Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/926

Title: A construção da identidade social por meio do consumo vegetariano: um estudo netnográfico
???metadata.dc.creator???: Rodrigues, Anderson Ricardo
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Rezende, Daniel Carvalho de
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Sette, Ricardo de Souza
???metadata.dc.contributor.referee1???: Vilas Boas, Luiz Henrique de Barros
Cappelle, Mônica Carvalho Alves
???metadata.dc.description.concentration???: Gestão Estratégica, Marketing e Inovação
Keywords: Vegetarianismo
Cultura e consumo
Comportamento do consumidor
Identidade social
Self estendido
Vegetarianism
Culture and consumption
Consumer behavior
Social identity
Extended Self
???metadata.dc.date.submitted???: 28-Feb-2012
Issue Date: 2013
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: RODRIGUES, A. R. A construção da identidade social por meio do consumo vegetariano: um estudo netnográfico. 2012. 216 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: Muitas teorias e evidências sustentam o argumento de que atualmente o consumo não ocorre apenas para a satisfação de necessidades pessoais, mas assume e transmite significados cada vez mais diferentes da sua simples utilidade em si, agregando continuamente fatores de identificação e de diferenciação social. Nessa linha de pensamento, esta dissertação foi realizada com o objetivo geral de compreender qual a influência do consumo vegetariano na construção da identidade social dos vegetarianos. Os objetivos específicos foram identificar e descrever quais fatores desencadeiam o processo de consumo dos vegetarianos; compreender de que forma esse tipo de consumidor utiliza o consumo de alimentos para construir sua identidade social e como forma de diferenciação social; e verificar se o constructo self estendido (BELK,1988) se aplica ao hábito de consumo alimentar dos vegetarianos. Este trabalho constituiu-se de um estudo exploratório, descritivo e de natureza qualitativa, no qual foi utilizado o método netnográfico com entrevistas pessoais para a coleta de dados e como análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo. Com os resultados foram trazidas informações sobre o processo de consumo dos vegetarianos, permitindo conhecer melhor esse tipo de consumidor. Em relação à simbologia do consumo vegetariano, ficou bem claro que a alimentação vegetariana recebe e transmite signos entre seus seguidores, entre eles significados relacionados à saúde, ecologia, e principalmente a ética com animais. É evidente a importância do vegetarianismo na construção da identidade dos vegetarianos, pois muitos acontecimentos do dia-a-dia dessas pessoas são consequências dessa alimentação que, na maioria das vezes, carrega consigo uma ideologia, tornando-se um estilo de vida. Apesar de afirmarem que são vistos das mais variadas formas pelas outras pessoas, despertando desde admiração, curiosidade, até ódio, os vegetarianos citam ser bastante discriminados, acarretando em dificuldades de relacionamentos interpessoais. Quando se trata da diferenciação social, muitas vezes ser vegetariano significa ser diferente no contexto social, mas para muitos o vegetarianismo é uma forma de se sentirem melhor interiormente e fazerem a sua parte, e não de serem reconhecidos como tais. Por fim, foram analisadas categorias iniciais que comprovam o nível de importância do vegetarianismo para a construção do self dos vegetarianos e em quais aspectos foi identificada a aplicação do constructo self estendido (BELK, 1988) nesse hábito de consumo. Verificou-se a extensão do self na alimentação vegetariana, nas outras pessoas vegetarianas, nos lugares onde se partilham identidades vegetarianas, nos símbolos de representação do vegetarianismo, além de influenciar na extensão do self para o corpo.
Many theories and evidence support the argument that current consumption is not just for the satisfaction of personal needs, but takes and transmits more different meanings of its simple utility itself, continually adding factors of identification and social differentiation. With this in mind, this dissertation aimed understand the influence of consumption vegetarian in construction of social identity of vegetarians. Specific objectives were to identify and describe which factors trigger the process of consumption of vegetarians; understand how this type of consumer uses the consumption of food to build their social identity and as a means of social differentiation; and to check if the extended self construct (BELK, 1988) applies to dietary habits of vegetarians. This work was an exploratory, descriptive and qualitative study, in which the method used was netnography with personal interviews to collect data and how data analysis was used content analysis. The results brought informations about the process of consumption of vegetarians, allowing better understand this type of consumer. In relation to consumption symbolism vegetarian, it became clear that a vegetarian diet receives and transmits signs among his followers, among them meanings related to health, ecology, and especially ethics with animals. Is clear the importance of vegetarianism in the identity construction of vegetarians, as many events of the day-to-day of these people are consequences of this kind of alimentation, that in most cases, carries with it an ideology, and becomes a lifestyle. Although they state that are seen in many different ways by other people, awakening from admiration, curiosity, even hatred, vegetarians cite be very discriminated, leading to difficulties in interpersonal relationships. When it comes to social differentiation, often being a vegetarian means to be different in the social context, but for many vegetarianism is a way to feel better inside and do their part and not to be recognized as such. Finally, initial categories were analyzed to demonstrate the level of importance of vegetarianism for the construction of self of vegetarians and which aspects were identified the application of the construct extended self (BELK, 1988) in that consumption habit. It was found the extension of the self in vegetarian food, others vegetarians people, in places where they share vegetarian identities, symbols representative of vegetarianism, as well as influencing the extension of self to the body.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Curso de Mestrado em Administração, na área de concentração Gestão Estratégica, Marketing e Inovação para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/926
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_A construção da identidade social por meio do consumo vegetariano um estudo netnográfico.pdf834.32 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback