DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1112

Título: Sistemas de produção com eucalipto, espécies arbóreas leguminosas e nativas em Marilac – Vale do Rio Doce, MG – aos quatro anos pós-plantio
Autor(es): Silva, Iberê Marti Moreira da
Orientador: Macedo, Renato Luiz Grisi
Membro da banca: Venturin, Nelson
Venturin, Régis Pereira
Dias, Bruna Anair Souto
Área de concentração: Ciências Florestais
Assunto: Integração pecuária floresta
Leguminosa
Consórcio
Ipê
Monocultivo
Integrating livestock forest
Legume
Intercropping
Monoculture
Data de Defesa: 27-Fev-2013
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: SILVA, I. M. M. da. Sistemas de produção com eucalipto, espécies arbóreas leguminosas e nativas em Marilac – Vale do Rio Doce, MG – aos quatro anos pós-plantio. 2013. 76 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: This study was carried out to assess the growth of eucalypt and leguminous native trees in different production systems in the municipality of Marilac – in Vale do Rio Doce, MG – four years after the implantation. The experiment was established in 2008 according to a randomized block design, consisting of six production systems and four replications. The production systems livestock-forest integration (iPF) 1, 2 and 5 were composed of bands of trees (10 m wide) interspersed with pasture area (8 m wide); the band of trees were composed of five rows of tree species, with the two end rows composed of the following leguminous species: Gliricidia sepium, Albizia lebbeck, Leucaena leucocephala and Inga edulis, interspersed with Handroanthus vellosoi e Handroanthus impetiginosus whose spacing used was 2m x 3m; the three central rows of trees followed a spacing of 3m x 2m and were composed of Eucalyptus urophylla in the production system 1 (iPF-E); two rows of Corymbia citriodora interspersed with on row of E. urophylla in the production system 2 (iPF-ECE) and 5 (iPF-ECC). In in the system 2 (iPF-ECE), the silvicultural behavior was evaluated only for E. urophylla whereas in the system 5 (iPF-ECC) the silvicultural behavior was evaluated only for C. citriodora. In an adjacent area, a system composed of monoculture of Eucalyptus urophylla spaced at 3x2m was deployed and the intercropping with with two rows of C. citriodora interspersed and a row of E. urophylla in the system 4 (Intercropping-E), and in the system 6 (Intercropping-C), spaced at 3x2m. The evaluation was directed to the E. urophylla in the system 4 and to the C. citriodora in the system 6. Four permanent plots were established in the systems for the measurements of survival, total height and girth of the trees (GBH). The data from the evaluation carried out in 2012 four years after the implementation of production systems for species of Eucalyptus was used, and, the data from historical assessment for leguminous trees and ipe. The data from Eucalyptus were subjected to analysis of variance and mean test and analyzed for frequency of DBH and height classes. To analyze the growth of leguminous trees and ipe, regression analyzes were performed. At 48 months, the survival of Eucalyptus was over 80%. The growth of individual trees in sectional area (m²) and volume (m³) showed better results in iPF systems and basal area (m² / ha) and volume (m³ / ha) were higher in monoculture and intercropping systems. The eucalyptus showed good adaptation and growth in iPF system, monoculture and intercropping in the municipality of Marilac. The legumimous trees that stood out in the establishment and growth were Albizia, Gliricidia, and the native species ipe roxo.
Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o crescimento de eucalipto, espécies leguminosas arbóreas e nativas em diferentes sistemas de produção no município de Marilac - na Região do Vale do Rio Doce, MG – quatro anos após a implantação. O experimento foi implantado em 2008 em blocos inteiramente casualizados, constituído de seis sistemas de produção e quatro repetições. Os sistemas de produção integração pecuária-floresta (iPF) 1, 2 e 5 foram constituídos por faixas de árvores (10 m de largura) intercaladas por área de pastagem com 8 m de largura; as faixas de árvores constituídas por cinco linhas de espécies arbóreas, sendo as duas linhas da extremidade compostas por Gliricidia sepium, Albizia lebbeck, Leucaena leucocephala e Inga edulis, intercaladas por Handroanthus vellosoi e Handroanthus impetiginosus, cujo espaçamento utilizado foi de 2 m x 3 m; as três linhas centrais seguiram um espaçamento de 3 m x 2 m e foram constituídas por Eucalyptus urophylla no sistema 1 (iPF-E); e duas linhas de Corymbia citriodora intercaladas e uma linha de E. urophylla no sistema 2 (iPF-ECE), e no sistema 5 (iPF-ECC). No sistema 2, direcionou-se a avaliação para o comportamento silvicultural do E. urophylla e no sistema 5 para o C. citriodora. Em uma área adjacente, foi implantado o sistema de monocultivo de E. urophylla no espaçamento 3 m x 2 m e o sistema de consórcio com duas linhas de C. citriodora intercaladas e uma linha de E. urophylla no sistema 4 (Consórcio-E), e no sistema 6 (Consórcio-C), no espaçamento 3 m x 2 m. No sistema 4 a avaliação foi direcionada para o E. urophylla e para o C. citriodora no sistema 6. Foram estabelecidas quatro parcelas permanentes nos sistemas de produção para a mensuração da sobrevivência, altura total e circunferência das árvores (CAP). Foram utilizados os dados da avaliação realizada em 2012, aos quatro anos após a implantação dos sistemas de produção para as espécies de eucalipto e do histórico de avaliação para as leguminosas e ipês. Os dados de eucalipto foram submetidos à análise de variância e teste de média e realizada análise de frequência das classes de altura e DAP. Para a análise do crescimento das leguminosas arbóreas e ipês, foram realizadas análises de regressão. Aos 48 meses a sobrevivência dos eucaliptos foi superior a 80%. O crescimento individual das árvores em área seccional (m²) e volume (m³) apresentou melhores resultados nos sistemas de iPF e os valores de área basal (m²/ha) e volume (m³/ha) foram maiores nos sistemas monocultivo e consórcio. O eucaliptos demonstraram boa adaptação e crescimento em sistema iPF, monocultivo e consórcio no município de Marilac. As leguminosas que se destacaram no estabelecimento e crescimento foram albízia, gliricídia, e a espécie nativa ipê-roxo.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em Ciências Florestais, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1112
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Sistemas de produção com eucalipto, espécies arbóreas leguminosas e nativas em Marilac – Vale do Rio Doce, MG – aos quatro anos pós.pdf2,37 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback