Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1121
Título: Assembleia de pequenos mamíferos em voçorocas no sul de Minas Gerais
Autor : Costa, Fernando Martins
Primeiro orientador: Passamani, Marcelo
Primeiro membro da banca: Coelho, Flávia de Freitas
Paglia, Adriano Pereira
Área de concentração: Ecologia e Conservação de Recursos em Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas
Palavras-chave: Estádio seral
Estágio sucessional
Ecologia animal
Degradação ambiental
Successional stage
Animal ecology
Environmental degradation
Data da publicação: 2013
Referência: COSTA, F. M. Assembleia de pequenos mamíferos em voçorocas no sul de Minas Gerais. 2012. 75 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia Aplicada) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Alterações na paisagem em consequência de processos antropogênicos, como fragmentação e perda de habitats e dinâmica inadequada do uso da terra, são importantes ameaças à biodiversidade. Embora as voçorocas sejam consideradas áreas degradadas, economicamente improdutivas e abandonadas pelos proprietários, são naturalmente submetidas ao processo de sucessão ecológica, capazes de dar origem a refúgios cujos habitats suportam populações de espécies generalistas, contribuindo com a conectividade estrutural da paisagem e manutenção da diversidade. Considerando que as voçorocas são comuns na paisagem da região Sul de Minas Gerais e que grupos biológicos que interagem nessas áreas foram pouco estudados, este trabalho foi realizado com os objetivos de avaliar diferenças na riqueza, composição e abundância de pequenos mamíferos entre voçorocas de diferentes estádios serais, analisar a existência de espécies indicadoras e avaliar a sua importância para a conservação de pequenos mamíferos em áreas fragmentadas. Para isso, foram amostradas, entre novembro de 2010 e junho de 2011, 16 voçorocas, sendo categorizadas como iniciais, médias e avançadas, através da área basal da vegetação, em 96 parcelas amostrais. Os pequenos mamíferos foram amostrados utilizando 16 transecções, onde foram dispostas armadilhas do tipo live-trap. O método utilizado foi de captura-marcação-recaptura, com registro de 10 espécies, sendo 8 no estádio inicial e 7 no médio e avançado. A abundância total foi similar entre os três estádios (F = 2,404; P = 0,128). A abundância por espécie também evidenciou comunidades similares (R global = -0,062; P = 0,790). Akodon montensis e Cerradomys subflavus possibilitaram a análise de espécies indicadoras, porém não foram significantes. Métricas de paisagem também foram avaliadas. A análise de regressão linear da % de remanescentes florestais mostrou diferenças significativas negativas para riqueza (F = 4,890, P = 0,046) e abundância (F = 5,701, P = 0,033). O mesmo foi observado com relação à métrica permeabilidade da matriz para riqueza (F = 5,632, P = 0.034) e abundância (F = 6,456, P = 0.025). Foi analisada ainda a influência da heterogeneidade da vegetação sobre a comunidade através de regressão linear. Tanto a riqueza quanto a abundância de pequenos mamíferos não foram influenciadas pela estrutura da vegetação; (F = 0,209, P = 0, 648) para riqueza e (F = 1,778, P = 0,186) para a abundância. Diante dos resultados apresentados, pode-se concluir que embora as voçorocas não apresentem comunidades representativas dos estádios serais, é provável que se comportem de modo muito similar entre si e aos fragmentos florestais estudados na região, abrigando assembléias generalistas de pequenos mamíferos. Dessa forma, os dados obtidos no presente estudo sugerem que a importância das voçorocas precisa ser reavaliada, não apenas como áreas a serem recuperadas nos aspectos físicos e de vegetação, mas provavelmente por representarem unidades da paisagem que contribuem com a manutenção da diversidade, devendo ser-lhes creditado valor de conservação.
Changes in landscape as a result of anthropogenic processes such as fragmentation, habitat loss and inappropriate land use are important threats to biodiversity. Although the gully be considered degraded areas, economically unproductive and abandoned by their owners, this ambient are naturally subjected to the ecological succession process, originating refuge habitats which support populations of generalist species, and contributing to the structural connectivity of the landscape and the maintenance of diversity. Considering that gullys are common in the landscape of southern Minas Gerais and that biological groups that interact in these areas were few studied, the goal of this study was to evaluate differences in richness, composition and abundance of small mammals between gullys in different succession stages, analyzing indicator of species and their effectiveness for the small mammal conservation in fragmented areas. For this purpose, 16 gullys were sampled between November 2010 and June 2011. This gullys were categorized in initial, mean and advanced according to the vegetation biomass (basal area) in 96 sample plots. Small mammal were sampled using 16 transects, where were laid live-traps. The capture-mark-recapture methods were used, with a record of 10 species, 8 in the initial stage and 7 in the mean and advanced stages. The total abundance was similar among the three stages (F = 2.404, p = 0.128). The abundance for each species also showed similar communities (R global = -0.062, p = 0.790). Akodon montensis and Cerradomys subflavus allowed the indicator species analysis, but this analysis were not significant. Landscape metrics were also evaluated. The linear regression analysis of the % of forest remnants showed negative significant differences for richness (F = 4.890, p = 0.046) and abundance (F = 5.701, p = 0.033). The same was observed in relation to the metric of matrix permeability for richness (F = 5.632, p = 0.034) and abundance (F = 6,456, p = 0.025). The influence of vegetation heterogeneity on the community was also analyzed through linear regression. Both richness and abundance of small mammals were not influenced by vegetation structure; (F = 0.209, p = 0.648) for richness and (F =1.778, p = 0.186) for abundance. Considering the presented results, it is concluded that although the gullys do not have representing communities of the succession stages, it is likely to behave very similar to each other and the forest fragments studied in the region, having general assemblies of small mammals. Thus, the data obtained in this study suggests that the importance of gullys needs to be reassessed, not only as areas to be recovered in physical and vegetation features, but probably for represent landscape units that contribute to the maintenance of diversity and should be credited conservation value.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada, área de concentração em Ecologia e Conservação de Recursos em Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1121
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Assembleia de pequenos mamíferos em voçorocas no sul de Minas Gerais.pdf3,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.