Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10300
Título: Aplicação de doses de selenato de sódio no solo e micorriza arbuscular no teor de Se em soja e braquiária
Autor : Bamberg, Soraya Marx
Primeiro orientador: Siqueira, José Oswaldo
Primeiro coorientador: Carneiro, Marco Aurélio Carbone
Segundo coorientador: Ramos, Sílvio Júnior
Primeiro membro da banca: Reis, André Rodrigues dos
Segundo membro da banca: Pereira, Marlon Correa
Palavras-chave: Fungos micorrízicos
Mycorrhizal fungi
Selenato
Selenate
Biofortificação
Biofortification
Data da publicação: 31-Ago-2015
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: BAMBERG, S. M. Aplicação de doses de selenato de sódio no solo e micorriza arbuscular no teor de Se em soja e braquiária. 2015. 49 p. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Devido à essencialidade do selênio para humanos e animais e baixos teores evidenciados nos solos e, consequentemente, na alimentação do brasileiro, a estratégia de utilização das micorrizas arbusculares com doses crescentes de selenato de sódio no solo, na tentativa de maior concentração desse elemento na soja e braquiária foi alvo do presente trabalho. Foram avaliados os efeitos desta simbiose no aumento do teor desse elemento nas partes comestíveis da soja e em forragem de braquiária, para tanto foram cultivados em casa de vegetação plantas de soja e braquiária no delineamento inteiramente casualizados em esquema fatorial 5x2 com três repetições, durante 60 e 90 dias, para braquiária e soja respectivamente. Foram utilizadas 5 doses de selenato de sódio aplicados no solo (0,0; 0,5; 1,0; 3,0 e 6,0 mg kg-1 para a braquiária e 0,0; 0,5; 1,0; 2,0 e 3,0 mg kg-1 para a soja), na presença e ausência de micorrizas arbusculares (inoculo contendo Acaulospora morrowiae e Claroideoglomus etunicatum) em cada uma das plantas estudadas. Ambas as espécies foram responsívas às doses aplicadas de selenato. Obteve-se maior produção, dos grãos de soja na dose 1,89 mg kg-1, na parte aérea da braquiária com a dose 6,0 mg kg-1, na presença das micorrizas e 2,92 mg kg-1 na ausência das mesmas. Na soja houve um efeito da micorrização sobre o teor de selênio apenas na raíz e na produção de matéria seca da parte aérea, nos grãos foi observado apenas efeito significativo das doses. Ambas espécies de plantas tiveram o teor elevado, bem como o crescimento vegetal com o aumento das doses de Se aplicadas no solo. Os teores encontrados na braquiária ultrapassaram o máximo desejado para o consumo a partir da dose 0, 29 mg kg-1. A aplicação de Se em doses elevadas mostrou-se toxica para a braquiaraia, mas a micorriza conferiu um efeito protetor no crescimento da planta. Os teores obtidos nos grãos de soja foram satisfatórios para consumo humano e animal até a dose 3,0 mg kg-1, sendo influenciado apenas pelas doses aplicadas sem efeito micorrízico.
Abstract: Owing to selenium essentiality for humans and animals and the low levels evidenced in soils and consequently in Brazilian foods, the strategy to use mycorrhiza as an attempt to greater concentration of this element in soybeans and brachiaria grass, is the target of this work. Was evaluated the effects of this symbiosis at increasing concentration of this element in the edible parts of soybean and Brachiaria forage, Thereunto, was cultivated in a greenhouse soybean and brachiaria grass in a completely randomized design, in 5x2 factorial arrangement with three replications by 60 and 90 days for Brachiaria grass and soybean, respectively. Were used 5 doses of sodium selenate applied to the soil (0,0; 0,5; 1,0; 3,0 e 6,0 mg kg-1 for brachiaria and 0,0; 0,5; 1,0; 2,0 e 3,0 mg kg-1 for soybean) with the presence and absence of mycorrhiza (inoculum containing Acaulospora morrowiae and Claroideoglomus etunicatum) in each plants studied. Both species responded to selenate doses applied. We obtained a higher production in soybeans at 1.89 mg kg-1 dose, in shoot brachiaria at the 6.0 mg kg-1 dose in the presence of mycorrhiza and 2.92 mg kg-1 in the absence. In soybeans there was a mycorrhizal effect on the selenium content only at root and shoot dry matter production, in grains was observed only significant effect of doses. Both plant species had plant content enhanced as well as plant growth by increase doses when applied to the soil. The levels found in brachiaria exceeded the maximum desired for consumption from 0.29 mg kg-1 dose. The application of high Se in doses in brachiaria showed a toxic effect, but mycorrhiza symbiosis conferred a protective effect on plant growth. The levels found in soybeans were satisfactory for human and animal consumption at 3.0 mg kg-1 dose, being influenced only by the applied doses, without mycorrhiza effect.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10300
Idioma: por
Aparece nas coleções:DCS - Ciência do Solo - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.