potássio, sem a adição desses antioxidantes ao meio de cultivo e sem a necessidade de transferência dos ápices caulinares, aos 15 dias.
Idioma: pt
Aparece nas coleções:Ciência e Agrotecnologia

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.