Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10571
Título: Níveis de inóculo de Sclerotinia sclerotiorum em sementes de soja tratadas com fungicidas e agentes biológicos
Autor : Ferreira, Thiago Costa
Primeiro orientador: Machado, José da Cruz
Primeiro coorientador: Medeiros, Flávio Henrique V.
Primeiro membro da banca: Abreu, Mário Sobral de
Segundo membro da banca: Corrêa, Carla Lima
Palavras-chave: Glycine max L.
Sclerotinia sclerotiorum
Sanidade
Sanity
Data da publicação: 6-Nov-2015
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: FERREIRA, T. C. Níveis de inóculo de Sclerotinia sclerotiorum em sementes de soja tratadas com fungicidas e agentes biológicos. 2015. 65 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: O mofo branco causado por S. sclerotiorum em soja pode ser disseminado por sementes, havendo poucas informações sobre o tratamento de sementes para o seu controle. Neste estudo, foram avaliados os efeitos dos tratamentos químico e biológico no controle de S. sclerotiorum associado às sementes de soja em diferentes potenciais de inóculo sob condições controladas. Os diferentes potenciais de inóculo, P0, P24, P48, P72 e P96, correspondentes a 0, 24, 48, 72 e 96 horas de exposição das sementes ao patógeno, foram obtidos pela técnica de condicionamento osmótico. As sementes inoculadas foram tratadas com tiofanato metílico + fluazinam, T.harzianum e T. asperellum, em separado. Foram avaliadas a sanidade, a germinação e o vigor das sementes e plântulas. O ensaio foi conduzido a 20 ºC e 25 ºC. Nos testes in vitro, o controle do patógeno ocorreu somente com o uso dos fungicidas químicos no potencial de inóculo P24. Não foi constatada a doença no potencial P0. A 20 oC os efeitos da doença foram mais drásticos e a eficácia do tratamento sanitário foi menor em ambos os tratamentos. De modo geral T. harzianum controlou mais a doença em relação a T. asperellum, embora do ponto de vista epidemiológico as diferenças não tenham sido significativas. Conclui-se que o tratamento sanitário das sementes para o controle de mofo branco a partir das sementes contaminadas apresenta-se eficaz em condições de baixo potencial de inóculo (P24).
Abstract: The white mold, caused by S. sclerotiorum on soybean can be spread by seed, with little information on seed treatment to control it. In this study, the effects of chemical and biological treatments were evaluated for the control of S. sclerotiorum associated with soybean seeds in different inoculum potentials under controlled conditions. The different inoculum potentials P0, P24, P48, P72 and P96, corresponding to 0, 24, 48, 72 and 96 hours of exposure to the pathogen seeds were obtained by water restriction technique. The inoculated seeds were treated with methyl thiophanate + fluazinam, T.harzianum and T. asperellum separately. Sanity, germination and vigor of seeds and seedlings were evaluated. The trial was conducted at 20 °C and 25 °C. In vitro testing, pathogen control occurred only with the use of chemical fungicides in P24 inoculum potential. It was not detected the disease in potential P0. At 20 °C the effects of disease were more drastic and the effectiveness of sanitary treatment was lower in both treatments. In general, T. harzianum was more effective in the control of the disease than T. asperellum, although under epidemiological point of view the differences were not significant. It concluded that the sanitary treatment of seeds to control white mold from contaminated soybean seeds has become effective at low inoculum potential conditions (P24).
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10571
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.