Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9605
Título: Resposta olfativa de Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) para voláteis de plantas induzidos por herbivoria e oviposição de Euschistus heros (Hemiptera: Pentatomidae)
Título(s) alternativo(s): Olfactory response of Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) to plants volatile induced by herbivory and oviposition of Euschistus heros (Hemiptera: Pentatomidae)
Autor : Dias, Aline Moreira
Primeiro orientador: Piaggio, Martín Francisco Pareja
Primeiro membro da banca: Sampaio, Marcus Vinicius
Silveira, Luís Cláudio Paterno
Área de concentração: Entomologia
Palavras-chave: Parasitoide de ovos
Percevejo marrom
Voláteis de plantas
Egg parasitoid
Sting bug
Plant volatile
Data da publicação: 18-Mai-2015
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: DIAS, A. M. Resposta olfativa de Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) para voláteis de plantas induzidos por herbivoria e oviposição de Euschistus heros (Hemiptera: Pentatomidae). 2015. 86 p. Dissertação (Mestrado Agronomia/Fitotecnia) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Várias características químicas e morfológicas de plantas influenciam no forrageamento de insetos. Plantas que sofrem injúria de herbivoria e oviposição liberam diferentes compostos voláteis, os quais são atrativos para parasitoides. Essa interação é muito estudada e utilizada para aprimorar o controle biológico de pragas em lavouras. Este estudo tem como objetivo avaliar a resposta olfativa do parasitoide de ovos Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) para voláteis induzidos por Euschistus heros (Hemiptera: Pentatomidae) em três espécies de plantas diferentes: milho (Zea mays), girassol (Helianthus annuus) e feijão guandu (Cajanus cajan) e caracterizar o perfil químico destas plantas. Para isso foi avaliada a resposta do parasitoide T. podisi a voláteis de cada espécie de planta com injúria e sem injúria por E. heros e depois foi caracterizado o perfil de voláteis de plantas de girassol, feijão guandu e milho que foram submetidas ao ataque do percevejo. Cada planta foi tratada com três fêmeas, virgens (para herbivoria), e quatro acasaladas (para oviposição e herbivoria conjuntamente), do percevejo e deixadas por 72 horas para injúria. Em bioensaios de olfatômetro em Y foram testadas as seguintes combinações: plantas sem injúria versus ar; planta com injúria versus ar; planta com injúria versus planta sem injúria e planta com injúria de herbivoria versus planta com injúria oviposição e herbivoria conjuntamente. O perfil dos voláteis das plantas foi identificado através da coleta dinâmica de headspace e análise em cromatógrafo gasoso acoplado a um espectómetro de massas. Não houve diferença significativa nas respostas do parasitoide T. podisi nas combinações planta sem injúria versus ar e plantas com injúrias de herbivoria versus planta com injúria de herbivoria e oviposição conjuntamente nas três espécies de planta. No tratamento de plantas com injúria versus ar houve um maior número de fêmea do parasitoide que preferiu odores de planta de milho com injúria de herbivoria, e maior tempo de residência no braço do olfatômetro que havia o odor de plantas de feijão guandu com injúria de herbivoria. Quando foi contrastado o odor de plantas com injúria versus planta sem injúria o parasitoide apresentou maior número de escolhas iniciais para o odor de plantas de girassol com injúria de herbivoria, plantas de milho com injúria de herbivoria e herbivoria e oviposição conjuntamente e maior tempo de residência em planta de feijão guandu com injúria de herbivoria. O perfil químico das plantas foi identificado e houve diferença qualitativa entre os compostos de plantas sem injúria e com injúria. Podemos concluir que plantas de girassol, milho e feijão guandu quando sofrem uma injúria do percevejo E. heros liberam voláteis que são atrativos para o parasitoide T. podisi.
Many chemical and morphological characteristics of plants influence insect foraging. Plants that suffer damage caused by herbivory and oviposition release different volatile compounds that attract parasitoids. This interaction is widely studied and used to enhance the biological control of pests in crops. In this study, we aimed at evaluating the olfactory response of the Telenomus podisi (Hymenoptera: Platygastridae) egg parasitoid to volatiles induced by Euschistus heros (Hemiptera, Pentatomidae) in three different plant species: maize (Zea mays), sunflower (Helianthus annuus) and pigeon pea (Cajanus cajan), as well as characterizing the chemical profile of these plants. In order to achieve this, we evaluated the response of parasitoid T. podisi to volatiles of each plant species, damaged or not by E. heros, later characterizing the profile of the volatiles of sunflower, pigeon pea and maize plants submitted to stinkbug attack. Each plant was treated with three E. heros virgin females (for herbivory) and four mated females (for oviposition), left for 72 hours to do damage. We tested the following combinations in Y-tube olfactometer bioassays: plants without damage against air, damaged plants against air, damaged plants against plants without damage and plants with herbivory damage against plant with herbivory + oviposition damage. The volatile profiles of the plants was identified by means of headspace dynamic collection and analysis in gas chromatography coupled to mass spectrometer. There was no difference in the responses of the parasitoid T. podisi to the combination of plants without damage against air and plants with herbivory damage against plant with herbivory + oviposition damage in any of the three plant species. In the treatment of damaged plants against air, there was a higher number of parasitoid females preferring the odor of maize plants with herbivory damage, and higher residence time in the olfactometer arm with the pigeon pea odor and herbivory damage. When contrasting damaged plants to plants without damage, the parasitoid showed higher number of initial choices for the odor of sunflower plants with herbivory damage, maize plants with herbivory and herbivory + oviposition damage, and greater residence time on pigeon pea plants with herbivory damage. The chemical profile of the plants was identified and showed qualitative difference between the plant compounds with and without damage. We can conclude that sunflower, maize and pigeon pea plants, when damaged by E. heros, release volatiles that attract the parasitoid T. podisi.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9605
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.